Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.


ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou abrindo espaço para você que deseja orientação através do e-mail: conhecerdeusnapratica@outlook.com;

que será respondido na publicação no blog zelando a identidade da pessoa que será chamada de amiga.

Com isso as pessoas poderão ter minha orientação e de todos que acompanham o blog, recebendo desta forma maior apoio para resolução de seus problemas.

ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

sábado, 17 de outubro de 2015

QUE HAJA LUZ !!



 
POR ONDE FORMOS...
QUE HAJA LUZ!

1445 - POR ONDE FORMOS... QUE HAJA LUZ! - II*
 
 
POR ONDE FORMOS... QUE HAJA LUZ! – II*
 
(Resposta a pergunta de um Ouvinte do Programa “Viagem Espiritual”)
 
 
(Wagner, sou seu ouvinte há muitos anos**. Estou interessado em fazer um curso de meditação porque me falaram que esse é o melhor caminho para se descobrir os grandes mistérios. E eu estou nessa busca. Você pode me dizer algo a respeito? E parabéns pelo programa. Continue assim, com muita música boa para os ouvintes.)
- Resposta:
Olá.
Sim, fazer um curso de meditação é legal para você perceber algumas coisas suas mesmas, coisas de dentro, tão importantes quanto às de fora...
Porém, só isso não é o suficiente para você descobrir os grandes mistérios da existência. É preciso bem mais... muitas vidas aprendendo e vivenciando um monte de coisas. E haja tempo para isso!
O que você pode adquirir é conhecimento em cima do tema que quer estudar e se aprofundar nele, contudo, não se iluda: conhecimento não é sabedoria!
E o mundo está cheio de pessoas ilhadas no próprio estudo, presas à técnicas e quetais, algumas com o ego inflado por causa disso, e fazendo besteiras a rodo...
Mesmo com o conhecimento afiado em alguma área e até sendo chamado de doutor(a) pelos seus pares, continuam praticando atitudes medíocres e minando suas emoções, como qualquer um aqui da Terra.
Por exemplo: o sujeito é técnico em alguma área e é chamado de gênio por isso. Porém, em casa é um tirano e espanca sua companheira. O outro é doutor em alguma coisa. Mas em casa bebe muito e não lida bem com suas emoções. E fulano(a) é mestre de algum grupo ou estudante espiritualista cheio de conhecimentos transcendentais, mas, em sua intimidade mental acalenta desejos de vingança contra alguém, e ainda se julga muito especial e evoluído por causa do que sabe.
Ou seja, só o conhecimento não garante equilíbrio e maturidade para lidar com ele mesmo (enquanto ferramenta para entender as coisas).
Sem o Amor para alicerçá-lo, o conhecimento não traz alegria (e pode fazer a pessoa ficar estacionada na própria arrogância de saber). E também há aqueles que usam o conhecimento com finalidades destrutivas e de manipulação dos outros.
Nos meios populares, é até muito comum se dizer o seguinte: “fulano(a) sabe muito, mas é chato pra caramba!” Ou isso aqui: “Tal pessoa é metida a besta só porque acha que sabe muito”.
Então, não se engane: o conhecimento não é bom ou ruim, é só ferramenta para se entender um monte de coisas (e erradicar a ignorância). O que é bom ou ruim é o que você faz com o que sabe. E isso é algo mais... Talvez, Sabedoria!
E tal condição consciencial não é alcançada em nenhum curso. É só vivendo para descobrir isso. Sim, vivendo milhões de vidas ao longo da fieira evolutiva infinita...
Enquanto isso, que tal descobrir os pequenos mistérios que habitam dentro de você mesmo? Um deles é essencial: descobrir a si mesmo, para se conhecer, em Espírito e Verdade. E observando isso, talvez você ache a chave dos grandes mistérios.
Ah, quem sabe se isso não é em seu próprio coração?
 
P.S.:
Pondere bem sobre o que estou lhe dizendo aqui, mas não se engane: eu não sou mestre e nem sei tudo (ninguém sabe!). Como você me perguntou, eu respondi baseado naquilo que sei no momento. Contudo, isso não constitui verdade absoluta, nem para você nem para ninguém, é só o meu ponto de vista.
Mas acho que o essencial se resume nisso aqui: de que adianta estudar temas espirituais ou saber dos mecanismos da “rebimboca da parafuseta” da consciência, se não for para ser feliz e rir mais (principalmente de si mesmo)?”
Que você ache as respostas para os grandes mistérios desvelando os véus dos seus pequenos mistérios... E que isso seja não apenas com as ferramentas do conhecimento, mas também com Amor, Ética, Universalismo, Alegria e Respeito aos que sabem menos.
E se nessa busca você puder ajudar aos outros, melhor ainda.
Simplesmente, seja Paz e Luz.
 
- Wagner Borges - mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
São Paulo, 18 de fevereiro de 2015.
 
- Notas:
* A primeira parte desse texto está postada no site do IPPB, no seguinte link: http://www.ippb.org.br/textos/textos-periodicos/1310-por-onde-formos-que-haja-luz
** O programa Viagem Espiritual (no ar desde 1999) é apresentado todos os domingos, das 12h30min às 13h, na Rádio Mundial de São Paulo - 95.7 FM
Obs.: Para acrescentar algo mais em suas reflexões, deixo na sequência um texto antigo, publicado no meu livro “Falando de Espiritualidade”, no ano de 2002.
 
 
O CAMINHO DA EXPERIÊNCIA
 
Há um caminho que não pode ser ensinado a ninguém: o caminho da experiência!
Ele é feito de vivências práticas no cotidiano da vida.
Cada um tem seu rumo, sua escolha e suas consequências.
A ascenção evolutiva do Ser é realizada através de sucessivas vidas, dentro e fora da carne, em vários contextos de aprendizado.
Logo, cada um deve realizar em si mesmo o desenvolvimento de pensamentos claros, o equilíbrio emocional e o domínio das próprias bioenergias.
Ninguém pode realizar esse desenvolvimento no lugar de outro Ser.
É valor evolutivo.
É testemunho pessoal.
É iniciação contínua.
É trabalho a ser feito.
É a ampliação da consciência.
É o “vir a ser” de cada um.
Na caminhada evolutiva, vários Seres avançados podem ensinar valores conscienciais sadios à grande massa humana que tateia desnorteada pelas provas da existência terrestre.
Porém, se os mestres espirituais podem indicar bons princípios, nem mesmo eles podem tirar do Ser em evolução a oportunidade do aprendizado e o mérito da vivência.
Nenhum mestre, guru ou instrutor espiritual pode viver por alguém.
Eles podem até sacrificar a própria vida por alguém, mas não podem dar aquilo que só a experiência pode dar: A MATURIDADE DA VIVÊNCIA!
 
 
FONTE:
 
- Wagner Borges
também no caminho da experiência...(
Texto extraído do livro “Falando de Espiritualidade” – Editora Pensamento)
 

Nenhum comentário: