Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.


ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou abrindo espaço para você que deseja orientação através do e-mail: conhecerdeusnapratica@outlook.com;

que será respondido na publicação no blog zelando a identidade da pessoa que será chamada de amiga.

Com isso as pessoas poderão ter minha orientação e de todos que acompanham o blog, recebendo desta forma maior apoio para resolução de seus problemas.

ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

CADA UM COM SEUS PECADOS !!!

 
 
NÃO SEJA RESPONSÁVEL
PELO PECADO ALHEIO
 
 

Quem consente com o pecado também é responsabilizado por ele.


A narrativa de Números 25 versículos 1 e 2 apresenta um clima pesado de erro e inconseqüência entre o próprio povo de Deus: “E Israel deteve-se em Sitim e o povo começou a prostituir-se com as filhas dos moabitas. Elas convidaram o povo aos sacrifícios dos seus deuses; e o povo comeu, e inclinou-se aos seus deuses.“

Houve ainda um homem daquele grupo que tomou atitudes terríveis diante de Moises apenas para provocá-lo. “E eis que veio um homem dos filhos de Israel, e trouxe a seus irmãos uma midianita, à vista de Moisés, e à vista de toda a congregação dos filhos de Israel,” Números 25:6a

O povo de Deus que presenciou o fato chorou, feriu-se intimamente com aquela atitude errada. “chorando eles diante da tenda da congregação.” Números 25:6b



O pecado fere a pessoa de Deus em seu coração, pois o erro incomoda.

Se você se diz de Deus e não se importa mais, não fica mais incomodado com o errado, a sua comunhão com Deus vai mal. Aprenda mais sobre a caminhada com Deus, QUEM PROCURA, ACHA !!.





Quem teme a Deus odeia o pecado, não o pecador, pois a nossa luta jamais é contra as pessoas, mas contra as forças demoníacas que atuam através delas induzindo-as ao erro e à perdição.


Tolerância zero quanto ao pecado revela boa comunhão com Deus.

Você tem perdido a sua alegria? Isso tem acontecido porque não está amando a justiça e nem aborrecendo a impiedade (Hebreus 1:9), ou seja, está vendo as situações ao seu redor e não tem feito a ponte entre Deus e os homens, não tem intercedido por aquelas pessoas conforme o que a palavra diz. Em outras palavras está sendo conivente com a ação do inferno.



Quando vemos o pecado e não o combatemos no mundo espiritual estamos sendo coniventes com ele.

O pecado não é natural. Revolte-se para com aquilo, denuncie o pecado, não seja mais omisso.

Esquivando-se de denunciar o pecado você acha que está isento, saiba que não existe neutralidade no mundo espiritual.




Fazer de conta que não viu o que não serve é ato que desagrada muito a Deus, é pecado de omissão.

Houve um membro do povo de Deus que incomodou-se com aquela situação terrível, tomou uma atitude para acabar com aquilo: pegou a lança e atacou o que estava afligindo o seu povo. “Vendo isso Finéias, filho de Eleazar, o filho de Arão, sacerdote, se levantou do meio da congregação, e tomou uma lança na sua mão” E foi após o homem israelita até à tenda, e os atravessou a ambos, ao homem israelita e à mulher, pelo ventre; então a praga cessou de sobre os filhos de Israel.“ Números 25:7 e 8

Hoje em dia as nossas armas são espirituais, não temos que agredir a ninguém nem física nem verbalmente.



A atitude espiritual que agrada a Deus contra o pecado é o combate espiritual, expulsando o demônio que está causando aquele distúrbio que você observou, em Nome de Jesus.

Você se enche de fé, se revolta contra aquela ação do diabo, ora e manda o mal embora naquela mesma hora.

 

Não suporte mais as coisas que ferem a palavra, ore e expulse-as imediatamente!
 

Pegue a sua lança espiritual e atravesse esses demônios para não receber a culpa daquela pessoa sobre você! (“E quando alguma pessoa pecar, ouvindo uma voz de blasfêmia, de que for testemunha, seja porque viu, ou porque soube, se o não denunciar, então levará a sua iniqüidade.” Levítico 5:1)




Não seja mais testemunha do pecado, denuncie-o. Não leve mais para si a iniqüidade dos outros, ore e repreenda o mal naquela mesma hora!

Ore, interceda, enfrente o mal: a hora é agora!

O que você viu, o que soube e que está fora da palavra de Deus, denuncie, fale para a pessoa com sabedoria. Não se exima para não ser culpado no lugar dela.



Cristão que vê o pecado e não o denuncia, leva sobre si aquela culpa, pois podia ter feito o bem e não o fez.
 

Pegue também as armas espirituais da oração e combata aquele mal para que a displicência não lhe custe muito caro.


Pare agora mesmo com o amor fingido!  (Leia artigo sobre o assunto na íntegra)

Sua vontade de amar ao próximo tem que estar dentro de você, ajude aos outros em oração, combata todo o pecado e perdição que presenciar ou souber: esta atitude trás uma grande recompensa de Deus, além de tornar as suas orações eficazes. Outro fator é a alegria de constatar o poder de Deus em ação, livrando a pessoa que foi alvo da sua oração de toda aquela sujeira.

Aquela praga imunda cessou de sobre os filhos de Israel após a atitude corajosa daquele homem em enfrentar o que afligia ao seu povo. “então a praga cessou de sobre os filhos de Israel” Números 25:8b

Este homem foi zeloso em Deus para que todo o povo não fosse consumido por aquela tragédia.

É dessa forma que a sua oração age no mundo espiritual: a pessoa pela qual você ora, se levanta. Ela é fruto da sua oração! É uma alegria muito grande no coração dos que amam a Deus ver que ela está bem, largando a fornicação e se casando, largando os vícios e a prostituição.


Eis as recompensas do Pai para aqueles que têm zelo por sua palavra e intercedem pelos outros: aliança de paz e sacerdócio perpétuo. (Números 25:11 e 12)
 

Jó orou por seus amigos e Deus mudou a sua história livrando-o do cativeiro e dando-lhe em dobro tudo o que antes possuiu. “O Senhor, pois, virou o cativeiro de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o Senhor deu a Jó o dobro do que antes possuía.” Jó 42:1

O Senhor Jesus é claro: O que eu não quero para mim também não quero para o meu próximo. Com a mesma medida que medirmos seremos medidos.



Das próximas vezes em que vir o pecado não ignore mais a situação, ore, derrube aquele mal e verá a benção de Deus naquela vida e também em seu caminho.

Lembre-se: nós somos os responsáveis por fazer a obra de Deus.

Em Nome de Jesus.

Mônica Gazzarrini.

Renascida em Cristo desde 2004, estudiosa do Evangelho, escritora, administradora de empresas, contabilista, especialista em marketing. 



"Jesus Cristo é o Senhor"

Nenhum comentário: