Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

FADIGA MENTAL


DESCUBRA AGORA
AS 9 COISAS QUE SUA FADIGA MENTAL
ESTÁ TENTATO LHE DIZER.



Thinkstock


ALIMENTAÇÃO RUIM,
MUDANÇAS HORMONAIS,
ESTRESSE,
MUITO TRABALHO.
 
VOCÊ ESTÁ DANDO ATENÇÃO A O
QUE SEU CORPO ESTÁ TENTANDO LHE DIZER ?
 
 
SAIBA AGORA COMO MANTER O FOCO.



Tudo começa com algo simples: o momento em que você se pergunta onde eu deixei a porcaria do carro nesse estacionamento enorme?! Acontece com todo mundo, não é nada demais. Até que você percebe que não foi só hoje no estacionamento do shopping; você, de certa forma, passou a maior parte da semana sentindo que tomou decisões importantes estando atrás de uma cortina de fumaça. Como se seu cérebro estivesse tomado por uma névoa.
image
(Foto: Getty Images)
“A fadiga mental é a inabilidade de continuar em frente,” diz Mady Hornig, professora associada de epidemiologia da Columbia University Medical Center. “É uma sensação vaga de que você está tentando se recuperar, mas não consegue focar completamente,” ela diz, “e o esforço para controlar o pensamento pode ser tão exaustivo quanto a atividade física.” 
Lembre-se de como foi incrivelmente cansativo liderar aquela reunião de diretoria da última vez que você veio para o trabalho doente (aliás, por favor, pare de fazer isso). A fadiga mental é parecida com isso, com a diferença de que ela persiste. A “névoa” no cérebro pode durar por vários dias, às vezes até semanas. 
A sua impermanência é a grande diferença entre o que chamamos de fadiga mental e a demência, diz o reumatologista Robert Lahita, PhD, presidente de medicina no Newark Beth Israel Medical Center e professor de medicina na Rutgers, em New Jersey, Estados Unidos. A fadiga mental pode fazer você esquecer onde estacionou o carro no shopping, mas a demência pode primeiramente tornar impossível chegar lá, ele diz. 
Não há muitas evidências científicas para explicar o que acontece quando a névoa se instala. Pesquisadores não encontraram uma maneira de medir ou testar a fadiga mental como eles conseguiram fazer para a demência. “Todo mundo sabe o que é,” Lahita diz, “mas ao mesmo tempo, é algo muito desconhecido.” 
Se você tem certeza de que está dormindo o suficiente — afinal, todos nos sentimos mentalmente exaustos quando estamos com sono; dê uma olhada nessas 10 coisas que acontecem com o seu corpo quando você não dorme o suficiente — pode ser uma boa ideia mencionar a fadiga mental para o seu médico se você se sentir muito estranho.

“Se você não está se sentindo ‘normal’, isso pode ser um indício de que algo está acontecendo,” diz o neuropsicólogo Kelly Ryan, PhD e professor de psiquiatria na University of Michigan, especialmente se a sensação durar por uma ou duas semanas, Lahita diz. No mínimo, seu médico pode fazer testes para garantir que não se trata de demência. 
Pessoas lidando com uma variedade de diagnósticos descrevem dias de névoa, assim como fazem pessoas que não parecem ter nada errado fisicamente. Estas são algumas coisas que a fadiga mental pode estar tentando lhe dizer: 

Você não vai mais comprar absorventes.E você achando que apenas os seus hormônios iriam mudar! Uma série de dias enevoados na previsão do tempo mental pode ser um sinal de que a menopausa está próxima. A fadiga mental na meia idade é algo muito comum: um estudo da University of Rochester e da University of Illinois mostrou que mulheres com idades entre 40 e 60 anos têm dificuldade em manter o foco em tarefas complicadas e costumam ter problemas com algo chamado memória de trabalho, que ajuda a fazer coisas como somar vários números de cabeça. (Confira a Solução natural para a menopausa para vencer outros sintomas.)
Os hormônios moldam o cérebro, diz Lahita, por isso faz sentido que as alterações nos níveis de estrogênio causem mudanças na cognição também. Isso pode parecer familiar para alguém com lembranças não muito agradáveis do “cérebro de grávida”. Em um pequeno estudo, pesquisadores identificaram que estar carregando um bebê afeta a memória espacial, que ajuda a fazer coisas como lembrar onde estão os óculos (dica: provavelmente na sua cabeça), possivelmente por causa do impacto que altos níveis de hormônios têm nos neurônios da parte do cérebro focada na memória, chamada de hipocampo.


Suas alterações de humor são um problema importante
image
(Foto: Getty Images)


O estudo recente de Ryan demonstrou que o pensamento nebuloso citado por pessoas com depressão ou transtorno bipolar aparece em exames cerebrais. No estudo, mulheres com estas condições tiveram mais dificuldade com um teste cognitivo do que mulheres saudáveis.  
A mesma área do cérebro estava ativa em todas as mulheres (já que ela é conhecida por ajudar quando estamos fazendo algum teste), mas as participantes com depressão ou bipolaridade tinham quantidades incomuns de atividade (para mais ou para menos) ocorrendo naquela região, ela diz. Isso não apenas significa que o transtorno bipolar e a depressão podem não ser tão diferentes quanto a ciência pensava inicialmente, mas também que “em um nível neurobiológico, pode ser que o cérebro trabalhe de forma diferente” em pacientes com condições de saúde mental. 
Ryan afirma que, com o uso de certos medicamentos ou terapias, você pode lidar com algumas destas dificuldades de foco e concentração, embora algumas pessoas com depressão ou transtorno bipolar ainda não se sintam com tanta clareza, mesmo quando o humor está estável, ela diz.

 
Você está estressando seu cérebro
image
(Foto: Getty Images)


Surtar por causa da sua fadiga mental não vai ajudar em nada, considerando que a preocupação pode ser a causa pela qual ela surgiu. Quando a vida te dá limões — você está passando por um divórcio, perdeu um amigo querido — ela provavelmente também vai dar confusão e esquecimento, simplesmente por causa da energia mental necessária para transformar os limões em limonada. “O estresse prejudica o desempenho, física e mentalmente,” Lahita diz. 
No mínimo, saiba o que está causando o estresse, seja o cesto de roupa suja ou o seu colega de trabalho que fala demais, pois reduzir o que desencadeia o estresse pode ajudar a dissipar a névoa, Hornig diz. “Identifique possíveis padrões e elimine fatores que fazem com que os problemas sejam mais estressantes.” Se isso já soa assustador, falar sobre o assunto com um terapeuta pode ajudar a juntar as peças, diz Hornig.


Você começou a tomar um medicamento novo
image
(Foto: Getty Images)


É só impressão nossa ou as listas de possíveis efeitos colaterais estão ficando mais e mais longas a cada nova receita que obtemos?  
É provável que você não tenha lido a bula inteira, então permita-nos estragar a surpresa: certos antibióticos, remédios para incontinência e até comprimidos para a pressão sanguínea podem causar a névoa mental, especialmente em pacientes mais velhos.  
É claro que também existem medicamentos óbvios a se considerar, como antidepressivos, analgésicos e remédios para alergia. Se você acha que um dos seus medicamentos pode estar prejudicando a sua concentração, fale com o médico que o prescreveu para discutir possíveis alternativas.


Você está comendo para a sua barriga, e não para o seu cérebro
image
(Foto: Getty Images)


Alimentos como peixes, ricos em ácidos graxos, folhas verdes e (felizmente) chocolate amargo são conhecidos por construir músculos mentais. Infelizmente comer uma barra de chocolate é bem mais simples do que fazer desaparecer as nuvens quando você está confuso.  
Mas há evidências, segundo Lahita, de que a obesidade aumenta o risco de declínio cognitivo, o que significa que você pode adicionar “prevenir a fadiga mental” à sua lista de razões para continuar comendo de forma saudável. 
Se você quer algo mais específico, tenha certeza de que não está faltando ferro, um nutriente essencial para a memória e a atenção. Em um pequeno estudo feito com mulheres jovens, fazer uma refeição rica em proteínas no almoço durante 4 meses aumentou seus níveis de ferro no sangue e melhorou a capacidade cerebral. E pare de comer compulsivamente, exagerando na quantidade.


O tratamento contra o câncer está cobrando seu preço.
  
Alguns pacientes com câncer informam sentir uma névoa mental como consequência do tratamento de quimioterapia, algo chamado de “quimio-cérebro”.  
Isso pode causar esquecimentos, falta de concentração, desorganização e dificuldade para encontrar as palavras para terminar um pensamento, de acordo com a American Cancer Society.  
Este órgão recomenda os mesmos truques para a memória que você já ouviu inúmeras vezes: mantenha uma alimentação nutritiva e balanceada, pratique exercícios tão regularmente quanto possível durante o tratamento, estabeleça rotinas diárias, deixe bilhetes escritos à mão e notas no celular para você mesmo e, talvez o mais importante, peça ajuda.  
Tudo isso pode ajudar até certo ponto, considerando que um pequeno estudo feito com pacientes de leucemia identificou que o “quimio-cérebro” pode tardar até 5 anos para desaparecer completamente. Felizmente, segundo Lahita, na maioria dos casos os efeitos costumam sumir depois de algumas semanas.

Você tem um problema de saúde não diagnosticado com o qual precisa lidar.

Seja algo autoimune ou neurológico, a fadiga mental surge em pessoas com uma grande variedade de doenças, como a fibromialgia, lúpus, esclerose múltipla e outras.  
Se você está lutando contra a névoa mental prolongada e não se trata de algo relacionado aos seus padrões de sono ou à sua alimentação exagerada, fale com o seu médico sobre quais outros sintomas você pode ter ignorado, como dores musculares e nas articulações, dormência e formigamento, dores de cabeça e perda de coordenação. 
A síndrome da fadiga crônica é uma condição bastante incompreendida, mas muitos pacientes reclamam de ter a sensação de névoa mental. Há alguns meses, o estudo de Hornig encontrou diferenças nos fluidos cerebrais de pessoas com a doença, que podem ajudar a explicar por que a névoa no cérebro é tão comum nesse caso. Proteínas do sistema imune chamadas citoquinas, são reduzidas em pacientes com a síndrome da fadiga crônica, ela diz, “quase como se o sistema imunológico tivesse exaurido a si mesmo.”  
A ciência ainda não tem totalmente claro por que estas mudanças podem levar à fadiga mental, mas Hornig, que também atua como diretora de pesquisa translacional no Center for Infection and Immunity da Columbia’s Mailman School of Public Health, diz que há receptores no cérebro para as citoquinas, que estão intimamente relacionados a alguns dos receptores para hormônios e outros químicos cerebrais. Esta interação complexa pode fazer com que pessoas com a síndrome da fadiga crônica sintam a mente enevoada, ela diz.
  

É hora de dizer adeus ao glúten (sinto muito).
image
(Foto: Getty Images)
Muito mais está relacionado à doença celíaca do que a barriga inchada depois de comer um pão na chapa. Pessoas com esta condição autoimune podem causar sérios danos ao seu intestino por causa da ingestão de glúten — e acumular uma névoa densa no cérebro durante o processo.  
A boa notícia para pessoas com um diagnóstico de doença celíaca (ou seja, pessoas que não estão abandonando o glúten só porque é tendência) é que cortar o glúten realmente ajuda, e não apenas por mantê-las longe do banheiro: em um pequeno estudo feito com pacientes com doença celíaca que cortaram o glúten, a névoa mental se dissipou  
significativamente. Antes de adotar a nova dieta eles tiveram resultados ruins em testes cognitivos, como se estivessem bêbados ou lidando com diferenças de fuso horário. Um ano depois, as coisas voltaram ao normal.

Você tem 23 — ou são 24? — abas abertas no seu navegador nesse momento.
image
(Foto: Getty Images)


Você já ouviu que fazer várias tarefas ao mesmo tempo nos torna menos produtivos, mas talvez você não tenha dado atenção. (Provavelmente porque você estava em uma reunião, digitando uma mensagem de texto embaixo da mesa e lendo sobre como as multitarefas afetam a atenção, a produtividade e a memória ao mesmo tempo, certo?)

Vamos tentar um experimento: feche agora mesmo 75% das abas e, por alguns momentos, pratique a arte de manter o foco. Talvez você só esteja enferrujada!

Este artigo ‘9 coisas que a sua fadiga mental podem estar tentando lhe dizer’ foi originalmente publicado na Prevention.com.


LIVESTRONG.COMSarah Klein


Nenhum comentário: