Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.


ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou abrindo espaço para você que deseja orientação através do e-mail: conhecerdeusnapratica@outlook.com;

que será respondido na publicação no blog zelando a identidade da pessoa que será chamada de amiga.

Com isso as pessoas poderão ter minha orientação e de todos que acompanham o blog, recebendo desta forma maior apoio para resolução de seus problemas.

ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

domingo, 28 de junho de 2015

VATICANO & PALESTINA







Vaticano assina primeiro acordo

 com Estado da Palestina;

Israel desaprova




     


PAPA PALESTINA


                                









O Vaticano assinou o primeiro acordo com o Estado Palestino nesta sexta-feira (26), pedindo "decisões corajosas" para acabar com o conflito israelense-palestino e apoiar uma solução entre os dois Estados.

O acordo, que tornou oficial o reconhecimento da Palestina pelo Vaticano desde 2012, não agradou Israel, que chamou de "um passo precipitado que danifica as perspectivas de avanço para um acordo de paz".

Israel também disse que poderia criar problemas com suas futuras relações diplomáticas com o Vaticano.

O acordo, que trata das atividades da Igreja Católica nas áreas controladas pela Autoridade Palestina, também confirmou o papel proativo do Vaticano na política externa sob comando do papa Francisco. No ano passado, o Vaticano participou do resumo de laços entre Estados Unidos e Cuba.
O arcebispo Paul Gallagher, ministro de Relações Exteriores do Vaticano, disse durante a assinatura que esperava que fosse um "estímulo para trazer um fim definitivo para o longo conflito israelense-palestino, que continua causando sofrimento para ambos lados".

O ministro do Exterior palestino, Riad Al-Malki, disse esperar que o acordo ajude no "reconhecimento do direito do povo palestino à autodeterminação, liberdade e dignidade em um Estado independente, livre das algemas da ocupação".






FONTE:


Reuters


Publicado: Atualizado:

Nenhum comentário: