Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.


ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou abrindo espaço para você que deseja orientação através do e-mail: conhecerdeusnapratica@outlook.com;

que será respondido na publicação no blog zelando a identidade da pessoa que será chamada de amiga.

Com isso as pessoas poderão ter minha orientação e de todos que acompanham o blog, recebendo desta forma maior apoio para resolução de seus problemas.

ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

TRÊS ESTÁGIOS

Em ti, SENHOR, confio; nunca me deixes confundido; livra-me pela tua justiça.” Salmo 31.1




O salmista descobriu três estágios pelos quais deveria passar para ter o poder de Deus operando em sua vida. Ele deveria confiar no Senhor; então não seria confundido e seria livre pela justiça divina. Esse texto é como uma dica para todos aqueles que querem vencer, desejam ficar livres dos ataques infernais e desfrutar da ação divina. Os que almejam obter êxito na vida devem assumir as revelações que vêm dos Céus.

Aquele que coloca a confiança em Deus não vive desesperado, aflito, nem se deixa envolver por nenhuma obra do diabo. Uma das maiores tentações que o maligno usa, na qual ele sempre é bem-sucedido, é a de fazer o cristão sentir-se fraco e, com isso, ele acha que não tem condições de enfrentar as adversidades. Ora, o Senhor já mandou um recado para quem se sente fragilizado: declarar-se forte (2 Co 12.10).

Pequenas coisas, como uma simples declaração como essa, fazem uma grande diferença. Quando a pessoa age segundo a orientação divina, o poder do Altíssimo age em seu favor. Contudo, quando despreza o que lhe é ordenado, ela dá permissão ao inimigo para agir livremente em seu viver. O ato de confiar em Deus nos envolve da proteção divina; desse modo, somos guardados de todo o mal.

De uma coisa o cristão pode estar certo: o Senhor jamais deixará confundido aquele que colocar a confiança nEle. Não importa a luta a ser travada; o simples fato de confiar no que Deus tem dito faz com que você saia vitorioso da batalha. Os que agem dessa forma serão sempre assistidos até nos mínimos detalhes, sendo guiados e encaminhados por Quem é perito em todas as coisas.

Os exemplos bíblicos nos ensinam a não duvidar da assistência divina. Quando os três jovens hebreus, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, tiveram de decidir se obedeciam ou não à ordem de Nabucodonosor, eles preferiram confiar no Senhor a capitular. Resultado: a fogueira, apesar de aquecida sete vezes mais do que o normal, não pôde fazer com eles o que fez com outros que não confiavam no Altíssimo.

Deus opera pela Sua justiça, realizada na cruz do Calvário, com o sofrimento e a consequente ressurreição de Jesus. Por isso, hoje, não há mais a mínima possibilidade de o diabo oprimir os filhos de Deus. Isso só ocorrerá quando eles, sem estarem devidamente avisados, ou por pura ingenuidade, não exercerem a autoridade que lhes foi dada sobre todo o poder do inimigo.

Diante de tudo isso, você não deve mais dar ao adversário nenhum poder sobre a sua vida. Ao se sentir fraco, diga que é forte; se estiver debaixo de um ataque para o qual não vê saída, confesse que, em Cristo, você já tem a libertação.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

Um comentário:

Anônimo disse...

Email, pauloluiz41@hotmail.com






Estamos no século 21.
Gente da minha terra, o que há com a maioria das pessoas as quais não conseguem entender nada sobre nossa vida aqui na terra, não se aflijam eu também não entendo nada, não sei de onde vim, não sei o que faço aqui e nem sei para onde vou, não é somente eu que não sei de nada, na verdade todos nós que habitamos neste planeta misterioso estamos envolto neste grande mistério.
Não tenham dúvidas, nem os medíocres, nem os mais sábios, nem a ciência com suas pesquisas feitas dentro da lógica e da coerência sabem alguma coisa sobre este misterioso universo onde nosso planeta se encontra mergulhado, este mistério nos desafia desde o inicio da nossa peregrinação aqui na terra e acredito que nunca será possível desvendá-lo.
Todas as explicações dadas pelos teólogos e por religiosos em geral são somente suposições e teorias, provas concretas até hoje não foi possível apresentar. O que há por traz deste mistério são somente explicações fantasiosas nada mais que isso. Eu sei, quem tem fé em algum seguimento religioso se revolta quando lê um artigo como este, mas aposto que lá dentro do seu intimo paira a dúvida, diante desta incerteza ele sabe que tenho razão. Veja a seguinte situação, um cidadão religioso diz ter fé e afirma ser ela inabalável, e acredita que as entidades divinas lhe ampararão em qualquer momento de dificuldade, como por exemplo, uma doença grave, o que ele faz, quando se vê ameaçado de morte pelo mal que sofre, esquece sua fé que diz ser inabalável e vai correndo ao médico, o que pensar disso, e sua fé como fica, será que foi abalada, será que teve dúvidas, será que o medo da morte suprimiu sua poderosa crença. Exemplo, se eu tenho fé em algo, terei que morrer acreditando e não na hora do perigo eminente eu abandono meu protetor e busco outro. Isso seria falha de comportamento da minha parte, pois fé tem que ser inabalável e não uma coisa pueril sem nenhuma consistência. Sei de antemão a resposta dos teólogos, (quando a pessoa procura o médico é porque Deus lhe deu a inspiração para isso), ora se as entidades divinas propõem proteção para todos os males e perigos e na hora das dificuldades se apresentarem, somos obrigados a procurar outra proteção, isso seria quebra de contrato em qualquer lei terrena. Não estou acusando Deus se ele realmente existir, as acusações que faço são contra os homens que criaram esta proteção divina e também a todos os homens que continuam pregando esta proteção sem ao menos saber se ela existe realmente.
Paulo Luiz Mendonça.