Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.


ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou abrindo espaço para você que deseja orientação através do e-mail: conhecerdeusnapratica@outlook.com;

que será respondido na publicação no blog zelando a identidade da pessoa que será chamada de amiga.

Com isso as pessoas poderão ter minha orientação e de todos que acompanham o blog, recebendo desta forma maior apoio para resolução de seus problemas.

ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

terça-feira, 1 de março de 2016

PESQUISA POLÊMICA: ZICA E MICROCEFALIA




Três em cada cinco brasileiros não concorda com aborto em casos envolvendo zika e microcefalia (PESQUISA)



GRAVIDEZ


Quase três em cada cinco brasileiros é contrário à possibilidade de aborto para mulheres infectadas pelo vírus zika, mesmo que exista a confirmação demicrocefalia no feto. É o que aponta uma pesquisa do Instituto Datafolha, publicada nesta segunda-feira (29) pelo jornal Folha de S. Paulo.
Para 58%, as mulheres grávidas não podem interromper a gestação em casos relacionados ao zika, contra 32% que defendem o direito ao aborto e outros 10% não opinaram. A maioria dos entrevistados (52%) também rejeita o aborto mesmo nos casos em que a microcefalia esteja confirmada – 39% se dizem favoráveis neste caso.
A rejeição maior está entre as mulheres (61%) quando da hipótese do aborto para mulheres que foram infectadas pelo zika, e o dado se mantém alto mesmo quando a microcefalia já foi detectada – 56% das mulheres seguem aqui contrárias ao aborto também.
A única faixa que aprova o aborto em casos de zika e microcefalia está entre aqueles que possuem ensino superior (53%), com renda entre cinco a dez salários mínimos (56%). Nas demais, a maioria é contrárias à interrupção da gestação pela infecção do vírus ou pela má-formação do bebê.
Recentemente, a Organização das Nações Unidas (ONU) pediu que as leis que impedem o aborto em países como o Brasil fossem flexibilizadas. Entretanto, o governo brasileiro já indicou que não patrocinará este debate, defendendo que a lei brasileira hoje criminaliza o aborto, salvo algumas condições específicas.
Publicidade
Desde o início da epidemia do vírus zika no País, no ano passado, o Brasil já registrou 583 casos confirmados, dos quais 90% estão situados na região Nordeste. Há estudos em andamento para tentar confirmar a suspeita de que a doença tem relação direta com os casos de microcefalia que estão sendo registrados, e a Organização Mundial da Saúde (OMS) espera ter uma confirmação disso nos próximos meses.
LEIA TAMBÉM

FONTE:
Publicado: Atualizado: 

Nenhum comentário: