Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

O MILAGRE DE JESUS REFERENTE À PESCA DE INUMERÁVEIS PEIXES.

MESMO QUE VOCÊ SEJA UM ESPECIALISTA NAS SUAS FUNÇÕES, NÃO DEIXE DE DAR OUVIDOS AO SENHOR JESUS E FAZER EXATAMENTE O QUE ELE LHE REVELA: O MILAGRE E A VITÓRIA RECEBIDOS SERÃO IMENSAMENTE MAIORES DO QUE VOCÊ, MESMO COM TODO O SEU CONHECIMENTO TÉCNICO, PODERIA REALIZAR.






“E aconteceu que, apertando-o a multidão para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré.“ Lucas 5:1



O povo estava tão sedento de ouvir os ensinamentos que Jesus trouxe a respeito do Reino de Deus, do poder, da supremacia e da sabedoria divinas, que trazia inúmeras bênçãos a eles, que faziam um tumulto e acabavam por apertar a Jesus, reduzindo o seu espaço físico para que Ele pudesse ensinar-lhes.





“E viu estar dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes.” Lucas 5:2



Os pescadores estavam visivelmente casados e desanimados, já arrumando os seus materiais de pesca, lavando as redes, para deixa-las estendidas para secar. Eles haviam desistido da pesca, mesmo sendo profissionais bastante capacitados naquela função.





“E, entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assentando-se, ensinava do barco a multidão.” Lucas 5:3



Jesus, vendo que os pescadores estavam já limpando seus apetrechos, pediu que Pedro afastasse um pouco o seu barco para que Ele pudesse ensinar a Palavra de Deus àquela multidão que tanto O apertava e que tumultuava sobremaneira.



Mesmo sendo Senhor, Deus, Criador, Salvador, Jesus Cristo pediu aquilo a Pedro, não impôs nada. Da mesma forma Jesus Cristo faz hoje com cada um de nós: Ele se aproxima e pede-nos para entrar e fazer parte de nossas vidas e só faz isto se nós concordamos, caso contrário, Ele não faz, não!





“E, quando acabou de falar, disse a Simão: faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar.” Lucas 5:4



Jesus ministrou o ensinamento àquela multidão que O seguia, tinha acompanhado as atividades dos pescadores desistentes e moveu-se com o objetivo de dar-lhe uma nova bênção na sua pesca.



Muitos especialistas na área de pesca iriam até se revoltar, alguns iriam perguntar a Jesus se Ele era pescador para lhes pedir que tomassem aquela atitude.



Em outras palavras seriam grosseiros, achando-se especialistas no assunto de pesca e não querendo seguir a orientação de um. Aparentemente, desconhecedor da arte da pesca, mas não foi isto que Simão respondeu a Jesus.





“E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, porque mandas lançarei a rede.” Lucas 5:5



Pedro não teve dúvida alguma em obedecer a Jesus e mesmo tendo se esforçado em fazer uma boa pesca durante a noite toda e não conseguido nada, não teve nenhuma dúvida e lançou a rede para fazer a pesca, conforme Jesus havia lhe orientado.



Muitas vezes nós também passamos a noite toda buscando respostas e não a atingimos. Espiritualmente falando, noite significa falta de entendimento, da situação, de como orar, da Palavra de Deus mais adequada para clamarmos ao Senhor as respostas de que tanto necessitamos.



“E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede.” Lucas 5:6



Jesus vem e nos dá sabedoria divina e pleno entendimento para que recebamos muito mais do que aquilo que inicialmente já havíamos buscado.



Não foi diferente com aqueles pescadores, que trabalharam incansavelmente, mas que não havia obtido nem um peixinho sequer com suas atividades.



“E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique” Lucas 5:7



Jesus fez o milagre da multiplicação e os colegas de pesca tiveram que dividir os peixes pescados em dois barcos, que ficaram repletos de peixes, muito cheios mesmo, mais do que qualquer pesca que poderiam ter feito, com toda a sua experiência e conhecimento de todas as técnicas de pescaria.





“E, vendo isso Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, ausenta-te de mim, por que sou um homem pecador.” Lucas 5:8



Pedro reconheceu a sua condição humana, em outras palavras, que ele não seria merecedor daquela pesca milagrosa que Jesus havia realizado para a comunidade através do seu barco.





“Pois que o espanto se apoderara dele e de todos os que com ele estavam, por causa da pesca que havia feito, e, de igual modo, também de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. E disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante, serás pescador de homens. E, levando os barcos para terra, deixaram tudo e o seguiram.” Lucas 5:9-11



Jesus fez o milagre, os colegas pescadores também o constataram e, depois disso, Jesus chamou a Pedro para ser um dos membros que seria responsável, junto com Ele, pela missão de salvação da humanidade através da pregação da Palavra e também das práticas para manifestação dos Santos Milagres de Deus na vida de todos os homens que O aceitassem, como o próprio Pedro o havia feito, mesmo sendo especialista na área de pesca de peixes, para honra e glória do Reino de Deus.







Em Nome de Jesus.









Mônica Gazzarrini

e-mail: mogazzar@hotmail.com





Renascida em Cristo desde 2004, estudiosa do Evangelho, escritora, administradora de empresas, contabilista, especialista em marketing.



Visite os artigos e livros da escritora sobre a caminhada com Deus em:



http://bencaossemlimites.blogspot.com/

http://conhecaadeusnapratica.blogspot.com/

http://conhecerdeusvolume2.blogspot.com/

http://jesuscristomeusenhor.blogspot.com/

http://www.webartigos.com/authors/878/Monica-Gazzarrini

http://www.artigonal.com/authors_49432.html



“Jesus Cristo é o Senhor”

domingo, 28 de agosto de 2011

FINAL DOS TEMPOS E NOVA VINDA DE JESUS CRISTO AQUI NA TERRA: JULGAMENTO FINAL DO POVO

QUANDO SERÁ ESTE EVENTO TÃO IMPORTANTE? TOME MUITO, MAS MUITO CUIDADO MESMO COM ESTE TEMA. NÃO CAIA NA CONVERSA DOS ESPERTINHOS QUE DIZEM QUE JÁ SABEM QUANDO, POIS NEM O PRÓPRIO SENHOR JESUS O SABE, APENAS DEUS-PAI É QUEM TEM ESTA IMPORTANTE INFORMAÇÃO.




Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai.” Mateus 24:36



Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor.” Mateus 24:42



Não se sabe quando Jesus Cristo voltará para criar novos céus e novas terras, mas constatamos, ao longo de nossa jornada de vida, que muitos espertinhos disseram que sabiam e “quebraram a cara”, dizendo que Jesus voltaria no período da Primeira Guerra Mundial; outros disseram que era na Segunda Guerra Mundial; alguns especularam que seria no ano 2.000; teve até quem dissesse que Jesus voltaria após a queda das torres gêmeas nos EUA, mas sabemos que, biblicamente, isto é pura conserva dos menos avisados, não é mesmo!



Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo.” Marcos 13:33



A Própria Palavra de Deus, que é a Verdade, nos revela que esta data nem o próprio Senhor Jesus a sabe, apenas Deus-Pai sabe ao certo quando será esta data, apesar de três pessoas distintas e separadas fazem um único Deus: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.



Preste atenção aos avisos dos céus quanto ao tempo de volta de Jesus. Busque isto!



Por que vai ser tão rápido que não vai dar tempo de nada, vai ser num abrir e fechar de olhos!



Acerte-se de todos os seus pecados com Deus! E se fosse agora? Viva como se Jesus fosse voltar neste minuto: viva certo, peça perdão pelos seus pecados.


Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o senhor da casa; se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã, Para que, vindo de improviso, não vos ache dormindo.” Marcos 13:35-36



Você já está preparado, irmão? Fique esperto e trate de corrigir-se, primeiro a você mesmo, depois de dar testemunhos, a Palavra e falar de Jesus para as pessoas ao seu redor.



Muito cristão acha que pode deixar para amanhã a sua autocorreção, pura sonolência espiritual !!! O seu dia de acertar-se com os céus é hoje.



Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem.“ Lucas 21:36



Alguns crentes, oram, oram, oram, oram, oram, mas não vigiam, ou seja, não observam o que, de prático, está ocorrendo ao seu redor, seja na família, no mercado de trabalho, na economia, na política, na conjuntura mundial, no meio ambiente pelo mundo afora, estes também são indicadores que temos que considerar na nossa caminhada aqui pela Terra.



Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. “Mateus 26:41



O que a Palavra de Deus diz? Para orar e vigiar??? Não. Ela diz o contrário, para vigiar e orar. Por este motivo, fique atendo, vigiai, orando para ser achado digno. Não durma mais na fé.



Mesmo sendo muito ocupado com as suas atribuições cotidianas, tenha tempo para adorar, refletir e orar a Deus!



Prepare-se para a volta de Jesus, pois Aquele que hoje é nosso Supremo Advogado, será nosso Juiz!



Em Nome de Jesus.





Mônica Gazzarrini
e-mail: mogazzar@hotmail.com


Renascida em Cristo desde 2004, estudiosa do Evangelho, escritora, administradora de empresas, contabilista, especialista em marketing.



Visite os artigos e livros da escritora sobre a caminhada com Deus em:

http://bencaossemlimites.blogspot.com/

http://conhecaadeusnapratica.blogspot.com/

http://conhecerdeusvolume2.blogspot.com/

http://jesuscristomeusenhor.blogspot.com/

http://www.webartigos.com/authors/878/Monica-Gazzarrini

http://www.artigonal.com/authors_49432.html



“Jesus Cristo é o Senhor”

sábado, 27 de agosto de 2011

DEUS PERDOA TODOS OS SEUS PECADOS E CURA TODAS AS SUAS ENFERMIDADES.

NÃO SE DEIXE MAIS LEVAR PELAS ARMADILHAS DO INIMIGO QUE TE DIZ QUE NÃO ADIANTA, QUE PARA O SEU CASO NÃO TEM MAIS JEITO, POIS NÃO É NADA DISSO QUE DEUS AFIRMA A NOSSO RESPEITO.



Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao SRNHOR, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios. É ele que perdoa todas as tuas iniqüidades e sara todas as tuas enfermidades.“ Salmo 103:1-5

Nosso espírito e também nossa alma têm que bendizer a Deus.

Transforme sua alma: faça sua mente submetida à Palavra de Deus e não mais às sujeiras do mundo. Peça a Deus a santificação da visão!



TUDO EM VOCÊ DEVE BENDIZER A DEUS.



Lâmpada para os meus pés é tua palavra e luz, para o meu caminho.“ Salmo 119:105

A Palavra de Deus é diretriz certeira para todas as suas decisões.

Deus perdoa todos os seus erros, peça-Lhe perdão e receba a bênção de Deus, mesmo que o inimigo fique dizendo que não tem mais jeito para você, que a sua situação já está perdida mesmo e não adianta nada você ficar clamando ao Senhor, pois sabemos que isto não é verdade, ainda mais vindo até nós pelo pai da mentira...

Mas, não se iluda: o pecado não se extingue sem o nosso pedido de perdão a Deus.

Deus está de braços abertos, pois Ele é amor e Ele renova a sua mocidade.

Em Nome de Jesus.




Mônica Gazzarrini

e-mail: mogazzar@hotmail.com



Renascida em Cristo desde 2004, estudiosa do Evangelho, escritora, administradora de empresas, contabilista, especialista em marketing.



Visite os artigos e livros da escritora sobre a caminhada com Deus em:

http://bencaossemlimites.blogspot.com/

http://conhecaadeusnapratica.blogspot.com/

http://conhecerdeusvolume2.blogspot.com/

http://jesuscristomeusenhor.blogspot.com/

http://www.webartigos.com/authors/878/Monica-Gazzarrini

http://www.artigonal.com/authors_49432.html



“Jesus Cristo é o Senhor”

A PALAVRA DE DEUS “SACUDIU” JOSIAS

E o rei se pôs em pé junto à coluna e fez o concerto perante o SENHOR, para andarem com o SENHOR, e guardarem os seus mandamentos, e os seus testemunhos, e os seus estatutos, com todo o coração e com toda a alma, confirmando as palavras deste concerto, que estavam escritas naquele livro; e todo o povo esteve por este concerto.” 2 Reis 23.3





Josias começou a reinar quando tinha oito anos e morreu jovem, depois de ocupar o trono por 31 anos. Ele foi tão usado no grande reavivamento entre o povo de Deus, que, na Bíblia, é dito que não houve outro rei que se convertesse ao Senhor com todo o seu coração, com toda a sua alma e com todas as suas forças, conforme toda a Lei de Moisés, e, depois dele, nunca se levantou um governante igual (v. 25).

O livro achado durante a reforma do templo e lido pelo escrivão Safã foi a “gota d’água” para que o rei Josias decidisse limpar a terra do povo de Deus de toda imundícia espiritual. Quando o servo do Altíssimo é tocado pela Palavra, ele deve imediatamente pôr em ação o que sentiu que o Senhor quer que ele faça. Com a sabedoria divina, ele conseguirá cumprir o que lhe for mandado.

Desde o desvio de Salomão, os israelitas foram governados por reis que se entregavam à dissolução espiritual. Com isso, na terra do povo de Deus, o diabo passou a ser cultuado e servido como queria. É verdade que alguns reis de Judá serviram ao Altíssimo, mas outros não deram a menor importância ao verdadeiro Deus. Foi, por exemplo, sob o reinado do ímpio Manassés que veio a sentença do Senhor de que Ele não pouparia Judá.

Coisa triste e séria está acontecendo com muitas famílias ajudadas pelo Evangelho: parece que algumas pessoas estão enfeitiçadas por Mamom, pois tudo o que querem é a riqueza. Como pode alguém se esquecer do que Deus lhe fez? Trágico será o fim de quem se entrega à dissolução, ao adultério e a outras práticas tão ruins; afinal, “tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7b).

Perde muito quem vive sem a presença divina. Por isso, Josias convocou o povo e fez um concerto perante o Senhor, com base no que está escrito no Livro Santo: eles andariam com Deus de todo o coração e toda a alma. Ora, nenhuma aliança será aceita pelo Todo-Poderoso se não for para que o homem ande com Ele. Então, o povo se comprometeu a se conduzir por aquele concerto, e, com isso, cumpriu-se a profecia entregue cerca de 150 anos antes pelo profeta, que, depois, foi morto por um leão (1 Rs 13). Quando retiravam os ossos dos sacerdotes para queimar sobre o altar feito por Jeroboão – o qual o profeta disse que seria profanado com a queima dos ossos dos sacerdotes –, o rei não deixou que mexessem na cova onde estavam os ossos do profeta morto pelo leão (2 Rs 23.16-18). Boa coisa é respeitar a memória de quem é usado pelo Senhor!



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

APRENDA TUDO COM JESUS

Ao sentir a Palavra de Deus direcionando-o, siga em frente por este caminho que ela lhe abre.




Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.“ Mateus 11:28-29

Receba a orientação de Jesus, aprenda com Ele e você encontrará descanso para sua alma.

Aprenda de Jesus! A abertura do seu entendimento vem somente através das Sagradas Escrituras, Verdade Suprema do Senhor para cada um de nós.


Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta terra. “ Isaias 1:19


Muitas vezes nós não queremos nem sequer ouvir a direção que Deus tem para nós e damos com “os burros n´água”, por pura teimosia, achando que nós é quem temos as direções melhores a seguir, puro engano!


Mas se nós quisermos e ouvirmos a Deus, certamente comeremos o melhor que há nesta terra.

Objetivos humanos: ter uma boa casa, boa renda, enfim, uma vida boa. Se você se dispuser a de Jesus aprender o que está certo e o que é errado para seguir o caminho certo. Jesus é o único que pode nos ensinar: Ele é a sabedoria de Deus! Criador dos céus e da terra!

Queira isto, de uma vez por todas: seja um aluno na escola de Jesus, 24 horas por dia!

Jesus faz milagres de cura e de ressurreição, quero entender e aprende dEle e fazer o que Ele diz, crendo. Eu quero ser totalmente diferente, Senhor, de acordo contigo!

Por aqui, nós mudamos o curso da nossa vida, recebemos a mansidão e a humildade de Jesus em nós, até comermos o melhor desta terra, recebendo o entendimento de Jesus pelas Sagradas Escrituras, Verdade Suprema e Eterna!

Clame: Eu quero saber o plano que tens para mim, meu Deus.

Sejamos sábios até o último minuto de nossas vidas, pois o melhor para você está guardado!


Em Nome de Jesus.



Mônica Gazzarrini
e-mail: mogazzar@hotmail.com


Renascida em Cristo desde 2004, estudiosa do Evangelho, escritora, administradora de empresas, contabilista, especialista em marketing.



Visite os artigos e livros da escritora sobre a caminhada com Deus em:

http://bencaossemlimites.blogspot.com/

http://conhecaadeusnapratica.blogspot.com/

http://conhecerdeusvolume2.blogspot.com/

http://jesuscristomeusenhor.blogspot.com/

http://www.webartigos.com/authors/878/Monica-Gazzarrini

http://www.artigonal.com/authors_49432.html



“Jesus Cristo é o Senhor”

COISAS ESTRANHAS QUE INTRIGAM

Pois coisas estranhas nos trazes aos ouvidos; queremos, pois, saber o que vem a ser isso.” Atos 17.20



O que mais o diabo teme é que o Evangelho seja pregado em todo o mundo, pois, nesse caso, bilhões de pessoas serão salvas. O inimigo lutará com toda a sua capacidade para que isso não aconteça; afinal, ele se ressente da posição dos salvos em Cristo, uma vez que o propósito de Satanás é nos tirar da felicidade eterna. É triste quando ele encontra corações vazios que lhe dão guarida; porém, a obra de evangelização será feita, pois o Senhor assim deseja.

Não importa se a sociedade é religiosa ou não, avançada cientificamente ou não, próspera ou não, tradicional ou liberal; quando a Palavra de Deus é pregada, as pessoas entendem “coisas estranhas”, e são elas que fazem toda a diferença. Ao entendê-las, as pessoas sentem a necessidade de mudar. Então, devemos anunciar-lhes as Boas-Novas.

O homem – feito pela Palavra de Deus, na Palavra de Deus e para a Palavra de Deus, com a participação de toda a Trindade – fica incomodado quando ouve o Evangelho. Na verdade, essas “coisas estranhas” que ele escuta mexem com o seu interior, uma vez que elas lhe são familiares. Ele sabe que há dentro de si um vazio que somente essas “coisas estranhas” podem preencher; por isso, ele se incomoda e quer saber mais.

Não há substituto para a Palavra de Deus. Nenhum religioso é alguém realizado, pois somente a Palavra tem o poder de dar a quem A ouve plena satisfação. Havendo oportunidade, compartilhe com quem for o que a Bíblia diz; assim, você estará dando à pessoa a melhor ajuda que ela poderia receber.

O interessante é que, ao falar das promessas divinas, o Verbo divino Se revela ao coração de quem O ouve, pois Sua mensagem já é aguardada por todos. Por causa do pecado em que vivem, muitos não admitem que foram tocados, porque não querem abrir mão da vida errada. Mas, sem dúvida, outros tantos abraçarão a Mensagem santa e passarão a pautar sua vida no que diz a Palavra de Deus.

Se fosse possível ajuntarmos todos os pecadores do mundo em um só lugar e, então, pregarmos a Mensagem da cruz para eles, não haveria um só que não a entenderia, pois o Senhor falaria a todos ao mesmo tempo. Sempre há dois sedentos: o homem que quer conhecer a Verdade, mas não sabe como, e o Senhor, o qual deseja que todos se salvem. Esse “casamento” deve acontecer com todo mundo.

Os conceitos que o homem criou no decorrer dos anos atrapalham a pregação do Evangelho. Esse “fogo estranho” prejudica em muito a obra divina, pois jamais será utilizado pelo Senhor. Além disso, não tem poder para iluminar ninguém. Participe da melhor obra de todos os tempos, que é fazer o bem a quem é devido. Assim, você será altamente recompensado por toda a eternidade.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

VEJA BEM QUEM SAI AO SEU ENCONTRO

E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores.” Atos 16.16



Quem é chamado para fazer a obra de Deus não está livre das investidas do inimigo, que costuma levantar alguns dos seus para tentar tirar o servo do Senhor do Caminho. As estratégias usadas pelo diabo estão bem claras nas Escrituras, mas, quando formos perseguidos, não devemos temê-las. O exemplo deixado pelos que venceram deve servir de estímulo para todo aquele que não deseja deixar a sua obra pela metade.

É evidente que o diabo não teme quem vai a uma reunião de oração para buscar poder, mas, sim, quem sai dela cheio da graça divina. Agora, ele procurará desviar os passos dessa pessoa. Era essa a atitude da jovem com espírito de adivinhação: ela anunciava a todos o que Paulo e o seu grupo eram e estavam fazendo. Era verdade o que ela dizia, mas, por trás daquela conversa, havia um plano maligno para que eles lhe dessem ouvidos.

O demônio gosta de sair ao encontro dos servos do Altíssimo para desafiá-los e levá-los a algum erro. O triste é quando os filhos de Deus deixam-se enganar pelo adversário. Independentemente do que o diabo fizer a você, mesmo que aparentemente seja algo bom, não o aceite. Certa vez, uma senhora, que estava com o pai enfermo, disse-me que uma mulher, a qual freqüentava uma casa de feitiços, havia oferecido uma prece por ele – e ela aceitou. Então, eu disse: “A senhora não confia em Deus”.

Aquela jovem descrita no livro de Atos era possuída por um espírito de adivinhação. Há outras pessoas com um espírito de malandragem, prostituição e outros erros. Fuja sempre de tudo o que vem do diabo, pois dele não pode vir nada bom. Muitos servos do Senhor se deixaram levar por uma tentação, e, quando abriram os olhos, já era quase tarde. O maligno nunca desistirá de tentar, pois sabe que há pessoas que não resistem por muito tempo.

Quem é usado pelo diabo, muitas vezes, torna-se mais ousado do que os que são usados pelo Senhor. Eles não se incomodam em seduzir um servo de Deus, mas alguns destes ficam sem jeito de levar até eles a Palavra da santificação. Ora, o nosso amor ao Pai deveria ser muito maior!

Sempre há pessoas que, por algum interesse, estão por trás daqueles que são usados pelo inimigo – e o motivo vai desde um prazer pecaminoso até algum lucro ilícito. Se, nas ruas, existem aqueles que cometem a prostituição, isso acontece porque alguém os protege; se há corruptos, é por que alguém é o corruptor. Satanás trabalha com toda a sua capacidade para nos tirar da Verdade.

Paulo obedeceu à ordem de Jesus, o qual afirmou que os que nEle cressem deveriam expulsar os demônios (Mc 16.17). Tão logo viu que aquilo era um demônio o qual desejava enganá-lo, o apóstolo deu ordem para que aquele espírito saísse em Nome de Jesus. O mal saiu, e a jovem não mais pôde continuar adivinhando.



Em Cristo com amor,



R. R. Soares

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Ateus fazem campanha para mostrar que são vítimas de preconceito

“Somos a encarnação do mal para grande parte da sociedade”, diz presidente da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (ATEA)

Danielle Nordi, iG São Paulo | 29/07/2011 06:03

A campanha era para ser veiculada na parte traseira dos ônibus, mas empresas de São Paulo, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre se recusaram a fazê-lo. A saída foi utilizar outdoors. Pelo menos em Porto Alegre, que desde o começo do mês é a primeira cidade brasileira a exibir uma campanha que defende que ateus são vítimas de preconceito.

Foto: Divulgação
Uma das peças da campanha que acontece em Porto Alegre


Afinal, o que há de tão problemático com os anúncios? De acordo com Daniel Sottomaior, presidente da organização responsável pela campanha, o que incomoda é o conteúdo. Ele diz que as mensagens foram feitas com o objetivo de conscientizar a população de que o ateísmo pode conviver com outras religiões e não deve ser encarado como uma deficiência moral. “Todos os grupos que sofrem algum tipo de preconceito procuram fazer campanhas educativas para tentar minimizar o problema. Foi o que fizemos”, afirma.

Leia também:
Você sabe o que é fanatismo religioso?
Conversão religiosa: a escolha de uma nova crença

Diante das mensagens veiculadas nos outdoors, as reações foram variadas. “Foram interpretadas como provocação por alguns grupos religiosos. Além disso, muitos acharam de mau gosto ou preconceituoso. Acho que isso foi coisa de quem não entendeu ou não quis entender”, diz. Daniel diz que seu objetivo é mostrar que ser ateu é difícil. “As pessoas ficam chocadas quando você revela que não acredita em um deus. Muitos chegam a perder emprego e, principalmente, amigos”.


Punição
Para o sociólogo americano e estudioso das religiões Phil Zuckerman o ateísmo ainda é fonte de muito preconceito. Segundo ele, ateus sofrem até mesmo perseguições. “Mesmo atualmente, em algumas nações, ser ateu é passível de punição com pena de morte. Nos Estados Unidos existe um forte estigma em ser ateu, principalmente no sul, onde a religiosidade é mais forte”, conta.

No Brasil, um país laico, a intolerância pode aparecer nas situações mais improváveis. A professora da Universidade Federal de Minas Gerais Vera Lucia Menezes de Oliveira e Paiva perdeu um filho de dois anos, atropelado. Diante do sofrimento da família no velório da criança, Vera escutou uma frase que a deixou bastante magoada. “Uma amiga me disse: ‘Quem sabe isso não aconteceu para você aprender a ter fé?’. Isso apenas reforçou minha convicção de que eu não queria acreditar em nenhum deus que pudesse levar o meu filho inocente”, revela.
<span>A intenção da organização é chamar a atenção para o preconceito contra ateus</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>Uma das peças publicitárias que está sendo divulgada, por enquanto, em Porto Alegre</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <strong>Publicidade</strong> <span>Originalmente, a associação pretendia usar as peças em ônibus, mas as empresas não aceitaram</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong> <span>As peças da campanha são veiculadas em outdoors</span> - <strong>Foto: Divulgação</strong>

Apesar de tudo, Vera afirma que não se perturba com comentários acerca de sua escolha. “Acho natural que uma pessoa religiosa queira demonstrar sua fé. Entendo e convivo com pessoas bastante religiosas sem problema algum. Só não gosto quando ficam argumentando sobre o quanto é maravilhoso acreditar em Deus. Tenho direito a ter minha crença pessoal.Ou a falta dela.”

Daniel diz que atitudes como estas, vindas de amigos e familiares, fazem com que ateus não “saiam do armário”. Ele afirma que esta expressão, usada inicialmente para descrever homossexuais que ainda não se assumiram, encaixa-se perfeitamente no momento pelo qual o ateísmo vem passando. “Estamos atrasados uns 30 anos em relação à luta contra o preconceito, se compararmos com homossexuais ou negros. Sou bastante cético, mas tenho a esperança de que possamos alcançar o mesmo patamar daqui a algumas décadas”, revela.



Exagero
Há quem veja afirmações como as dada por Daniel como exagero. O filósofo Luiz Felipe Pondé, professor da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), considera ações como as desenvolvidas pela ATEA como marketing. “O preconceito diminuiu muito, principalmente nos meios universitários e empresariais. Acho a comparação de ateus com negros e homossexuais um exagero. Tem um pouco de marketing aí.”

Leia também:
Será que você é preconceituoso e não sabe?
Quando o medo atrapalha o dia-a-dia

Pondé admite que muitas pessoas ainda têm dificuldade em enxergar a possibilidade de uma vida sem um deus. “Muitos associam moral pública à religião. Isso também é um absurdo. Pessoas matam umas as outras acreditando ou não em Deus. O que acontece é que muitos ateus ficam alardeando coisas assim, mas acho que hoje o cenário já é bem diferente”, afirma.

Apesar de não ser tão enfático, Zuckerman admite que em alguns lugares do mundo o ateísmo não é mais visto como algo depreciativo. “Em muitas sociedades, como no Canadá e na Suíça, ser ateu não tem nada de mais. A Austrália, por exemplo, tem um primeiro-ministro ateu. Cada país tem uma dinâmica diferente.”

E mais:
Ser gentil faz diferença
Teste: você sabe perdoar?

Você sabe o que é fanatismo religioso?

Falar sobre religião nunca é fácil. É preciso ter cuidado porque nem todos conseguem respeitar a liberdade de escolha do outro

Danielle Nordi e Verônica Mambrini, iG São Paulo | 08/04/2011 09:38

Foto: Getty Images Ampliar
Todo fanático religioso usa de violência para "provar" sua crença?



Ao longo do dia de ontem (07), quando ocorreu o ataque à escola em Realengo, no Rio de Janeiro, que deixou um saldo de mais de dez crianças mortas, o tenente-coronel da Polícia Militar, Ibis Pereira, afirmou que a carta deixada pelo atirador possuía forte teor de fanatismo religioso. O porta-voz da PM disse avaliar que o suspeito deveria ter um desvio de personalidade: "ele era um fanático religioso, um quadro de demência religiosa. Ele via nas crianças algo impuro. Só um desvio de personalidade explica um comportamento sociopata dessa natureza. Um ato de estupidez.”

Se este é realmente o caso, apenas as investigações mais consolidadas poderão dizer. Mas a dúvida que fica é: será que todo fanático religioso utiliza de meios violentos para provar uma causa? O padre Luís Correa Lima, do departamento de teologia da PUC do Rio de Janeiro, diz que não. “Nem todos são violentos. O que acontece é que, no passado, havia a doutrina da ‘guerra justa’, ou seja, a utilização de meios não pacíficos para provar uma causa”, relata.

Leia também:
- Homem invade escola no Rio e mata 12 crianças
- Nas redes sociais, população lamenta tragédia no Rio
- Leia a suposta carta deixada pelo atirador da escola

O padre esclarece ainda que os fanáticos religiosos não se vêm desta forma. “Os outros é que os classificam desta maneira, com razão em muitos casos”, afirma. Ele explica que o fanatismo é uma espécie de ideia fixa. “É muito importante ficar claro que nem todo fanático é um fundamentalista, como muitas pessoas confundem.”



Fundamentalismo

De acordo com Diego Omar, professor de Educação da Universidade Federal de Ouro Preto e membro do Núcleo de Estudos da Religião da instituição, os fundamentalistas são pessoas que se opõem a qualquer mudança na tradição religiosa da qual são seguidoras. “O fundamentalismo se espalha em qualquer sociedade ou religião. Existem fundamentalistas católicos, neopetencostais, islâmicos e muitos outros”, afirma.


“Existe um fundamentalismo disseminado na cultura que força uma cristalização de movimentos religiosos, que nem sempre resultam em violência física. Ele pode, por exemplo, rejeitar a diversidade. As próprias seitas Neopetencostais ou a Renovação Carismática são bastante tradicionalistas, com posturas conservadoras e restritivas nos costumes, mas que não chegam à violência”, explica Diego.


Distúrbio mental

Com relação à carta deixada pelo atirador de Realengo, Jung Mo Sung, coordenador do programa de pós-graduação de Ciências da Religião da Universidade Metodista de São Paulo, considera não ser possível caracterizá-la como fanatismo religioso. “A carta é de alguém doente, com distúrbio mental. É perigoso taxar de fanático religioso alguém que tem na verdade uma doença.”

Outra característica apontada pelos especialistas é a de que o fanatismo, normalmente, não se dá de modo individual. “Você tem que sentir que faz parte de um grupo. O outro fanático confirma que o meu fanatismo é correto. Podem ser grupos minoritários, como os skinheads, ou de massa, como os nazistas”, completa Jung.

De acordo com coordenador do programa de pós-graduação de Ciências da Religião da Universidade Metodista de São Paulo, a carta deixada pelo atirador demonstra uma severa perturbação mental. “O que ele fala não tem nada a ver com conceitos de religião cristã. Ele mistura falas sobre a pureza com a vinda de Jesus. O jovem que atirou dentro daquela escola tem senso de pecado porque pede perdão pelo que fez. Ele fala em caridade, por exemplo. Como não tem referência ao suicídio, ele está falando apenas de matar e morrer. Carta de despedida de suicida é diferente. Esse texto denota uma grave perturbação mental.”

Veja também:
É impossível ser feliz sozinho

FONTE: IG DELAS - COMPORTAMENTO

Conversão religiosa: a escolha de uma nova crença

O processo pode durar anos. Quem muda de religião admite que convicção é fundamental para enfrentar os obstáculos

Tatiana Gerasimenko, especial para o iG São Paulo | 25/04/2011 08:19

Foto: Arquivo Pessoal Ampliar
Maryanna Fahmy mudou de religião há sete meses, após cinco anos casada com o marido que já era muçulmano. Antes da conversão, seguia preceitos católicos

Maryanna, Tatiana e Rosana são mulheres que passaram por uma transformação significativa: sempre tiveram fé, mas, para chegar a Deus, procuravam respostas mais coerentes. As três cresceram em famílias católicas, foram batizadas como manda a tradição e participaram ativamente da comunidade em que foram inseridas desde crianças. Mais tarde, porém, sentiram-se envoltas em uma nebulosa fase de questionamentos que colocariam em xeque antigos valores: Deus pode ser único, mas as interpretações acerca da criação e da vida são variadas. E se o terno de antes não cabia mais, optaram por uma nova vestimenta. Foi assim que depois de muito estudo optaram pela conversão.

O assunto não é novidade: muito já se discorreu sobre personagens da história que em momentos significativos da vida optaram por uma nova crença. A Conversão de São Paulo, obra mais conhecida do pintor italiano Caravaggio, retrata a cena narrada no Novo Testamento em que Saulo literalmente cai do cavalo e se volta incondicionalmente ao céus, suplicante por resgate: recebe a visita de Jesus e se converte ao Cristianismo, mudando de nome. Em Confissões, Agostinho de Hipona – tido como santo pela Igreja Católica – detalha a jornada espiritual que o faria se distanciar finalmente do ceticismo para abraçar Deus. O Alcorão, livro sagrado do Islã, descreve o momento em que o mercador Muhammad ibn Abdallah (Maomé) sente uma presença divina e passa a recitar palavras divinas. Jacó torna-se Israel no Antigo Testamento após “lutar” com um anjo e ser transformado por uma intervenção direta de Deus.




Processo lento e doloroso
Como nos livros sagrados de diferentes religiões, uma revelação transforma. Contudo, em alguns casos o processo pode ser lento e doloroso, afinal de contas, a mudança requer novos hábitos. “A minha conversão foi um processo bem demorado, há mais de cinco anos vinha lendo pouco a pouco sobre o Islã, mas não com a intenção de me converter e, sim, para conhecimento pessoal”, explica Maryanna Fahmy, que se tornou muçulmana há sete meses.

“A conversão se deu principalmente pela lógica apresentada pelo Islã e a questão da divindade de Jesus foi o ponto principal desta mudança: no catolicismo, por exemplo, Deus e Jesus têm praticamente a mesma importância e ambos recebem adoração, assim como a Virgem Maria e os demais santos”, afirma Maryanna. Depois de muita pesquisa, ela chegou à conclusão de que Cristo jamais teria reivindicado adoração para si, mas para Deus. “Para nós (muçulmanos), Jesus é um profeta, assim como Abraão, Moisés, Mohamed e outros que vieram trazer a mensagem de unicidade de Deus. É justamente isto que o Islã prega: Deus não tem parceiros, não cremos na trindade, e é o único que deve ser adorado”.

Tatiana Corovtchenco, convertida ao judaísmo, passou por um processo semelhante na medida em que buscou a religião não pelo lado meramente emocional. “Comecei a ver que as coisas não batiam”, conta ela, que foi batizada aos sete, fez primeira comunhão aos 12 e, a partir dos 18 anos, lançou-se ao estudo de diferentes religiões depois de ser convidada pelo padre a dar aulas de catequese. “Não encontrava respostas dentro do catolicismo para as perguntas que eu tinha, então comecei a estudar o Antigo Testamento, outras linhas do Cristianismo, e a parte judaica foi a que mais me interessou”. Para ela, o fato de Jesus ser tido como um Deus está totalmente fora dos mandamentos porque se louva um intermediário. Além disso, diz ela, o judaísmo tem respostas para tudo, os profetas são seres humanos, com virtudes e defeitos.

Na contramão, Rosana Vaughan resolveu se converter justamente para seguir à risca a palavra de Jesus, a testemunha de Jeová (Deus). “Eu era muito atuante na comunidade católica, participava do grupo de jovens, meus pais participavam dos encontros de casais, mas quando tinha 14 anos ganhei o Novo Testamento e comecei a ler sozinha, achei muito interessante”, conta ela, que hoje é casada com Mike, considerado um dos anciãos da comunidade dos Testemunhas de Jeová. “Surgiam questionamentos, eu me interessava pela questão da vida eterna, mas a Igreja Católica não incentivava, na época, o estudo da Bíblia”. Entretanto, sua vida social e todos os seus amigos ainda eram da comunidade católica. “Mas chega uma hora que precisamos sair da zona de conforto”, ressalta. Continuou indo à igreja católica, mas passou a não fazer mais o sinal da cruz ou orar por Maria. Finalmente, após cerca de cinco anos com um pé em uma religião e o coração e a mente em outra, Rosana deixou o catolicismo para trás.

Quando se fala de Brasil, país dos contrastes, nada mais natural do que encontrar uma pessoa que tenha abandonado a religião católica ou absorvido ao longo dos tempos valores de outras religiões e culturas – o chamado sincretismo religioso. Mas os casos de Rosana, Tatiana e Maryanna foram diferentes: elas realmente aceitaram a nova religião como a única, mudando de vez a forma de enxergar o mundo. “No começo, quando passei a frequentar as reuniões, não queria muito contato, mas tinha gostado da parte 'racional'”, conta Rosana. “Mas você só é considerado Testemunha de Jeová quando sai na pregação – ou seja, quando passa a palavra”. Para isso, ela conversou com os membros mais velhos da comunidade para dizer que estava de acordo com os princípios cristãos. Depois, começou a pregar e, enfim, resolveu se batizar de acordo com o modelo apostólico após recapitular ao lado dos anciãos a parte bíblica, moral e cotidiana que exigia a religião.


Oficialmente convertidas


Da mesma forma, a conversão ao judaísmo requer conhecimento. “Qualquer pessoa que tenha uma motivação sincera pode se converter, mas o rabino deve ser convencido disso”, explica o rabino da Congregação Israelita Paulista Michael Schlesinger. “Primeiro eu bato um papo, vejo qual era a religião anterior, o vínculo com o judaísmo, o motivo de querer se converter, o quanto sabe a respeito; dou tarefas, como ler livros, fazer serviços religiosos”. Se depois desta etapa o rabino estiver convencido de que a pessoa realmente está pronta para a conversão, o interessado precisa participar de um curso de pelo menos um ano para aprender hebraico, o sentido das festas, a história do povo judeu, envolver-se profundamente na comunidade, incorporando na vida privada as práticas religiosas. Ao final do processo, provas, trabalhos e a avaliação de um tribunal rabínico – o Beit Din – irão determinar se o indivíduo está pronto para a conversão. Homens, nesta altura, já devem estar circuncidados. Uma vez aprovada a conversão, a pessoa entra na mikvé, a piscina de água da chuva que fica no solo da comunidade – para o processo de renascimento.

A conversão para o Islã é bem mais simples: “Uma pessoa se torna muçulmana dizendo 'testemunho que não há divindade além de Deus e Mohamad é o mensageiro de Deus'”, explica o sheikh Khaled Taky El Din, diretor de Assuntos Islâmicos da Federação das Associações Muçulmanas do Brasil, que pondera que a pessoa deve testemunhar com o coração e praticar o que se testemunha: a submissão divina, desejar ao semelhante o que desejar a si mesmo, trabalhar em prol da humanidade e querer, acima de tudo, a paz. “Qualquer pessoa que goze de boa saúde mental, que estiver entrando na puberdade, pode se converter”, explica ele. “Deus isenta a pessoa que não estiver sã, mentalmente, de converter-se”.



Mudanças no dia-a-dia
“O que mais mudou foi minha vestimenta: há algum tempo atrás eu vestiria uma miniblusa, certo decote, mas hoje tenho plena consciência de que toda pessoa disposta a praticar uma religião tem uma conduta a seguir e para nós, mulheres muçulmanas, a melhor conduta é a de Maria, mãe de Jesus, que nosso livro sagrado, Alcorão, é enaltecida como a melhor mulher da humanidade. O outras também foram muito enaltecidas, porém somente Maria tem um capítulo com o seu nome (Surata de Maria)”, comenta Maryanna. Embora tenha decidido usar o véu para ir à mesquita após a conversão, e depois no trabalho (ela é encarregada de reservas em um hotel e é formada em Turismo), suas amizades continuaram as mesmas. “Tenho grandes amigas católicas, afinal, amizades verdadeiras sempre se mantêm”. Mas hoje em dia ela prefere não ouvir música ou assistir a filmes contrários aos seus valores religiosos, como os que exploram principalmente a sexualidade da mulher.

Leia mais:
- Comer, rezar, amar express
- Etiqueta religiosa dos vestidos de noiva

A conversão ao judaísmo também requer mudanças drásticas no comportamento. “A comida, por exemplo, é uma coisa que pode distanciar você dos antigos amigos, porque é uma mudança radical: temos que abrir mão de certas carnes, há muitos detalhes, e muitas vezes as pessoas não pensam nisso”, diz Tatiana. “Não rezamos para quem morre, mas para quem fica, então se a minha mãe morrer na sexta, devo estar ciente de que não poderei ir ao cemitério no sábado (Shabat)”. Rosana, por sua vez, explica que a família tenta se adaptar principalmente no que concerne às datas celebradas na escola de seus dois filhos: “A única data que realmente importa para nós é a morte de Jesus”. Ou seja: na casa de Testemunhas de Jeová, a mensagem do Papai Noel chega de uma forma diferente.



Uma pedra no caminho
A pessoa que se converte deve estar preparada para pelo menos dois pontos importantes: a recepção da nova comunidade e a percepção que a sociedade (incluindo família e antigos amigos) terá dela. Tatiana afirma que foi muito difícil se aproximar da comunidade judaica. “Era porta na cara, mesmo. Principalmente da linha mais ortodoxa, mas aos poucos fui conhecendo o lado mais acolhedor, freqüentando mais”. Ficou como “candidata” por cerca de três anos até fazer o curso. “Há uma expectativa maior de quem se converte, porque quando você se converte, é você que decidiu isso, você não nasceu judia, e a comunidade não incentiva a conversão, não está em busca de adeptos”, explica ela, que assume as dificuldades encontradas em sua própria casa. “Isso abalou muito os meus pais, porque eu estava negando algo que eles tinham me dado como cristãos, com tanto amor e carinho”. Após diversas “provações”, a consultora executiva que trabalha ao lado do marido (atualmente em processo de conversão) já é aceita pelos pais, além de estar muito bem integrada à comunidade. “Uma vez que aceitam você, eles são maravilhosos”.

“A parte mais difícil da conversão foi a preocupação em relação aos meus pais, principalmente minha mãe, que é católica”, admite Maryanna. “Mas, graças a deus, hoje ela já se acostumou um pouco mais; não sou a primeira nem serei a última brasileira a se tornar muçulmana”. Ela afirma que foi muito bem recebida na comunidade e que a maior barreira, no momento, é lidar com o preconceito da sociedade, em geral, e da mídia, em particular. “Associar atrocidades ao Islã se chama ignorância e discriminação, pois qualquer um que se der ao trabalho de estudar pelo menos o básico da religião saberá que atos como matar pessoas inocentes são totalmente contrários ao que dita o Alcorão”, ressalta ela. “Não se vê notícias como 'terrorista católico trocou tiros com a polícia no Rio de Janeiro e matou uma família inteira'... Jamais citam a suposta religião do bandido ou mesmo se não tem religião! Mas quando se trata de um muçulmano, a manchete acaba dizendo que a religião induz a este tipo de atrocidade”. Paradoxalmente, aponta a simpatia e a curiosidade do povo nas ruas como características positivas do brasileiro em relação à diversidade cultural.


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O LADO ESPIRITUAL É MELHOR

Jesus respondeu e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.” João 6.26




A importância dos sinais divinos é imensa na vida de toda pessoa. Não importa se um cidadão é alguém simples ou possui uma excelente educação; ao ver o poder de Deus manifestado, ele chega à conclusão da existência do Senhor e de que o Evangelho é o Caminho que o Altíssimo nos deu para chegarmos a Ele. Quem conhecer o Evangelho em Sua plenitude jamais negará o Senhor.

Só mesmo o Evangelho pregado no poder do Espírito Santo pode mudar uma vida – não há outro meio. Nem mesmo a ciência regenerará o homem algum dia, fazendo dele uma nova criatura. As religiões perdem o seu tempo em tentar modificar as pessoas, e todas as fórmulas inventadas pelo homem são ineficazes para fazer um criminoso ser uma pessoa de bem. O máximo que conseguem é acalmar tal vida, mas somente a Verdade liberta por completo (Jo 8.32).

O trabalho que se faz usando a capacidade do homem não serve para a obra de Deus. Isso Jesus já declarou, mas há quem teime em achar que conseguirá alguma coisa. Ora, o que é nascido da carne é carne (Jo 3.6a). Portanto, para que algo de eterno seja feito, somente o poder do Espírito Santo para mudar por completo uma vida. A obra tem de ser feita pelo Senhor por nosso intermédio, pois, assim, ela será de Deus.

Os milagres que recebemos ou que vemos alguém receber criam um impacto muito grande em nós. Não há como uma pessoa curada negar o fato de que a mão de Deus a sarou. Quem conhecer alguém dominado por espírito maligno e vir a libertação dessa pessoa jamais negará a operação divina. Por que não usar apenas o poder do Alto?

Tão somente o Evangelho tem o poder de Deus à sua disposição. As demais religiões operam na esfera mental e, sem dúvida, todas são alimentadas pelo inimigo. Não há nem haverá religião no mundo que tenha a pureza do Evangelho, a autoridade de do Nome de Jesus e a confirmação no coração de quem ouve, conforme acontece na pregação do verdadeiro Evangelho do Reino dos Céus.

O Senhor dá pão às pessoas, solução para os problemas e paz aos corações. No entanto, não é isso que fará alguém ser salvo. É preciso colocar no coração de quem é beneficiado pelo nosso ministério a necessidade de se abrir para o Altíssimo. A salvação é o que de mais importante existe. É possível alguém ser curado de paralisia, cegueira, câncer ou qualquer outro mal e, mesmo assim, ir para o inferno.

Nós recebemos poder para sermos testemunhas de Jesus; por isso, não nos podemos deixar levar por nenhuma invencionice humana. O cristão que não usa o poder que lhe foi concedido deixa de obedecer a Jesus e, sem dúvida, será responsabilizado pelas vidas que se perderão, porque ele não usou a autoridade que lhe foi dada.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

domingo, 21 de agosto de 2011

O REI DAVI, NÃO ERA UM HOMEM QUE TEVE 100% DAS ATITUDES PERFEITAS, MAS SIM UM HOMEM SINCERO PERANTE DEUS !

Deus não prioriza os perfeitos, mas sim os sinceros perante Ele.


E, quando este foi retirado, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também deu testemunho, e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade.” Atos 13:22

O Rei Davi é um homem segundo o coração de Deus, não por ter sido perfeito e irrepreensível em todas as suas atitudes, pois Deus não busca os perfeitos, mas sim os sinceros !

E o SENHOR enviou Natã a Davi; e, apresentando-se ele a Davi, disse-lhe: Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre. O rico possuía muitíssimas ovelhas e vacas. Mas o pobre não tinha coisa nenhuma, senão uma pequena cordeira que comprara e criara; e ela tinha crescido com ele e com seus filhos; do seu bocado comia, e do seu copo bebia, e dormia em seu regaço, e a tinha como filha. E, vindo um viajante ao homem rico, deixou este de tomar das suas ovelhas e das suas vacas para assar para o viajante que viera a ele; e tomou a cordeira do homem pobre, e a preparou para o homem que viera a ele. Então o furor de Davi se acendeu em grande maneira contra aquele homem, e disse a Natã: Vive o SENHOR, que digno de morte é o homem que fez isso. E pela cordeira tornará a dar o quadruplicado, porque fez tal coisa, e porque não se compadeceu. Então disse Natã a Davi: Tu és este homem. Assim diz o SENHOR Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre Israel, e eu te livrei das mãos de Saul; E te dei a casa de teu senhor, e as mulheres de teu senhor em teu seio, e também te dei a casa de Israel e de Judá, e, se isto é pouco, mais te acrescentaria tais e tais coisas. Porque, pois, desprezaste a palavra do SENHOR, fazendo o mal diante de seus olhos? A Urias, o heteu, feriste à espada, e a sua mulher tomaste por tua mulher; e a ele mataste com a espada dos filhos de Amom. Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste, e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher. Assim diz o SENHOR: Eis que suscitarei da tua própria casa o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres perante os teus olhos, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com tuas mulheres perante este sol. Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei este negócio perante todo o Israel e perante o sol. Então disse Davi a Natã: Pequei contra o SENHOR. E disse Natã a Davi: Também o SENHOR perdoou o teu pecado; não morrerás” 2 Samuel 12:1-13

Ele não teve a mínima dúvida em pedir perdão a Deus quando foi despertado, conscientizado e advertido dos seus erros através do profeta Natã.

Davi mesmo ele sendo rico e muito vitorioso, não deu uma de rei Uzias, que ficou arrogante por causa da prosperidade e não admitia sequer ser repreendido quando fazia algo errado, pois quando Davi pôs "os pés pelas mãos" e cometeu o adultério e o homicídio, não se indignou em ter sido chamado a atenção, ao contrário, pediu perdão a Deus e teve arrependimento sincero dos seus atos.

O Rei Davi tinha sabedoria, conhecimento, prudência e consciência plenas do que significava o poder de Deus em todo o sucesso que obteve em sua jornada e não deixaria de se alegrar e comemorar sinceramente as vitórias recebidas de Deus em sua vida, assim como também tinha humildade para chorar e se arrepender dos seus descaminhos perante o Senhor.

Então Natã foi para sua casa; e o SENHOR feriu a criança que a mulher de Urias dera a Davi, e adoeceu gravemente. E buscou Davi a Deus pela criança; e jejuou Davi, e entrou, e passou a noite prostrado sobre a terra. Então os anciãos da sua casa se levantaram e foram a ele, para o levantar da terra; porém ele não quis, e não comeu pão com eles. E sucedeu que ao sétimo dia morreu a criança; e temiam os servos de Davi dizer-lhe que a criança estava morta, porque diziam: Eis que, sendo a criança ainda viva, lhe falávamos, porém não dava ouvidos à nossa voz; como, pois, lhe diremos que a criança está morta? Porque mais lhe afligiria. Viu, porém, Davi que seus servos falavam baixo, e entendeu Davi que a criança estava morta, pelo que disse Davi a seus servos: Está morta a criança? E eles disseram: Está morta. Então Davi se levantou da terra, e se lavou, e se ungiu, e mudou de roupas, e entrou na casa do SENHOR, e adorou. Então foi à sua casa, e pediu pão; e lhe puseram pão, e comeu. E disseram-lhe seus servos: Que é isto que fizeste? Pela criança viva jejuaste e choraste; porém depois que morreu a criança te levantaste e comeste pão. E disse ele: Vivendo ainda a criança, jejuei e chorei, porque dizia: Quem sabe se DEUS se compadecerá de mim, e viverá a criança? Porém, agora que está morta, porque jejuaria eu? Poderei eu fazê-la voltar? Eu irei a ela, porém ela não voltará para mim.” 2 Samuel 12:15-23

Davi era tão surpreendentemente sincero e integrado com Deus, que com a doença do primeiro filho que teve com Bate-Seba, lutou com todas as suas forças pela vida do rebento, mas após a morte dele, não teve dúvida: retomou sua vida, sabendo que aquela era a resposta de Deus para ele, mas no decorrer da situação, não deixou um minuto sequer de clamar ao Senhor pela saúde do filho, mas na hora em que recebeu a notícia da morte do mesmo, se recompôs, alimentou-se e deu uma lição de entendimento aos seus: ele havia feito tudo o que poderia ser realizado durante o período de vida do filho, não poderia ser feito absolutamente mais nada para o seu filho morto voltasse, em outras palavras, Davi dedicou-se ao filho quando ainda havia vida nele..

Certamente um grande exemplo para nós todos a vida de Davi, desde a sua adolescência até a idade avançada, em especial nos salmos que redigiu louvando a Deus e expondo as situações, nem sempre boas e confortáveis, que os seus inimigos o faziam passar.

Eu gosto muito do salmo 27:4, pois ele reflete exatamente as atitudes do Rei Davi perante o Senhor e a clara visão que tinha da importância, prioridade em pedir a Deus e buscar dEle, não apenas no momento do clamor e do pedido, mas o objetivo claro que tinha o rei no seu coração e que nos é um excelente exemplo: buscar a Deus todos os dias de nossas vidas, para que tenhamos a chance de conhece-LO e de ver a Sua Santa beleza!

Uma coisa pedi ao SENHOR, e a buscarei: que possa morar na casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do SENHOR, e inquirir no seu templo.” Salmo 27:4

Davi teve coragem, determinação e humildade perante Deus, pois sabia que o destaque obtido em seu caminho era originado pelo poder divino, ativo em sua vida.

Este é certamente um grande exemplo bíblico para todos nós refletirmos sobre como temos andado com Deus!


Em Nome de Jesus.



Mônica Gazzarrini

Renascida em Cristo desde 2004, estudiosa do Evangelho, escritora, administradora de empresas, contabilista, especialista em marketing.



Visite os artigos e livros da escritora sobre a caminhada com Deus em:

http://bencaossemlimites.blogspot.com/
http://conhecaadeusnapratica.blogspot.com/
http://conhecerdeusvolume2.blogspot.com/
http://jesuscristomeusenhor.blogspot.com/
http://www.webartigos.com/authors/878/Monica-Gazzarrini
http://www.artigonal.com/authors_49432.html



“Jesus Cristo é o Senhor”

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

JOSUÉ.

A surpreendente história de um homem guiado por Deus.

Antes de ser chamado de Josué, que significa “o Senhor dá a vitória” seu nome era Oséias cujo significado era “salvação”. Moisés foi quem mudou o seu nome, o que já evidenciava o que Deus faria através dele para todo o povo de Israel.

Da tribo de Efraim, Oséias, filho de Num; “; “Estes são os nomes dos homens que Moisés enviou a espiar aquela terra; e a Oséias, filho de Num, Moisés chamou Josué.” Números 13:8 e 16)

Depois da morte de Moisés, Josué, que era um dos assistentes dele, foi designado à liderança por Deus para providenciar o assentamento do povo de Israel na terra prometida.

Deus usou Josué para realizar os Seus milagres e quebrar a obstinação do povo de Israel, que por causa deste comportamento já havia ficado vagando pelo deserto por quarenta anos.

Josué, juntamente com Calebe e mais outros dez representantes de cada uma das tribos de Israel, foi escolhido para ir até Canaã, a fim de examinar a terra que seria morada do povo de Israel.

Somente Josué e Calebe, dentre os doze representantes, estavam dispostos a fazer a vontade de Deus e de seguir em frente para tomar posse imediata da terra prometida. Josué, apesar das adversidades, nunca perdeu a fé em Deus e obteve honra e sucesso notáveis.

Josué era um excelente estrategista militar durante as batalhas e também se mostrou um eficiente estadista na administração, condução e governo das tribos, mas, acima de tudo, ele foi o escolhido de Deus para ocupar o lugar de Moisés, dando prosseguimento a sua obra para com o povo de Israel..

Em especial, dentre todos os excelentes movimentos que Josué teve, desde a sua adolescência, gostaria de destacar dois eventos que ocorreram com Josué e que demonstram a intensidade do poder de Deus agindo através dele.


1o. evento: A vitória de Jericó

A milagrosa queda das muralhas de Jericó. (Josué 5 e 6)

O movimento divino na queda das muralhas de Jericó, uma vez que eles marcharam à volta da cidade uma vez por dia durante seis dias. No sétimo dia marcharam à volta da cidade sete vezes e depois, ao sinal das trombetas, gritaram.

Nesse momento, os muros da fronteira ruíram (Josué 6:8-21). Os israelitas entraram na cidade, destruíram os seus habitantes, com exceção de Raabe e da sua família e queimaram tudo, exceto determinados objetos que seriam usados no santuário (Josué 6:1-21, 24). Josué, então, pronunciou uma maldição sobre todo aquele que tentasse reconstruir Jericó no futuro (Josué 6:26).



2o. evento: Josué parou a rotação da terra, o sol e a lua.

Para que Josué parou o sol e a lua ?

No relato bíblico descrito em Josué 10:1-15, temos a narrativa de como os amorreus, em guerra com os comandados de Josué, recuavam para esperar o pôr do sol e, na escuridão da noite, ter vantagem sobre Israel, pois conheciam infinitamente melhor o campo de batalha.

Para obter de Deus a vantagem militar que era necessária para derrotar os opositores, Josué clamou para que o Senhor detivesse o sol e a lua para que o Seu povo pudesse vingar-se dos seus inimigos.

Então Josué falou ao SENHOR, no dia em que o SENHOR deu os amorreus nas mãos dos filhos de Israel, e disse na presença dos israelitas: Sol, detém-te em Gibeom, e tu, lua, no vale de Ajalom. E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. Isto não está escrito no livro de Jasher? O sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr, quase um dia inteiro.E não houve dia semelhante a este, nem antes nem depois dele, ouvindo o SENHOR assim a voz de um homem; porque o SENHOR pelejava por Israel.” Josué 10:12-14

Certamente, Josué é um exemplo de coragem, garra, atividades e confiança em Deus. Aleluia !

Em Nome de Jesus.



Mônica Gazzarrini


Renascida em Cristo desde 2004, estudiosa do Evangelho, escritora, administradora de empresas, contabilista, especialista em marketing.

Visite os artigos e livros da escritora sobre a caminhada com Deus em:

http://bencaossemlimites.blogspot.com/
http://conhecaadeusnapratica.blogspot.com/
http://conhecerdeusvolume2.blogspot.com/
http://jesuscristomeusenhor.blogspot.com/
http://www.webartigos.com/authors/878/Monica-Gazzarrini
http://www.artigonal.com/authors_49432.html

“Jesus Cristo é o Senhor”

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

FIQUE NA PALAVRA DE DEUS, ASSIM VOCÊ RESISTE AO DIABO!

O diabo nunca descansa, ele é tão ardiloso que muitas vezes até se manifesta como um anjo de luz (2 Coríntios 11:14), para confundir até os filhos de Deus menos avisados.



Então constatamos que não resistir ao diabo é falta de sabedoria quanto ao que Deus diz na Palavra, já que destino e fatalidade não existem.

Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. “ 1 Pedro 5:9

Como fazer para resistir ao inimigo, então? Pela fé, e ela só vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus e coloca-la em ação! (Romanos 10:17)

Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” Tiago 4:7

Como fazer para se sujeitar a Deus? Faça como Jesus, resista ao diabo com a Palavra de Deus. “diabo, está escrito...” e ele percebe que não pode lhe fazer mal algum. Pois ele sabe que o socorro do crente vem de Deus, criador dos céus e da terra.

Uma outra estratégia que o diabo usa é, aparentemente, muita agradável, tão boa que até parece correta.

Um exemplo é ser apresentado a um outro sujeito que diz ser crente também. O menos avisado segue em frente, sem ao menos orar a Deus. Mesmo se este pretenso sócio for crente, consulte a Deus antes de qualquer ato, pois você não sabe se ele é mesmo fiel a Deus!

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” Efésios 6:12

Em todas as áreas coloque toda a situação nas mãos de Deus, pois a nossa luta não é contra a carne e nem contra o sangue!

As mesmas aflições ocorrem, tanto para o crente como para os que são do mundo e a luta deles até pode estar sendo muito maior do que a sua.

Por isto, viva aquilo que você prega, lute por isto, pois Deus cuida dos nossos casos!

E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá.” 1 Pedro 5:10

Qualquer um que passa por lutas e crises e vence é aperfeiçoado, confirmado, fortificado e recebe o dom de fortalecer os demais com o seu testemunho, pois tem uma experiência com Deus!

Nós que experimentamos a graça somos fortalecidos, mas você não precisa pedir que as aflições lhe venham por este motivo, mas, ao contrário, toda a luta que lhe aparecer você deve fazer isto.

Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada. “ Romanos 8:18

Todas as coisas, até os acontecimentos que para aqueles que são do mundo, não passam de tragédia, para o crente, estas coisas ajudam, pois ele acaba lutando na fé e aprofunda o seu amor a Deus ainda mais.

E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho; “ Filipenses 1:12

As situações que acontecem com você cooperam para a pregação do Evangelho, mas peça a Deus para livra-lo do mal, não o queira de jeito algum, mas o que aparecem em seu caminho, enfrente-o na fé e dê o testemunho!

Não peça para que o mal venha, mas se ele vier, fique firme na fé e vença!


Em Nome de Jesus.



Mônica Gazzarrini



Renascida em Cristo desde 2004, estudiosa do Evangelho, escritora, administradora de empresas, contabilista, especialista em marketing.



Visite os artigos e livros da escritora sobre a caminhada com Deus em:

http://bencaossemlimites.blogspot.com/

http://conhecaadeusnapratica.blogspot.com/

http://conhecerdeusvolume2.blogspot.com/

http://jesuscristomeusenhor.blogspot.com/

http://www.webartigos.com/authors/878/Monica-Gazzarrini

http://www.artigonal.com/authors_49432.html



“Jesus Cristo é o Senhor”

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

GLOSSÁRIO DOS NOMES DA BÍBLIA.

Conheça o significado das faculdades ou condições da alma humana.


ISRAEL = Deus luta, Deus se mostra forte, Deus resplandece. Um homem, uma nação. Simbolicamente => serve para dramatizar a sua vida, sua saúde, seu trabalho, sua família, suas finanças e a cada problema pessoal que você tem. Representa a plenitude em Deus que percebeu a irrealidade da matéria.

IS = princípio feminino, alma, mente, pensamento, receptivo a Deus.

RA = princípio masculino, o homem em ação, agindo em Deus.

EL = sufixo que indica Deus (betEL, gabriEL), união de pai e mãe, Deus, inteireza, trindade, regeneração espiritual.

ISRAELITA = qualquer um que esteja buscando a Deus, independente da religião que professe, o que crê em Deus, aquele que crê na oração.

JACÓ (1) = suplantador, o que vence. Enganar, iludir. Aquele que toma o lugar do outro. Simbolicamente => raça humana, homem comum, nós, egoístas, que cometemos erros e pecados, mas que não erra com tranqüilidade. Anseia por coisas mais elevadas e tinha o desejo real de mudar.

JACÓ (2) = representa a nossa natureza superior, nossa natureza espiritual. É o homem espiritual e mostra-nos o caminho de volta a Deus, à liberdade e à harmonia.

JACÓ (3) = espírito, pneuma.

ESAÚ = amor às coisas materiais, nossa vida material, homem antes de conhecer a Verdade. Representa a nossa natureza inferior, nossa natureza animal. Significa vermelho, a terra vermelha. O homem material, durão, materialista, rude, óbvio.

ESAÚ E JACÓ = a idéia espiritual suplanta a material. Simbolicamente gêmeos, representam nossa natureza, superior e inferior.

CALCANHAR = representa o ponto fraco do homem. É a parte do corpo que entra em contato com o solo.

NOITE/ESCURIDÃO = problema, irritação.

HEBREU = membro de uma raça, talvez a mais antiga.

PORTÃO = baluarte da consciência. São as sentinelas que postamos, que permitem que certas idéias e crenças entrem em nossa mente.

ABRAÃO = corpo, soma, execução, quando se quer fazer algo em Deus (ex: curar, orar na fé, realizar).

ISAAC = alma, psique, receptivo às instruções de Deus, criativo.

POÇOS = contato com Deus, pensamentos e idéias sempre novos, fervilhando na consciência.

BETEL = casa de Deus.

EL-BETEL = Deus na casa de Deus.

GABRIEL = “força de Deus”, “homem de Deus”, “enviado de Deus”. É um lampejo, uma boa idéia, uma boa notícia, um palpite, significa que você teve uma noção da presença de Deus. Anunciou a Maria a escolha dela como mãe do Salvador, Jesus.

MIGUEL = “Deus é justo, incomparável”. Derrotou o demônio. É a negação do mal quando o medo surge em nós ou quando chegam as más notícias. Negação do mal, pois ele não vem de Deus.

RAFAEL = “Deus tem curado”, “Deus está ajudando”. Cura. Deus está me curando, Deus está abençoando esta situação.

BÍBLIA = “Os Livros”. É um grande vórtex através do qual flui um maravilhoso poder espiritual para o individuo que está lendo com compreensão.   O termo ‘bíblia’ é derivado de ‘biblos’ cidade antiga da costa oriente do Mediterrâneo.

ORIENTE = onde nasce o sol, leste, lado direito.

OCIDENTE = onde o sol desaparece, oeste, lado esquerdo.

SÍMBOLOS, PARÁBOLAS, ALEGORIAS = forma de expressar amplas idéias espirituais através da linguagem, saindo do sentido literal, atingindo o verdadeiro significado bíblico.

NASCENTES = contato com Deus. Pensamentos e idéias novos, fervilhando na consciência.

MAGOS = Os magos são examinados por conceitos, não se restringindo a parte espiritual, do real valor, ou representação para humanidade. São considerados os valores políticos, ou céticos da história, bem como, seu significado para os "gentios", quando adoram o Messias.

IGREJA = cristãos, conjunto de cristãos, aspirantes a cristãos, buscadores da Verdade.

JERUSALEM = paz.

NOIVO/NOIVA = aspirante à união com Deus.

VIÚVA = sem Deus, distante de Deus, não está recebendo o amparo de Deus.

PEDRA = cada uma das revelações que Deus faz para nós.


Em Nome de Jesus.

Mônica Gazzarrini


“Jesus Cristo é o Senhor”