Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.

sábado, 31 de março de 2012

PACIFICADORES

VERSÍCULO: Não tenha inveja de quem é violento nem adote nenhum dos seus procedimentos, pois o Senhor detesta o perverso, mas o justo é seu grande amigo. - Provérbios 3:31-32

PENSAMENTO: Enquanto muito procuram uma cura para a violência que destrói vidas, ameaça escolas e deixa nossas ruas inseguras, por que é que ninguém se preocupou em nos lembrar o que o sábio servo de Deus nos ensinou séculos atrás?
Não devemos deixar qualquer pessoa, verdadeira ou fictícia, ser nosso herói, se sua fama foi construída com violência. O filho do guerreiro mais famoso de Israel entendeu isso melhor do que qualquer outro.
Seguramente o Filho do Mais Poderoso nas Alturas disse da melhor maneira: “Bem-aventurados (felizes) os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus”.

ORAÇÃO: Todo Poderoso Deus, salve-nos da violência da nossa cultura e do louvor à violência que penetra nosso país. Por favor, dê-nos heróis sejam verdadeiros pacificadores. Além disso, querido Pai, por favor, dê-nos olhos para vê-los e a coragem para honrá-los. No nome de Jesus eu peço. Amém.

PC

QUANDO ALGUÉM CAI EM PECADO

Aos que pecarem, repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor.

1 Timóteo 5.20

Os filhos de Deus são pessoas recriadas em Cristo Jesus, não têm vícios e, portanto, foram feitas para viver livres do pecado, longe da escravidão de Satanás, e brilhar como luz no Senhor (Mt 5.14). No entanto, alguns se deixam levar pelo inimigo e, assim, envergonham o bom Nome que sobre eles é invocado, além de trazer sobre si também desonra e julgamento.

Não há algo mais triste do que ver um irmão cair em transgressão, pois a volta para ele é sempre traumática. Na verdade, o caminho inverso nunca deveria ter sido feito. No entanto, é certo que Deus concede o perdão a quem se desgarrou do Seu aprisco, mas o retorno dessa pessoa é diferente da entrada de um pecador no Reino dos Céus, pois ela já havia sido lavada e regenerada, porém, outra vez, pecou. A paixão que a fez abandonar o Reino de Deus, sem dúvida, fará com que ela não volte à santidade e, desse modo, não fique livre das ações do inimigo.

A orientação da Palavra de Deus é que, se virmos um irmão errando, devemos chamá-lo e repreendê-lo. Contudo, se ele não nos ouvir, temos de convocar duas testemunhas e, de novo, dar-lhe a chamada necessária. Caso novamente não nos ouça, precisamos levá-lo à igreja e, se ele não a ouvir, deve ser considerado publicano e pecador. Entretanto, nem sempre temos cumprido esses passos, que, sem dúvida, são muito importantes.

Alguém pode cometer pecado e, ao ser advertido ou perceber seu erro, confessá-lo, pedir perdão e voltar à comunhão com o Pai. No entanto, há alguns que saíram do Caminho, gostaram do erro e, agora, vivem abertamente na iniquidade. Por causa disso, eles se separam da presença do Senhor e se dão ao maligno. É claro que Deus pode restaurá-los desde que se arrependam verdadeiramente.

Diferentemente dos que sucumbiram – os quais devem têm de ser repreendidos por quem tomou conhecimento do erro –, aqueles que já vivem em pecado precisam ser advertidos na presença de todos, uma vez que já não dão atenção ao que o Espírito de Deus lhes fala. A repreensão pública poderá abrir seus olhos para que se arrependam e, de novo, possam ter comunhão com o Pai.

Por outro lado, as pessoas que estão sob tentação poderão acordar para o perigo que correm e, assim, tomar a sábia decisão de repreender o inimigo que as tenta. Se caírem, também passarão pela mesma vergonha de ser admoestadas publicamente. Quem vive em pecado, se não se arrepender, fatalmente irá para a perdição eterna.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

Efésios 3:20-21‏

VERSÍCULO:
Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós, a
ele seja a glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre! Amém! Efésios 3:20-21

PENSAMENTO:
Temos muito mais poder do que pensamos. Esse incrível poder está trabalhando dentro de nós (veja Efésios 1:18-19). Esta promessa de
poder, porém, está ligada a duas oportunidades que Deus nos dá diariamente. Primeiro, está baseada em pedir ativamente que Deus
faça grandes coisas em nós. Segundo, está baseada em nós vivermos para trazer glória a Deus. Então, vamos pedir, imaginar e dar a
glória a Deus; depois, vamos louvá-lo por fazer coisas muito maiores do que pedimos ou até imaginamos!

ORAÇÃO:
Querido Pai no céu, perdoe-me por meus sonhos pedestres, minhas orações egoístas e meus alvos de curto prazo. Desperte no meu
coração à sua vontade e abra meus olhos para os seus planos pelo poder do seu Espírito Santo. Ao fazer isso, querido Pai, por favor,
faça-o para sua glória e louvor. No nome de Jesus eu peço. Amém.
PC

Ame a todos e deixe Deus te amar‏

Amai ao SENHOR, vós todos que sois seus santos; porque o SENHOR guarda os fiéis e retribui com abundância ao que usa de soberba.Salmos 31:23
E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho.Marcos 10:52

O Amor cobre multidões de pecados, o Amor do Senhor nos constrange, o Amor lança o medo fora, o Amor nos transforma de dentro para fora,
busque amar a todos sem excessão até aqueles que você se intristece ame-os com compaixão.

Estamos nesta terra simplesmente para amar , para obedecer a Deus e viver a vida que Deus tem para nós , a caminha é pesada e muitas vezes
ficamos cansados , mas quando Deus vê que estamos perecendo Ele vem com seu imenso amor e nos carrega no colo...por Amor.

Quando pensamos no sacrificio que Jesus fez na cruz por amor podemos entender que nossa luta não é nada mediante a isso, pois tudo coopera
tudo é por Ele e para Ele ....

Apenas AME E DEIXE -SE SER AMADO PELO PAI.

Deus abençoe


JANE CHAGAS

Em suas lutas você tem usado os músculos ou a força?

Leia 2 Samuel 23:9-10
Você tem problemas?
Você tem grandes problemas?
Essa é uma mensagem para quem tem problemas.
Se você não tem problemas vai aprender como se faz, como agir e como enfrentá-los.
Israel tinha um grande problema e chamava Filisteus.
Talvez os teus problemas não sejam atuais e seja muito antigo, de muito tempo atrás.
É muito importante saber: O seu problema é de hoje ou de muito tempo atrás?
As batalhas que você esta passando podem ser antiga.
A primeira coisa que o Espírito de Deus nos ensina é que não basta ter armas é preciso usá-las e é importantíssimo para se conseguir a vitória é preciso saber usá-las
Tem crente que frequenta a igreja ouve a palavra há muitos anos tem armas sabe o que fazer com elas, mas não as usa.
Uma coisa muito importante, musculatura não é força.
O mundo esta cheio de homens musculosos sem força.
A força é coisa diferente de músculos.
Tem crente que conhece toda bíblia, e já a leu por várias vezes, decora versículos mas não sabe usá-los e não usa em momentos de tempestade.
A palavra de Deus conta um texto que passa com Israel através desse pesadelo chamado Filisteus.
Os Filisteus eram os problemas de todo dia dos Israelitas, lutas e mais lutas.
Até que chegou o momento que o problema Filisteu acabou.
Nós temos lutas todos os dias da nossa vida, quando acaba uma luta uma peleja no dia seguinte tem outra para ser encarada.
Você olha esta lá o Filisteu de novo com outra cara, outra couraça.
Muitos crentes não aceitam isso, que vida é essa, porque tantas lutas?
Querem ser feliz o tempo todo e não querem lutas.
As lutas fazem parte de nossa vida, cedo ou mais tarde um dia terá de enfrentá-las.
Você tem vencido a luta de hoje, mas amanhã terá outras lutas a serem conquistadas.
A ideia de que não teremos luta é utopia.
Todos nós temos ou teremos problemas, o importante é estarmos preparados encará-los e lutar contra eles.
Você tem músculos ou força?
Em suas lutas você tem usado os músculos ou a força?
É importante que você seja preparado, mas precisa ter força.
Naquele dia estavam os filisteus e a luta era difícil, mas tanto para Israel como para nós podemos até sermos fraco, mas o nosso Deus é forte.
Você pode até não ser um sarado, mas Deus é poderoso.
E era com isso que Israel contava, podemos ser pouco, mas o nosso Deus é grande.
Aquele foi um momento difícil, um dos exemplos dos filisteus era Golias, no entanto o pequeno Davi pode derrotá-lo.
Golias era tão grande que tinha seis dedos nos pés
E Israel estava novamente diante dos Filisteus.
Estava com Israel os trinta e poucos valentes de Davi, o texto diz no versículo 9 que eles estavam com Davi e os homens de Israel subiram.
O texto nos ensina na hora da tua batalha do teu problema não espere pelo outros. A luta é sua.
Na hora da festa, aparecem todos os amigos, e parentes, mas quando você esta em batalha, lutando em dificuldades muitos deles desaparecem e vão embora.
Eleazar era um dos valentes, tinha mais de trinta ali e todos foram embora.
Então não fique triste quando você estiver lutando sozinho.
Se aqueles amigos, parentes que você gosta tanto forem embora na hora da sua dor, não fique triste.
Aprenda com a palavra de Deus na hora da dor todos desaparecem.
Esse Eleazar levantou provocou os Filisteus e saiu sozinho contra eles, pegou uma espada e saiu matando Filisteu por Filisteu.
Era tanto sangue que derrama na sua mão que a espada ficou colada na sua mão e no final ele não conseguia desgrudar a espada da sua mão.
O Espírito Santo de Deus esta dizendo:
1) Tenho colocado forças em tuas mãos
2) Não abra mão daquilo que Deus colocou em suas mãos.
3) A Espada é a presença de Deus nas tuas mãos em suas lutas.


Deus te abençoe!
Deus te deu 24 horas no dia, então reserve um tempo para ele, e seja abençoado!

Repasse essa mensagem para outras pessoas. Vamos semear!

Culto: Pastor Jonas Góes

Ministério de Comunicação e Internet
>> Professor Gava<<

COMO EVITAR A NECESSIDADE E A MISÉRIA

Necessidade padecerá o que ama os prazeres; o que ama o vinho e o azeite nunca enriquecerá.

Provérbios 21.17

A Escritura é taxativa ao dizer que o mundo está no maligno (1 Jo 5.19), por isso os prazeres oferecidos por ele são inspirados pelo diabo para iludir quem ainda não provou o dom da salvação. É possível conhecer as pessoas por aquilo de que elas gostam. Os perdidos, sejam ricos ou pobres, vivem em função das coisas mundanas; já aqueles que nasceram de novo têm seu prazer na obra do Senhor. O que pode ser dito a seu respeito?

É fato que o mundo alimenta os perdidos com seus enganos e, por isso, muitos cometem graves erros. Embora ninguém queira ser traído pelo cônjuge, por exemplo, a maioria das pessoas adora pensar na possibilidade de ter um caso pecaminoso fora do casamento, se é que já não o teve. Os perdidos vivem pensando em festas, naquilo que é proibido pela Palavra, e não veem dificuldade em se dar a essas coisas, porque o espírito que os governa só tem prazer quando eles fazem o que lhe agrada.

Já os que têm juízo buscam cumprir a vontade divina. Aquilo que para os não salvos tem muita importância é algo repugnante para os salvos. A alegria dos filhos de Deus é de serem usados por Ele. Os perdidos amam o vinho e o que este faz em suas vidas, mas os que são do Altíssimo não sentem prazer nessa bebida, ou em outra coisa que possa entorpecê-los, pois sabem que a lucidez é necessária para amar o Pai.

Aqueles que provaram o novo nascimento não dão importância para o azeite e demais condimentos que alegram os ímpios, uma vez que comem de algo melhor – o Pão dos céus. No entanto, a pessoa que ainda está nas trevas adora mudar de restaurante, experimentar novos pratos e, muitas vezes, nem acorda para o fato de que a obesidade e outras doenças que a atacam têm origem no que ela come.

Na verdade, o alimento que o Senhor dá aos Seus filhos – o Pão do Céu – é o que proporciona contentamento a quem serve a Deus de fato. O melhor é que esse alimento nos enriquece de sabedoria, fornece o entendimento de todas as coisas e nos fortalece para guerrear. Quem se alimenta dele jamais tem fome. O cristão é medido pela saúde espiritual de que desfruta.

O milagre da mudança em nossa vida acontecerá pelo Pão dos Céus, se o consumirmos. Se fizermos uso da fé que a Palavra nos dá, teremos poder para vencer. É bom fugirmos dos temperos que, maldosamente, alguns colocam na mensagem de Deus, pois eles impedem que o Senhor opere em nosso favor. Quem se alimenta do Pão dos Céus de nada tem falta.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

sábado, 17 de março de 2012

NOSSA PRIMEIRA FERRAMENTA DE INFLUÊNCIA

VERSÍCULO:
  Irmãos, sigam unidos o meu exemplo e observem os que vivem de acordo com o padrão que lhes apresentamos.”  Filipenses 3:17



PENSAMENTO:
“Prefiro ver um sermão qualquer dia a ouvir um sermão”.
Não estou estressado por que pessoas querem “ver um sermão”, mas porque tantas não “praticam o que pregam”.
Como líderes – seja com os amigos, parentes ou em posições de autoridade – nossa primeira ferramenta de influência é nossa vida de caráter (ou falta dele).
Você pratica o que “prega”?
Todos nós que buscamos influenciar outros para salvá-los DEVEMOS praticar o que pregamos! Por que?
Porque a maioria das pessoas precisa ouvir e ver a mensagem antes que ela faça parte delas.



ORAÇÃO:
Senhor Deus Todo Poderoso, por favor, perdoe-me, capacite-me e faça-me digno para seu serviço. Por favor, ajude-me, querido Pai, na minha tentativa de viver uma vida digna de ser imitada e levar outros a Jesus. Eu sei que não consigo fazer nada sem o seu poder e graça transformando a minha vida.
No nome de Jesus eu oro.
Amém.


PC


FONTE: Grupo Cristocentro3 - Google

CHAMADOS PELO NOME

Depois, disse Moisés aos filhos de Israel: Eis que o SENHOR tem chamado por nome a Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá.” Êxodo 35.30



O Deus eterno, com todo o Seu poder, a Sua capacidade e tantos assuntos importantes para tratar, um dia olhou do Seu trono e, ao me observar, decidiu: você será meu. É claro que o Altíssimo não viu nada de especial em mim; mesmo assim, Ele decidiu fazer o que concebeu o Seu puro e amável coração. Que decisão abençoada! Ele me chamou para ser Seu filho e, então, comissionou-me a fazer Sua obra. Aleluia!



Quem não atender ao que o Senhor decidiu nunca saberá o quanto era importante a decisão divina. Para sempre, pelos séculos dos séculos, os que responderam “sim” ao chamado de Deus estarão no mundo da luz, desfrutando da presença celestial, de onde jamais sairão. No entanto, pobres daqueles que disserem “não”! Estarão para sempre afastados e serão lançados no abismo sem fundo, onde as trevas imperam com pranto e ranger de dentes (Mt 24.51)!



Se o convocado pelo Criador perder essa oportunidade, não haverá outra. Agora, por que não escolher a Verdade, não se curvar diante da realidade e deixar que Ele o restaure para sempre? Quem preferir o erro será responsável pela sua nefasta decisão. Tendo em vista que o divino convite veio para fazê-lo feliz para sempre, Deus há de transformá-lo naquilo que Ele tem prometido em Sua Palavra, ainda que você não veja condição alguma para que isso seja cumprido em sua vida.



Se você foi chamado, como Bezalel, para realizar uma obra específica, não tema, pois achou graça diante do Senhor, e ela o envolverá. Além disso, a obra que tem nas mãos será feita com a ajuda de toda a capacidade divina. De fato, Deus lhe dará as condições necessárias para que sobre você não seja escrito nenhum fracasso. Seja firme, forte e destemido, pois é a você que Ele tem falado; logo o Altíssimo o guiará em direção a um resultado maravilhoso.


Não permita que o inimigo lhe roube essa bênção. Sua escolha foi o melhor que poderia ter acontecido, pois você conquistou o grande prêmio, ainda que a obra, aos seus olhos, seja pequena, ou mesmo vil e desprezível. Não deixe o demônio da cobiça encher seu coração com mentiras, pois o Altíssimo decidiu que você fará o que Lhe apraz.



No grande Dia, na prestação de contas, que você ouça daquela bendita boca: Servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei (Mt 25.21). Já quem se achar em falta ouvirá o contrário do que será dito a você. Por que trocar a sorte pela desgraça e deixar o manancial de águas vivas por aquilo que só trará sofrimento e dor?



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares



sexta-feira, 16 de março de 2012

A RECOMPENSA DE QUEM SE SEPARA PARA O SENHOR

Este habitará nas alturas; as fortalezas das rochas serão o seu alto refúgio, o seu pão lhe será dado, e as suas águas serão certas.” Isaías 33.16



Os que se separam para o Senhor e fazem Sua vontade desfrutam de uma posição espiritual de grande destaque; afinal, eles habitarão nas alturas de Deus, onde o maligno jamais conseguirá tocá-los. Por outro lado, aqueles que se deixam levar pelas paixões da carne e pelo inimigo não sabem quanto mal fazem a si mesmos, pois, por certo, o diabo os atingirá com suas setas mortais.



Os que forem firmes na fé, não aceitarem fazer nenhum acordo com Satanás e, por isso, não desagradarem ao Senhor jamais serão atingidos pelas forças do mal. O diabo pode tentá-los, mas, por temerem o Altíssimo, sempre dirão “não” às propostas do maligno. Vemos, entretanto, que, como ocorreu com Acã (Js 7.24-26), alguns entre o povo de Deus terão um fim tenebroso por não respeitarem os limites dos fiéis.



Quando, por exemplo, o apóstolo Pedro entendeu que Jesus era o Cristo, o Filho do Deus vivo, o Senhor lhe disse que não fora carne nem sangue que lhe haviam revelado, mas o Pai (Mt 16.17). O Messias ainda falou que, sobre aquela rocha – a revelação –, seria construída Sua Igreja. Cada promessa da Palavra é uma rocha que a pessoa recebe, e, dentro dela, há fortalezas inatingíveis e indestrutíveis. Habite, portanto, nessas fortalezas, pois, assim, o inimigo não o atingirá de modo algum.



Seu lugar de refúgio e segurança está nas revelações da divina Escritura. Se você estiver ali, não será abalado, ainda que mil caiam ao seu lado e dez mil à sua direita (Sl 91.7). Não despreze a revelação de Deus; se você ama sua vida, siga sempre as orientações do Alto. De outro modo, o diabo conseguirá acertá-lo em cheio, e você terá muitos problemas. Entenda que ainda há tempo para começar a viver com o Altíssimo.



O Criador alimenta os Seus de modo que não lhes falta força alguma para as lutas a serem travadas. No entanto, para que o suprimento não seja cortado, é necessário servir, de fato, ao Senhor. Os que se deixam levar pelas tentações e caem nos laços do diabo vivem na mentira e nunca serão alimentados com o Pão que nos dá forças para vencermos a batalha (Jo 6.35).



Muitas vezes, deparamo-nos com pessoas que, de modo sujo e traiçoeiro, causam males a nós. Quando isso acontece, nossa alma se entristece e os pensamentos ficam turbados; há, inclusive, casos em que surgem em nós desejos de vingança e ódio. Porém, para nos livrarmos de todos esses males, temos de nos agarrar às revelações divinas, as quais são como águas que nos limpam e tranquilizam.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

quinta-feira, 15 de março de 2012

Deus sabe o momento exato para que as coisas aconteçam em nossa vida

"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu." Eclesiastes 3:1




Pensamento:

Deus sabe o momento exato para que as coisas aconteçam em nossa vida, as vezes não sabemos esperar e queremos algo antes do tempo, e isso pode fazer com que a benção se torne maldição.
É como colher a fruta antes de estar madura, com certeza estará azeda.
Por isso a biblia nos ensina que devemos ser prudentes, não ser precipitados e esperar para que tudo aconteça no seu devido tempo.


Oração:

Graças te dou, ó Pai por esta palavra, sei que há poder nesta mensagem para afastar de mim toda ansiedade, que faz com que eu não tenha paciência para esperar o tempo certo das coisas.
Ajuda-me a confiar que o Senhor não permitirá que nada saia do Seu controle, e que tudo acontecerá no seu devido tempo.
Eu oro em nome de Jesus.
Amém.

PC


FONTE: Grupo Cristocentro3 - Google

AS CONDIÇÕES PARA SER VENCEDOR

O que anda em justiça e que fala com retidão, que arremessa para longe de si o ganho de opressões, que sacode das suas mãos todo o presente; que tapa os ouvidos para não ouvir falar de sangue e fecha os olhos para não ver o mal.

Isaías 33.15

Para conviver com o Senhor, você tem de andar em justiça e falar com retidão. De fato, o servo de Deus jamais deve mentir ou enganar alguém, pois, se o fizer, receberá ganho de opressão. Além disso, o salvo jamais deve aceitar subornos nem dar  ouvidos à carne, tampouco dizer sim às ofertas de Satanás, pois elas irão afastá-lo da presença divina.

Um dos requisitos básicos para alguém ter Deus ao seu lado é andar em justiça. Agimos desse modo quando o temor do Senhor inunda o nosso coração, recusamos um lucro desonesto, um prazer proibido, ou não nos aproveitamos da ingenuidade de ninguém. No entanto, quem age como se o pecado não fosse algo tão maléfico não consegue caminhar com o Altíssimo e, por isso, de vez em quando, cai no erro.

Quem fala segundo a revelação da Palavra de Deus age com retidão. Para essa pessoa, não há opressão que dure nem tentação que a vença. Mesmo tendo sido traída, não trai; tendo sido roubada, não rouba, e jamais paga o mal com o mal. Aquele que fala com dignidade não precisa temer as armadilhas do ímpio, pois, com uma simples oração, inutiliza a capacidade de o inimigo prejudicá-lo (Is 54.17).

Para quem é de Deus, não há a mínima possibilidade de mentir, pois a verdade o domina, e, em todas as situações, ele tem prazer em ver a mão divina operando em seu favor. Como o ganho de opressões jamais será bem-vindo ao salvo, ele deixará de auferir grandes lucros se estes vierem de práticas erradas. De fato, as pessoas que pertencem ao Senhor são as melhores que já pisaram na Terra.

O suborno cega, prende e destrói a capacidade de o homem resistir às forças do mal. Elas operam em todos os setores da vida de quem pôs a mão no que não é lícito. Ora, o anátema – o que é amaldiçoado – jamais deve existir em seu viver! A batalha da prosperidade é maior quando você recebe uma oferta de Satanás em um momento de fraqueza ou necessidade. O diabo chegou a tentar Jesus, sugerindo que Ele Se ajoelhasse e o adorasse (Mt 4.9).

Outra atitude é não dar ouvidos aos apelos da carne. Satanás mente o tempo todo; afinal, não há verdade nele (Jo 8.44). Ele é capaz, por exemplo, de dizer a uma pessoa que ela tem o direito de procurar alguém mais jovem, pois seu cônjuge já envelheceu. De fato, o maligno luta desesperadamente para tirar da presença divina os salvos. Por isso, muitos perdem o lindo e santo brilho do Evangelho.

Jamais aceite um só convite do diabo. Não troque sua felicidade eterna e completa em Jesus por uma mentira que o levará ao lago de enxofre, preparado para Satanás e seus anjos, onde o fogo eterno arderá por toda a eternidade (Mt 25.41).

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

quarta-feira, 14 de março de 2012

QUEM HABITARÁ COM AS LABAREDAS ETERNAS?

Os pecadores de Sião se assombraram, o tremor surpreendeu os hipócritas. Quem dentre nós habitará com o fogo consumidor? Quem dentre nós habitará com as labaredas eternas?” Isaías 33.14



A casa do Senhor, por incrível que pareça, tinha e ainda tem pecadores; um dia, porém, eles ficarão surpresos com o que Deus fará. Quem habitará com o Altíssimo, que é um Fogo consumidor? Quem morará em meio às labaredas eternas? Muito além do que temos visto ou usufruído é o que o Todo-Poderoso tem preparado para Seu povo. Por isso, precisamos repensar a nossa maneira de servir a Ele.



Não deveria, mas, desde os tempos bíblicos, havia pecadores na casa de Deus – e, hoje, não é diferente, pois há pessoas que teimam em trilhar o caminho do erro. Os salvos têm de entender, embora haja prazer no pecado, eles devem sempre se afastar das tentações. Ora, compensa desfrutar de prazer condenado e ir para o Inferno? Não seria melhor deixar as práticas ilícitas e receber 30, 60 e 100 vezes mais?



Houve um tremor, e os pecadores se assombraram. Em nossos dias, os tremores estão por toda parte. Eles podem ser tanto físicos – que causam destruição, provocam tsunamis e ceifam a vida de milhares de pessoas – como espirituais, capazes de sacudir pessoas e famílias inteiras, levar muitos à bancarrota, à prostituição, ao adultério, à desonestidade, às drogas e aos braços de Satanás.



Quem viver na hipocrisia ficará surpreso com o que o Senhor fará. Não há como escapar dAquele cujos olhos são como chamas de fogo (Ap 19.12). Os que estiverem no pecado e, de modo hipócrita, condenarem os que caem pagarão caro pelo abrigo que dão ao inimigo ao cederem à tentação. Portanto, caso você tenha sido seduzido por alguma paixão proibida, dê um basta a isso enquanto há tempo; afinal, a paciência divina pode esgotar-se.



Sem dúvida, os que confessarem seu erro e deixarem o mau caminho habitarão com o Senhor, o Fogo consumidor, na mesma casa em que Ele reside, e o mal não os atingirá. Como serão sempre guardados, o adversário não conseguirá tocar neles. Por outro lado, os que se deixarem levar pelas tentações abrirão a porta para o autor dos males.



Os que amarem a Palavra de Deus e, mesmo se sentindo fracos, lutarem para não se contaminar com o pecado habitarão em meio às labaredas eternas, as quais vêm com o batismo no Espírito Santo, como ocorreu no Pentecostes (At 2.1-4). O poder divino atenderá a todas as determinações dos que são chamados pelo Senhor.



O potencial de Deus em abençoar as pessoas é muito grande. De fato, mesmo os que têm desfrutado de Suas bênçãos não conseguem esvaziar o celeiro divino (Ml 3.10), e Ele tem ainda mais para quem Lhe é fiel. Portanto, não se deixe levar pelas tentações e seja de Deus!



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

terça-feira, 13 de março de 2012

MENSAGEM AOS DISTANTES E AOS VIZINHOS

Ouvi, vós os que estais longe, o que tenho feito; e vós que estais vizinhos, conhecei o meu poder.

Isaías 33.13

Dois erros crassos são cometidos por grande parte da população: estar distante do Senhor ou ser apenas vizinho dEle. Os que estão longe resistem ao maravilhoso convite do Mestre: Vinde a Mim (Mt 11.28). Já os vizinhos, apesar de estarem na igreja, não querem envolver-se com Deus. Ora, o convite é para que todos se acheguem a Cristo e conheçam Seu poder. Enquanto esteve entre nós, Jesus demonstrou o que podemos fazer com a autoridade que Ele nos deu.

Quem não segue as orientações divinas comete erros e, por isso, experimenta o prejuízo. Estar longe, ou ser vizinho, não é o que Deus deseja para você; Ele quer que você viva nEle e desfrute do Seu melhor (Is 1.19). Verifique se não está incorrendo em, pelo menos, um erro, pois quem transgrede as leis divinas pode ser punido, por exemplo, ficando impedido de participar de algo que provenha de Deus. Se, porém, seguir as advertências propostas no versículo citado, você será bem-sucedido.

Os que estão longe resistem à voz do Mestre, o qual os chama para se achegarem a Ele. No entanto, deixar de atender a esse honroso chamado é o mesmo que preferir sofrer as opressões do inimigo. Por outro lado, quem vai a Jesus tem o direito de fazer parte de Sua natureza, desfrutar das promessas celestes e receber o novo nascimento. Com isso, Satanás perde o poder de atuar na vida dessa pessoa, pois não há mais nenhuma condenação para ela.

Os vizinhos são aqueles que gostam de estar nos cultos, ouvir a pregação, louvar o Altíssimo e, em muitos casos, ajudar diretamente no Reino do Senhor, como obreiros, e indiretamente, como ofertantes; no entanto, não praticam o que aprendem na Palavra de Deus. Alguns continuam nos vícios e pecados, e, quase sempre, não há diferença alguma entre eles e os pecadores. Tais pessoas não aguentam a menor tentação.
Todos são convidados a conhecer o poder divino. Na verdade, não há um só convidado do Senhor que tenha sido proibido de participar da Sua operação milagrosa. É preciso que os membros do Corpo de Cristo amadureçam na fé, cresçam na graça e participem da natureza divina. Contudo, infelizmente, há muitos que vivem do mesmo modo que antes, quando tinham a velha natureza.

Nos dias do Seu ministério terreno, Jesus demonstrou que os que creem em Deus podem fazer as mesmas obras feitas por Ele (Jo 14.12). Cristo não veio como um super-herói, dotado de poderes especiais, que, por isso, fazia milagres. Ele veio como homem para nos mostrar que quem crê em Sua Palavra pode realizar o mesmo que Ele fazia.

Você foi recriado em Cristo, e, com isso, seu novo espírito é da mesma essência que o Senhor. O diabo, sabendo que o perdeu para sempre, parte para seu segundo plano maligno: fazer você acreditar que não tem valor, não passa de um mísero pecador e, por isso, nada conseguirá de Deus. Acorde! Você é membro da família divina e, como tal, tem o direito a exercer sua autoridade sobre as hostes infernais, as quais operam nas regiões celestiais. Em Nome de Jesus, ocupe seu lugar nesta batalha!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

segunda-feira, 12 de março de 2012

NÃO COMETA O MESMO ERRO!

E foi o SENHOR com Judá, e despovoou as montanhas; porém não expeliu os moradores do vale, porquanto tinham carros de ferro.” Juízes 1.19



Diversas vezes, o povo de Deus ouviu que do Senhor era a guerra. Josué deu a obra por concluída, quando, na realidade, ainda havia muita terra por conquistar. Se o Todo-Poderoso era com Judá, o que impediu aquele povo de cumprir a ordem por completo? Não deixe de obedecer a tudo o que lhe foi mandado. Os carros de ferro, ou qualquer outro progresso da humanidade, não devem ser obstáculos para quem tem fé. Portanto, esforce-se para não cometer os mesmos erros ou piores.



Os habitantes de Judá sabiam de cor e salteado que o Senhor era Varão de guerra. Se Deus estava com eles, por que não fizeram toda a obra? No entanto, antes de condenarmos os líderes à frente do povo de Deus, a tribo do Louvor e toda a nação, examinemos: é provável que estejamos cometendo o mesmo erro – o de deixarmos de combater o bom combate (2 Tm 4.7). Porém, isso não pode ocorrer; afinal, muitos membros de nossa família ainda não provaram o novo nascimento.



Se havia ainda muita terra a ser conquistada, por que Josué deu a obra por encerrada? Fazendo um paralelo com a nossa vida, por que não jejuamos mais, não participamos das reuniões de oração, não nos esforçamos na fé como fazíamos no passado? Será que Deus não tem mais nada a realizar em nós? Por que o mundanismo tem tomado conta de muitos cristãos? Quantos se têm dado às mais baixas práticas? Não seria isso obra do demônio?



Se Deus era, de fato, com Judá, o que o impediu de cumprir o mandamento integralmente? Certamente, esse é o mesmo sentimento que toma conta de muitos cristãos quando envelhecem na fé. Calebe afirmou que, apesar dos seus 85 anos, sua força não havia mudado (Js 14.10). Onde estão aqueles que, um dia, creram no Senhor e fizeram prodígios? Sem dúvida, temos vivido como religiosos e pecadores.



O maior erro que alguém pode cometer é não cumprir o que lhe foi mandado. Então, com isso, o diabo se instala no coração desobediente, e tal pessoa se torna carnal e corrompida moral e espiritualmente. O sinal da queda se dá, por exemplo, pela roupa que ela começa a usar, pelo apego aos bens deste mundo e por seu desinteresse pela consagração de sua vida. Então, o altar do Senhor transforma-se em um lugar de pavor, e não de amor.



Qual foi a razão de o povo de Judá ter deixado os carros de ferro enchê-lo de medo? Por que permitimos que leis ou ameaças dos homens nos apavorem? Onde estão os “Paulos” e “Silas”, que não têm medo de ser chicoteados em praça pública nem de louvar o Senhor no cárcere? A celebração deles provocou um terremoto na cadeia, e o carcereiro e sua família foram salvos (At 16.31).



Quantos têm aprendido, pela firmeza de sua fé, que vale a pena obedecer a Deus? O que sua família diz sobre seu procedimento na fé? Que conceito seu cônjuge faz da sua vida? Cuidado com suas atitudes, pois, sem perceber, você pode estar cometendo o mesmo erro de Judá, e isso, definitivamente, não agrada a Deus. Confie no Altíssimo e conclua a obra que Ele lhe confiou!



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

domingo, 11 de março de 2012

NÃO POR FORÇA NEM POR VIOLÊNCIA

E enviei vespões diante de vós, que os expeliram de diante de vós, como a ambos os reis dos amorreus, e isso não com a tua espada, nem com o teu arco.” Josué 24.12



Deus não precisa da capacidade do homem para dar a ele a vitória. O segredo é confiar somente no que Sua Palavra diz. Aqueles sete povos que, nos tempos bíblicos, habitavam a Terra da Promessa foram derrotados pela mão do Senhor – e hoje não é diferente, pois o nosso Senhor tem os Seus “vespões” para nos garantir a vitória. De fato, o que o Altíssimo realizou no passado é exemplo do que pode fazer atualmente. Portanto, clame a ação de Deus, e você estará livre do sofrimento.



Ao executar a obra divina, é bom esquecer o que você aprendeu no mundo, pois os exemplos deixados por Abraão, Moisés, Davi e tantos outros servos do Senhor são aquilo de que você precisa para conduzir, com sucesso, sua vida espiritual. A maneira de os artistas se expressarem não consegue retratar o que o Senhor fez por nós. Músicas seculares também não levarão ninguém para perto de Deus; afinal, não se pode usar fogo estranho no altar do Altíssimo (Nm 3.4).



Não há nada que nos possa ajudar a realizar a obra de Deus além do que está escrito no Santo Livro. Se precisar de auxílio, sabedoria ou intervenção divina, peça ao Altíssimo, que Ele não as negará. Os filhos estranhos só atrapalham a obra do Senhor. De fato, aquilo que eles fazem, ainda que em segredo, traz-nos muitos prejuízos. Portanto, confie no que você sente ao ler a Bíblia ou ouvir a pregação da Palavra, porque a voz de Deus é a maior arma que existe.



Os filhos de Israel viram a mão divina derrotar aqueles sete povos que habitavam a Terra da Promessa. Ainda hoje, o Senhor aniquila todos os que se levantam contra nós ou querem barrar o nosso progresso. O Todo-Poderoso é a nossa Força, a nossa Ajuda, e, quando Ele opera, não há como o inimigo escapar. No passado, Ele deu vitória ao Seu povo enviando vespões sobre seus adversários. Sem dúvida, Ele tem armas de diferentes tipos para usar em nosso favor.



O Senhor pode criar algo do qual jamais o homem suspeitou, ou usar alguma coisa já criada para espantar os que se levantam contra nós ou resistem ao nosso avanço. Devemos tão somente crer no que Ele nos fala e dirige. Como o Cabeça da Igreja, Cristo garante que as portas do Inferno não prevalecerão contra ela (Mt 16.18); afinal, o  Senhor é a nossa Força, a nossa Luz e o nosso Auxílio. De fato, com Ele à nossa frente, jamais seremos derrotados.



Estando em necessidade, rogue ao Senhor, pois os que fazem uso do clamor se livram de muitos sofrimentos. Não há por que não tomar posse do que lhe pertence. Se você errou até hoje, entre na presença do Pai, confesse seu pecado e creia que Ele pode e quer conceder-lhe o perdão. Então, livre do jugo da condenação, faça uso da sua autoridade em Deus.



O que o Altíssimo colocou nas Escrituras é para você crer. Clame por isso, pois a vitória virá. Se confiar no que Ele declara a seu respeito, você jamais será derrotado e nunca perderá sua bênção. O Todo-Poderoso fará as mesmas obras do passado, ou algo novo, para que os que depositam a confiança na Palavra não sejam envergonhados.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

quinta-feira, 8 de março de 2012

DEUS CONFIRMARÁ O QUE LHE PROMETEU

Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus.” Lucas 1.30



Se desviarmos o olhar do que a Palavra nos diz, não receberemos as bênçãos que Ele nos reserva. Infelizmente, é comum o homem achar impossível o cumprimento das promessas de Deus. Maria, por exemplo, foi alguém que, embora não devesse, permitiu que o espírito de temor entrasse em seu coração. Ora, a mensagem divina é como um documento de que somos possuidores da bênção prometida; portanto, tendo-a recebido, a atitude mais importante que devemos tomar é crer naquilo que o Pai nos assegurou.



Perde muito quem não aprende a segurar, diante de si, o que lhe foi dito pelo Senhor. A Palavra que lhe trouxe o entendimento tem o poder necessário para cumprir o que anunciou; afinal, o Altíssimo jamais nos diria algo que Ele ainda fosse decidir se seria bom ou não para nós. Além disso, por ser perfeito e completo, Ele jamais Se engana, e Sua Palavra pode ser considerada uma obra feita, ainda que as circunstâncias digam o contrário.



O mensageiro celestial visitou Maria pelo fato de ela ter achado graça aos olhos dAquele que é perfeito: o nosso Deus. Quando a Escritura lhe revelar algo – e, com isso, você entender que o Senhor tem um propósito grandioso para sua vida –, não hesite, pois, se você não tivesse alcançado o favor divino, ainda assim, Ele não iria enganá-lo. Aquilo que Ele lhe diz deve ser o alvo de seu viver.



Por estar desligada do Senhor, é normal a natureza humana considerar impossível a concretização do que foi prometido pelo Todo-Poderoso. Contudo, como você deve andar pela fé, e não pelo que vê ou sente (2 Co 5.7), não desperdice bênção alguma; ao contrário, creia no que Deus lhe disser e tenha a promessa dEle como um objetivo a ser atingido. O Pai tem prazer em ver Seus filhos lutando para conseguir o que aprenderam ser a vontade divina para eles.



O anjo advertiu aquela jovem virgem de que não deveria deixar o espírito de temor entrar em seu coração. Precisamos ter o mesmo cuidado sempre, pois o demônio fará de tudo para tentar impedir-nos de assumir o que nos foi outorgado. Não seja tímido nem medroso. Fique firme em suas convicções e decisões, porque o Criador sempre honrará o que Seus lábios proferiram, ainda que um bilhão de pessoas diga o oposto.



Quem recebe a mensagem divina pode considerar-se proprietário dela, pois a fé é a prova – o documento – daquilo que não se vê (Hb 11.1). Deixar de buscar sua bênção e de fazer acontecer o que lhe foi dito é errar em todos os sentidos. Ainda que você não entenda, será um vencedor se ouvir, pela Palavra, que a vitória já lhe pertence. Portanto, lute para que ela se concretize!



No momento em que Deus nos fala algo, Ele encerra a parte dEle. Agora, basta crermos para que o anunciado se confirme; afinal, o que o Altíssimo declarar sempre acontecerá, ainda que os céus e a terra passem (Mt 24.35). Os que acharam graça diante do Senhor têm a responsabilidade de se manter firmes em sua posição espiritual.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

quarta-feira, 7 de março de 2012

O SENHOR COOPERA COM QUEM CRÊ

E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém!” Marcos 16.20



O sinal de que está na hora de cumprirmos a nossa missão virá pela Palavra do Senhor. O nosso coração sentirá uma liberdade para ir, ou uma proibição para não avançar. Estando a caminho, as direções sempre virão. Os sábios identificarão o tempo e o modo de fazer o que o Mestre lhes mandou. Por isso, é importante lembrar que a Palavra diz que os filhos de Deus serão guiados pelo Seu Espírito.



Outro fato de muita relevância é que temos de pregar o Evangelho, e não tentar criar um substituto. A pregação aceita se dá pela virtude do Senhor, com sinais, prodígios e milagres. Jesus dizia que o fato de os demônios se manifestarem em Seu ministério era porque Ele usava o dedo de Deus (Lc 11.20). Com isso, os poderes das trevas não conseguiam oprimir suas vítimas e, ao se revelarem, eram expulsos.



Os sinais, os prodígios e as maravilhas acontecem pela promessa que o próprio Cristo nos fez (Jo 14.12). No entanto, quem prega uma mensagem sem a manifestação do poder divino iguala-se às demais religiões, que, por serem mortas e inoperantes, não conseguem convencer ninguém da veracidade da Palavra. Sem milagres, ninguém nos seguirá; por isso, precisamos deixar que o poder divino opere em nosso meio.



Jesus é o mesmo hoje, ontem, e o será para sempre (Hb 13.8). O que Cristo fez no passado Ele faz hoje. Como Ele não faz acepção de pessoas nem de gerações, podemos contar com Sua cooperação do mesmo modo que ajudou nossos irmãos do passado. Esse é o segredo de um ministério bem-sucedido, com plena operação do poder divino. Só assim, os perdidos saberão que a mensagem é de Deus.



Estamos no tempo da reconciliação do homem com Deus. A Nova Aliança está aberta às pessoas de todas as origens. Não podemos fechar as portas para este ou aquele. Ao contrário, devemos convidar todos para participarem da grande festa do Senhor, na qual há cura, libertação, solução para os problemas e demais operações da graça de Deus.



Quem não obedece ao Mestre e, por isso, não traz em evidência o poder convincente do Espírito Santo pode ser responsabilizado pelo sofrimento ou prejuízo eterno de alguém. Por esse motivo, é bom entregar-se, de corpo e alma, ao cumprimento da ordem divina. Ele sabia o que faria para que os perdidos se interessassem por buscar a salvação.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

terça-feira, 6 de março de 2012

O ERRO DE NÃO DAR CRÉDITO

E, indo estes, anunciaram-no aos outros, mas nem ainda estes creram.

Marcos 16.13

O Senhor, após ter ressuscitado, apresentou-Se a dois discípulos que iam para o campo no caminho de Emaús. De início, eles pensaram que era uma pessoa comum que os acompanhava. Porém, quando Ele Se deu a conhecer, desapareceu. Aqueles homens ficaram boquiabertos e disseram que sentiram no coração algo estranho. Com aquela alegria, procuraram os apóstolos e falaram-lhes o que se passara. Contudo, estes não acreditaram.

O fato importante é que os dois discípulos não sabiam que Aquele era o Senhor. Muitas vezes, por estarmos carregados de desapontamentos, problemas ou tristezas, não conseguimos reconhecer o nosso Deus do modo como Ele Se manifesta a nós.

É incrível, mas eles tiveram o Senhor como se fosse uma pessoa comum, e conosco pode ocorrer o mesmo. Se não estivermos em Espírito, a Sua Palavra – a qual é um dos meios pelos quais Ele Se revela a nós – será tida como algo emotivo, que, por ter vindo em um momento de crise, ou por “mera coincidência”, confortou-nos. Por isso, fique vigilante, pois a Escritura Sagrada garante que Deus nos assistirá em nossas angústias (Sl 46.1).

Tão logo eles perceberam que era Jesus, Ele desapareceu. Ora, o Senhor não mudará Seu método de Se manifestar a nós. Ele fala ao nosso coração, que arde sob Sua manifestação, e, então, devemos agir pela fé. Não procure ver o Senhor, ou um anjo; nem mesmo busque alguma manifestação física do Altíssimo. O método correto de ser dirigido é pelo Espírito Santo, o qual nos guia em toda a Verdade – a Palavra de Deus (Jo 16.13).

O sinal de que o Altíssimo fala conosco ocorre pela alegria que inunda nosso coração, a exemplo dos discípulos, os quais disseram que o coração deles ardia. Há ocasiões em que a comoção interna que Deus provoca é tão grande, que chegamos a pensar que não aguentaremos tanto contentamento. Em momentos como esse, algo em nosso interior faz-nos entender que o Pai está falando conosco, mesmo que nunca tenhamos tido uma experiência assim.

Imediatamente, eles foram à procura dos demais apóstolos e contaram-lhes o ocorrido. Era a notícia mais impressionante que poderiam ter tido a respeito do Salvador: o Mestre havia ressuscitado conforme prometera. Com isso, todas as promessas divinas haviam-se cumprido. Por isso, o diabo fora derrotado para sempre, e eles se tornaram possuidores do Reino de Deus.

No entanto, mesmo tendo falado sob a unção do Santo Espírito, seus pares não lhes deram crédito. Fique sempre de ouvidos abertos, porque, a qualquer hora, o Senhor pode usar alguém para nos trazer Seu recado, e, se não acreditarmos, não conseguiremos tomar posse do que nos é dado a conhecer. Não temos de dar crédito a todo tagarela que se nos apresenta, mas o enviado de Deus transmite palavras divinas.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

segunda-feira, 5 de março de 2012

OS ENSINAMENTOS DE PAULO

Expondo e demonstrando que convinha que o Cristo padecesse e ressuscitasse dos mortos. E este Jesus, que vos anuncio, dizia ele, é o Cristo.” Atos 17.3



O apóstolo Paulo foi muito usado pelo Senhor para doutrinar a Igreja cristã. Em seu ministério pessoal junto aos judeus, ele expunha e demonstrava o sofrimento de Jesus. Da mesma maneira, é preciso que demonstremos a importância de Jesus ser o Cristo, pois a fé para operar os milagres origina-se nesse conhecimento. Devemos dar essa Boa Notícia aos perdidos e a todos os que padecem, trazendo de volta ao nosso meio o Deus que opera milagres.



Apesar de ter sido usado como ninguém no ordenamento doutrinário da recém-criada Igreja cristã, o apóstolo não desprezou o ministério de falar face a face com o povo de Deus. Ele sabia a importância de levar ao coração das pessoas o entendimento da obra que o Filho de Deus fez em nosso favor. Na verdade, foi o Senhor quem mandou que ensinássemos aos salvos a guardarem os mandamentos dados por Ele.
Paulo, em seu ministério, não viu Jesus encarnado; no entanto, ao aprender que Ele era o cumprimento de todas as promessas, esforçava-se para que os judeus entendessem o sofrimento de Cristo. Por compreender a importância desse fato, ele se esmerava em transmiti-lo ao povo eleito. Temos de aprender e fazer o mesmo que o apóstolo fazia.



A informação divina registrada nas Escrituras diz que o homem de nossos dias deve aprender que o Deus da Bíblia é o mesmo em todos os tempos (Hb 13.8). O propósito do Senhor é convencer-nos de que Jesus é o Cristo, o Salvador da humanidade, o qual veio para nos libertar completamente do cativeiro satânico. Em Seus ensinamentos, há tudo de que precisamos para vencer os problemas do dia a dia.



Não haverá manifestação do poder de Deus se a Verdade não for pregada mediante o Espírito Santo. A fé que trará de volta os milagres se revela na proporção que aprendemos o que consiste a obra de Jesus em nosso favor. São informações simples, porém poderosas, que proporcionarão às pessoas as mais importantes bênçãos que, um dia, sacudiram o mundo. Desse modo, teremos o mesmo poder em nossas mãos.



Não há obra maior do que esta: propagar as Boas Notícias aos perdidos e aos sofredores. Com isso, as pessoas conseguem fé para se libertar das doenças, das drogas, da prostituição e todos os pecados. Estamos no tempo de ver as mesmas operações do poder divino que realizava maravilhas no passado.



É preciso trazer de volta ao nosso meio o Deus que opera milagres. Ele é imutável e, por isso, se O trouxermos, veremos surdos, mudos, paralíticos, cegos e demais sofredores curados milagrosamente. A falta do Senhor em nossos dias se dá pela ausência de conhecimento de que Jesus é, de fato, o Cristo – o Salvador.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

domingo, 4 de março de 2012

SERMÃO DE UM EX-CEGO

Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus e faz a sua vontade, a esse ouve.” João 9.31



Nos versos anteriores ao citado, há o relato de um homem que, tendo nascido cego, fora curado por Jesus. Isso prova que, para o Senhor, o milagre pode ser a cura de uma dor, uma restauração, bem como a criação de órgãos novos. Por isso, não deixe que sua incredulidade impeça Deus de realizar grandiosidades, mas procure conhecer o Senhor por meio das Escrituras.



Podemos chamar Jesus, o Criador de todas as coisas, de Operador de maravilhas por excelência. Para Ele, não há nada encoberto nem difícil de ser feito. Entretanto, a falta de conhecimento bíblico impede as pessoas de acreditarem na potencialidade do nosso Deus. Dessa forma, sem conhecer a Bíblia, há quem fique aquém da posição espiritual necessária para repreender o mal, ou fazer o milagre acontecer.



Segundo o ex-cego, quando Deus nos atende, o milagre serve de sinal de que não estamos em pecado; pois, se estivéssemos, não seríamos atendidos. O profeta Isaías também declarou que o pecado encobre o rosto de Deus para que Ele não nos ouça (Is 59.2). Contudo, um dos grandes impedimentos para as maiores obras do Altíssimo é a mentira que o diabo conta, e alguns cristãos acreditam que não serão ouvidos por estarem no erro.



É preciso, no entanto, que todos saibam que não se está em pecado quando se é tentado. O maligno usa a tentação para desviá-lo da sua caminhada de sucesso. Logo a seguir, mesmo que você não tenha caído – mas, sim, rejeitado de pronto a tentação –, ele vem com a mentira de que Deus não irá ouvi-lo, porque você pensou em coisas erradas e, por isso, está perdido.



Quem teme o Altíssimo possui privilégios que jamais lhe serão tirados. O fato de ter sido tentado significa que você é de Deus; pois, se não fosse, o inimigo nem teria trabalhado contra sua vida. É necessário crer no que o Pai afirma e, com fé e determinação, reivindicar o que lhe pertence em Jesus.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

sexta-feira, 2 de março de 2012

VITÓRIA GARANTIDA

E Asa clamou ao SENHOR, seu Deus, e disse: SENHOR, nada para ti é ajudar, quer o poderoso quer o de nenhuma força; ajuda-nos, pois, SENHOR, nosso Deus, porque em ti confiamos e no teu nome viemos contra esta multidão; SENHOR, tu és o nosso Deus, não prevaleça contra ti o homem.” 2 Crônicas 14.11



A fé que o rei Asa tinha no Altíssimo era genuína. De fato, para ele, o Senhor era seu Deus. Engana-se quem não tem um compromisso com o Onipotente, pois, quando precisar da ajuda dEle, não poderá contar com ela. Ninguém é perfeito, porém, quanto mais nos aproximarmos da perfeição, melhor será para nós. Quem confia clama a Deus – em vez de murmurar e contar a todos o quanto sofre – e, consequentemente, sempre vence as batalhas.



Antes da peleja narrada no versículo citado, Asa dera sinais de debilidade na fé. No entanto, anteriormente, ele havia feito o que era reto diante de Deus, e, agindo desse modo, a paz e a prosperidade chegaram à terra dele. Contudo, ele se deixou levar pela tentação e se preparou para o dia em que a paz lhe fosse tirada e o inimigo surgisse. Conforme imaginou a sua alma, assim aconteceu. Por fim, ele só ganhou aquela batalha porque se lembrou do Todo-Poderoso e a Ele clamou.



Se o Senhor não for o seu Deus, você não terá fé para clamar pedindo ajuda diante de uma investida do maligno. Provavelmente, a provação que está sobre a vida de muitos membros do Corpo de Cristo surgiu por causa de atitudes simples, como, por exemplo, palavras néscias ou práticas de alguns atos impensados. Asa, vendo-se em perigo, clamou ao Senhor, mas não em vão; em vez disso, ele o fez citando o que sabia a respeito da Palavra.



Ao afirmar que, para o Senhor ajudar, não importa se o homem tem muita ou nenhuma força, aquele rei reconheceu seu erro. É bom e bastante produtivo entendermos o que o Todo-Poderoso fala. Ele é tão maravilhoso que, mesmo na hora da batalha, em fração de segundos, mostra-nos o que fizemos ou deixamos de fazer para que o inimigo viesse, com toda a sua fúria, contra a nossa vida. O melhor é reconhecer que errou e suplicar ao Senhor por Seu perdão e, também, Sua ajuda.



A seguir, em sua oração dirigida pelo Santo Espírito, o rei confessou que confiava no Senhor. A oração perfeita se dá quando permitimos que o Espírito Santo nos guie – o que não é difícil, mas tem de ser feito de coração. Ao orarmos, devemos despir-nos de nossas ideias preconcebidas e, sentindo que fizemos algo errado, pedir o perdão divino imediatamente, sempre seguindo as orientações que Deus dará ao nosso coração.



O rei Asa confessou que iria contra aquela gigantesca multidão em Nome do Senhor. Desse modo, ele não perderia a batalha! Ora, quem será derrotado se lutar com fé em Nome do Senhor? Quem faz do Altíssimo seu Deus leva o inimigo a se desesperar, pois este terá de enfrentar Aquele que tem todo o poder e jamais será derrotado.



Não há homem, doença, demônio nem qualquer poder infernal que consigam prevalecer contra o nosso Deus. Portanto, guerreie em Nome do Senhor, e sua vitória será certa!



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares