Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.


ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou abrindo espaço para você que deseja orientação através do e-mail: conhecerdeusnapratica@outlook.com;

que será respondido na publicação no blog zelando a identidade da pessoa que será chamada de amiga.

Com isso as pessoas poderão ter minha orientação e de todos que acompanham o blog, recebendo desta forma maior apoio para resolução de seus problemas.

ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

domingo, 23 de agosto de 2015

PERFIL DA GRAVIDEZ NO BRASIL




Gravidez no Brasil:

Mulheres ficam grávidas aos 21 anos e

 mais da metade tem parto por cesárea

                     

GRAVIDA
Maioria das mulheres faz cesárea no Brasil | iStock


No Brasil, as mulheres engravidam geralmente aos 21 anos,
segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS),
divulgada pelo IBGE nesta sexta-feira (21).
 
A maioria das gestantes brasileiras f
oi submetida a cesárea.
 
Os dados são relativos a
janeiro de 2012 até julho de 2013.


Ao longo desse período 69,2% das mulheres brasileiras engravidaram pelo menos uma vez. De acordo com o IBGE, a primeira gravidez acontece mais cedo entre as que possuem ensino fundamental incompleto — aos 19 anos. Já entre as que têm nível superior completo, a média cresce para 25 anos.

Em relação ao parto, mais da metade das brasileiras foram submetidas a cesárea: 54,7%. Apenas 45,3% das gestantes tiveram parto normal. Das que realizaram cesárea, mais da metade agendaram a cirurgia previamente, ainda no pré-natal.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que as cesarianas não ultrapassem 15% dos partos em um país.

Segundo a PNS, 2,1% das mulheres entre 18 a 49 anos revelaram ter provocado aborto pelo menos uma vez. A taxa é ainda maior entre mulheres negras e aquelas sem curso superior.

Outro dado aponta que 61,1% fizeram uso de métodos para evitar a gravidez. Proporcionalmente às outras informações, o índice de utilização é maior entre mulheres brancas e aquelas com nível superior completo.

A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) visitou 81.767 casas de todo o Brasil entre 1º de janeiro de 2012 e 27 de julho de 2013.

Para ler a pesquisa completa, acesse a página do IBGE.


FONTE:


Brasil Post  |  De

Publicado: Atualizado:

Nenhum comentário: