Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.


ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou abrindo espaço para você que deseja orientação através do e-mail: conhecerdeusnapratica@outlook.com;

que será respondido na publicação no blog zelando a identidade da pessoa que será chamada de amiga.

Com isso as pessoas poderão ter minha orientação e de todos que acompanham o blog, recebendo desta forma maior apoio para resolução de seus problemas.

ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

terça-feira, 31 de maio de 2011

A BONDADE DE DEUS DURA PARA SEMPRE

Por que te glorias na malícia, ó homem poderoso? Pois a bondade de Deus permanece continuamente”. Salmo 52.1





Há pessoas que pensam ter conseguido alguma coisa fora de Deus, mas a verdade é que os dons dEle são irrevogáveis. O Senhor já distribuiu habilidades para todos. Se elas forem empregadas, mesmo que não se tenha pedido antes a ajuda divina, farão com que a pessoa obtenha sucesso. A paciência esperançosa do Altíssimo faz com que Ele ajude até mesmo os que se mantêm no pecado, para que se convertam.

Um dos erros do indivíduo mau, por não ter sofrido castigo algum pelas coisas ruins que faz, é pensar que Deus não existe. É preciso aprender que o Senhor não acerta contas no final da semana, da quinzena ou do mês. Ele tem apontado um dia em que todos responderão pelos seus atos e pelo que fizeram com Sua Palavra. Ora, somente os que obedecem aos mandamentos cumprem sua missão com excelência.

O diabo engana alguns de modo que eles passam a se comportar como se fossem irracionais e não entendem o mal que estão fazendo ao próximo. A cada erro, vão moldando-se no próprio caráter do inimigo e, com isso, vão ficando mais distantes do perdão. Se morrerem nesse estado, sofrerão por toda a eternidade. Após o juízo, a separação de Deus será eterna, o que a Bíblia chama de segunda morte (Ap 20.14).

Ser poderoso na maldade é incorporar-se da própria natureza de Satanás, o que não deve ser motivo para se achar “o tal”. Essa pessoa nem de longe pensa sobre o que sofrerá, pois seu suplício será eterno. Isso não durará somente alguns anos, nem milhares, milhões, bilhões ou trilhões de anos, mas para sempre. O sofrimento que lhes aguarda será sem fim. Se tivessem juízo, voltariam agora para o Senhor em busca da salvação.

Quem é usado para fazer o mal não deve gloriar-se em seus feitos, pois não é motivo de louvor o fato de ser instrumento de Satanás para oprimir o próximo. Tal pessoa ficaria muito triste se fosse oprimida por alguém mais poderoso que ela. Sem dúvida, ela entraria em desespero se ficasse paralítica, se fosse afligida por outra enfermidade ou se alguém lhe fizesse o mal que ela vem causando aos outros. Meu irmão, amar o próximo é bem melhor do que odiar.

Maldade não é somente matar um inocente, fazer um cego tropeçar ou abusar de uma criança, mas todo ato que provoque sofrimento em alguém. Se os adúlteros pensassem na dor que causam ao cônjuge, não cometeriam tal loucura. O mesmo acontece com quem se prostitui ou pratica atos insanos. Os anos chegarão, e os que estão no erro haverão de se odiar pelo que fizeram.

O melhor é trabalhar para o bem, sabendo que receberá do senhor, no grande Dia, a coroa da justiça. Ninguém que se deixa usar pelo diabo viverá ao lado do Deus puro e santo. Se você está no erro, pare agora.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

segunda-feira, 30 de maio de 2011

A CEGUEIRA DA IDOLATRIA

E nenhum deles toma isso a peito, e já não têm conhecimento nem entendimento para dizer: Metade queimei, e cozi pão sobre as suas brasas, e assei sobre elas carne, e a comi; e faria eu do resto uma abominação? Ajoelhar-me-ia eu ao que saiu de uma árvore?”  Isaías 44.19


Deus abomina qualquer forma de idolatria, pois ela cega os homens e os fazem adorar o inimigo, enquanto pensam estar prestando culto ao Senhor. As pessoas levadas a adorarem os ídolos tornam-se presas dos piores demônios, os quais as escravizam de um modo tão vil, que lhes cegam o entendimento para não perceberem o erro no qual estão envolvidas. Os idólatras jamais agradam ao Altíssimo.

Os idólatras não conseguem ver quão insensatamente vivem e não percebem que, a cada ato praticado, mais se afastam do verdadeiro Deus. Alguns criam seus próprios ídolos; outros aceitam qualquer um que a imaginação do homem idealiza. A eles devotam seu amor e são capazes de se sacrificar para ter aquele boneco de madeira, gesso ou outro material diante deles.

A idolatria pode ser praticada até mesmo no Evangelho, pois a pessoa que coloca acima da Palavra de Deus o que um pregador declara faz dele seu ídolo. Por incrível que pareça, para muitas delas, o que mais importa é o que alguém diz. Elas ouvem a Palavra, mas não conseguem crer nEla e, com isso, ficam privadas do poder necessário para vencer. Se abrissem os olhos e buscassem o Senhor nas Escrituras, elas O encontrariam.

A tentativa de comparar o Deus vivo com qualquer figura só redundará em fracasso total. O Altíssimo não Se deixa comparar nem permite que isso seja feito. Ele é Senhor absoluto, enquanto os ídolos são figuras criadas pelo homem, com inspiração demoníaca. A proibição vem desde os Dez Mandamentos (Êx 20.4,5). Os que não cumprem tal ordem haverão de sofrer, pois o inimigo ficará livre para tocar neles.

A idolatria fecha o entendimento dos seus praticantes, levando-os cada vez mais para longe da luz verdadeira. Por mais que uma pessoa seja sincera e ore, a idolatria impede seu entendimento. A mesma mensagem que inspira alguém, tornando-o um vencedor, não consegue fazer o mesmo com o idólatra, pois este vê tudo ao contrário.

Aqueles que se dão a esse tipo de abominação jamais encontram paz e realização na vida, no entanto, por não enxergarem a verdade, vão caminhando a passos largos para a perdição eterna. Temos de buscar a unção do Senhor e, com amor e paciência, lutar para abrir os olhos dos idólatras. É triste vê-los nesse estado lastimável.

Só o amor de Deus em ação pode libertar indivíduos que caíram nas teias da idolatria e da feitiçaria. Uma vez libertos, eles se tornarão cristãos dedicados, pois a quem muito perdoou muito amou (Lc 7.47a).



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

sábado, 28 de maio de 2011

COMO ACONTECE A NOSSA CAMINHADA COM DEUS ?

Como acontece este maravilhoso encontro definitivo com o Pai?

Quais são os passos para uma pessoa ter um encontro verdadeiro com Deus?

Por estes dias comecei a pensar como aconteceu a minha caminhada para este maravilhoso encontro definitivo com o Pai e resumo nos seguintes pontos:


CONHECER -> CONFIAR -> OBEDECER -> SER FIEL



CONHECER
Marco 1: Sede de conhecer à Deus (tem tudo, mas se sente vazio, ingrato)
Busca por respostas manifesta numa insatisfação interior, uma inquietação, um vazio, apesar de, aparentemente, as coisas até estarem correndo bem. Uma sensação de ingratidão por sentir-se insatisfeito mesmo crescendo e conquistando. Sensação que falta algo e não sabe ao certo o que é.


Marco 2: Sede de entender o que diz a Bíblia (porquê será que é o livro mais vendido?)
A busca por respostas continua e os questionamentos também traduzem uma sede insaciável de conhecimento e remetem a perguntas básicas “Porque Deus é importante?”; “Porque Jesus é importante?”; “A Bíblia é verdade?”; “Qual é o caminho para chegar a Deus?; “Se outras pessoas entendem a Bíblia eu também posso” e assim por diante.


Marco 3: Recebe o chamado de Deus para conversão (convite, programa de TV, problema)
A oportunidade surge e nos move para o encontro real com Deus, seja através de uma conversa com alguém que fala do Seu amor por nós, um convite, um programa na TV que nos chama a atenção para a Palavra ou por um problema que parece insolúvel e para o qual já batemos em tantas portas e nada aconteceu.


Marco 4: Conhece a Palavra de Deus (lê a Bíblia, ouve, pensa sobre o que ouviu)
É o momento onde queremos conhecer, saber mais, ouvir, pensar, concluir, meditar sobre a verdade contida naquilo que ouvimos. São também as primeiras experiências com a Palavra e com aquilo que nEla está contido. São plantadas as bases da confiança através das experiências que temos com Deus.


CONFIAR
Marco 5: Converte-se, batiza-se nas águas e no Espírito Santo (encontro com Deus)
Solidifica-se mais ainda o entendimento da Palavra, do Poder de Deus, de Jesus. Há uma necessidade de confirmar a conversão e receber o batismo por imersão nas águas e a experiência de falar em línguas estranhas no Espírito Santo. É uma entrega sincera de corpo, alma, coração e com entendimento ao Senhor.


Marco 6: Conhecer o Poder de Deus (oração e determinação das bênçãos)
Há uma vida espiritual independente onde a oração, leitura da Palavra e meditação nos preceitos do Senhor já fazem parte do dia-a-dia. Ir aos cultos é uma alegria e uma renovação da unção de Deus na própria vida. Determinam-se as bênçãos conforme a Palavra e o poder de Deus se move para trazer as respostas necessárias. É a fase de intensas experiências com Deus na prática cotidiana. Chegamos até a ficar constrangidos com a manifestação do amor de Deus por nós, porque Ele nos dá muito mais do que pedimos, pensamos ou poderíamos imaginar.


Marco 7: Alimenta-se da Palavra (pauta sua vida na Palavra)
Compara a vida que tem levado com aquilo que Deus diz na sua Palavra. Mudanças vêm pelo entendimento, jamais pela ameaça. Renuncia-se em amor àquilo que não faz parte do mundo de Deus (o pecado, o erro, o engano, a dor, a doença). Faz da Palavra o seu norte de vida e sente necessidade de estar sempre renovando o seu conhecimento e compreensão. É uma nova vida, um marco de grande amizade e proximidade com o Senhor.


Marco 8: Confia naquilo que a Palavra diz (acredita plena e profundamente)
Sabe o que Deus diz e acredita naquilo do fundo do seu coração. Exemplo: Não aceita mais a doença porque pelas feridas de Jesus nós já fomos sarados (Isaías 54:3 e 5); Não aceita mais ter desentendimentos com os filhos porque os filhos são heranças de Deus para nós; Não aceita mais o desemprego porque a Palavra diz que aquele que anda com Deus come do fruto do seu trabalho é feliz e próspero (Salmo 128:1 e 2) e assim por diante. Em suma: vai conhecendo e assumindo aquilo que Deus diz e já não se deixa mais levar pelas evidências negativas que o mundo tenta apresentar.




OBEDECER
Marco 9: Obedece às direções dada por Deus (para de teimosia e pratica a Palavra)
Pára de teimar com Deus, ou seja, não fica mais “empurrando” para o Pai a sua vontade, ao contrário, tem sede de saber o que Deus lhe reserva porque, pelas experiências anteriores, já sabe que Ele sempre tem algo muito melhor do que nós poderíamos fazer sozinhos. Já aprendeu que mesmo que se esforce muito, mesmo sendo extremamente dedicado, só a “força do seu braço” sem a direção de Deus é inútil ou, no mínimo, muito pouco produtiva. Neste ponto já entendeu que a mão de Deus nos faz vencedores e nos direciona a aplicar nossas forças e talentos para vencer.


Marco 10: Vive e fala das maravilhas de Deus em sua vida.
Torna-se um exemplo que converte as pessoas ao redor, a luz do mundo. Não precisa nem abrir a boca, porque todos vêem o poder de Deus em você, na sua vida, no seu jeito. Não precisa nem pregar, as pessoas vem naturalmente e conversam, perguntam e Deus vai dando sabedoria e entendimento para que o Seu Reino chegue a todos aqueles que estão ao seu redor em casa, no trabalho, na vizinhança, no ônibus, enfim, em qualquer lugar onde você está.


SER FIEL
Marco 11: Se alegra em servir a Deus e mantêm-se continuamente com Ele, em tudo.
Se alegra muito em participar na obra de Deus onde foi chamado. Entrega seu dízimo e ofertas com alegria e com pleno entendimento da sua importância. Gosta de ajudar a obra de Deus a crescer porque um dia foi ajudado também e quer que outras pessoas também sejam alcançadas pelo amor de Deus e descubram a verdadeira felicidade e salvação que somente Jesus pode nos dar.
                       


Em Nome de Jesus.


Mônica Gazzarrini




"Jesus Cristo é o Senhor"

TRATAMENTO DURO DA PARTE DO SENHOR

Porque o SENHOR derramou sobre vós um espírito de profundo sono e fechou os vossos olhos, os profetas; e vendou os vossos líderes, os videntes.” Isaías 29.10




Todo aquele que ama a Deus não passa despercebido aos Seus olhos, pois Ele garante que tal pessoa será amada. Não é difícil dedicar sua vida a servir ao Senhor. Quem o faz descobre que é muito produtivo ser praticante da Palavra de Deus.

Os que são obedientes se tornam vencedores em todos os sentidos, uma vez que seus olhos nunca serão vendados, nem os ouvidos do Senhor ficarão fechados ao seu clamor. Já os que desprezam os mandamentos divinos podem estar certos de que também terão o mesmo tratamento que dão ao Altíssimo. Que infelicidade! Uma pessoa que se desvia do amor de seu Criador será o “endereço” dos males e das tormentas do inimigo. Aqueles que não se esforçam para cumprir o plano divino não sabem que esse esforço, o qual se recusaram a empregar, será muito maior do que se tivessem feito o que Deus lhes ordenou.

Os filhos de Israel pensavam somente no dia a dia, nas coisas da carne, na prosperidade material e, por isso, viram-se em grandes apuros. Hoje, o mesmo sucede com quem, apesar de saber da ordem de Deus, não cumpre Seus mandamentos. Muitos cristãos vivem mal, com toda a sorte de problemas, e jamais se libertarão pelo fato de serem desobedientes às divinas orientações.

Sofre mais quem se diz pertencer a Deus, mas não dá a Ele o lugar de Senhor em sua vida, pois não existem desculpas para não cumprir as Suas ordenanças. A Bíblia é cheia de exemplos de pessoas que não vigiaram, tomaram atitudes erradas e, por isso, pagaram um alto preço. Os cumpridores da eterna Palavra têm ao seu dispor a fidelidade do Deus que nunca mente nem nega o que prometeu.

Os israelitas caíram em profundo sono e, com isso, os seus olhos – os profetas – já não viam o que deveriam. O mesmo erro acontece em muitas congregações do mundo. Os membros passam a cultuar a prosperidade, em lugar dAquele que prospera, e a cura, em vez do Deus que cura. Os seus profetas não mais recebem do Senhor a direção.

Naquele tempo, os mais sábios nos assuntos espirituais estavam com os olhos vendados. Exatamente assim tem ocorrido com muitas igrejas. Todos os que são do Senhor – mas desprezam Suas ordens – fazem com que os que deveriam perceber as revelações dos Céus ajam como se cegos fossem. Onde não há profecia, o povo se corrompe (Pv 29.18).

O destempero espiritual dos israelitas levou-os a grandes sofrimentos. Não somos melhores que eles. Se agirmos com tal leviandade, receberemos o mesmo tratamento. Deus não terá por inocente aquele que se deixar enganar pelo maligno. O sábio cumpre os mandamentos, e, assim, o amor de Deus se aperfeiçoa nele.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

sexta-feira, 27 de maio de 2011

COMO SER ORIENTADO DIRETAMENTE POR DEUS ?

Assuma a responsabilidade pessoal e intransferível de encontrar a Verdade

Na caminhada com Deus encontramos várias pessoas, crentes ou não, que falam, pensam, crêem e agem de modo diferente ao nosso. Não são poucas as vezes em que somos abordados acerca de algum tema polêmico na fé que nos coloca questionamentos: o que devemos fazer quando surgem dúvidas?Onde devemos buscar a resposta?
A Palavra diz que o Espírito de Deus nos ensina toda a verdade ("Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito." João 14:26) e que Ele não é Deus de confusão, mas Deus de paz ("E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo."1 Tessalonicenses 5:23; "Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos." 1 Coríntios 14:33). É a Ele a quem devemos recorrer quando surgem questões que ainda são nebulosas ao nosso entendimento.

A priori, por amor, não recrimine quem crê ou faz as coisas de modo diferente ao seu, pois quando qualquer um de nós faz algo com amor ao Senhor (e Ele conhece as intenções do nosso coração) também o faz para a Sua glória. ("ORA, quanto ao que está enfermo na fé, recebei-o, não em contendas sobre dúvidas. Porque um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come legumes. O que come não despreze o que não come; e o que não come, não julgue o que come; porque Deus o recebeu por seu. Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio SENHOR ele está em pé ou cai. Mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar. Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente. Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz. O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o SENHOR não come, e dá graças a Deus. Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos.Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo." Romanos 14:1 a 10).

Um dos primeiros impulsos é procurar pessoas que acreditamos conhecerem mais a Palavra do que nós ou que imaginamos estarem mais próximas de Deus. Aqui há um risco que precisa ser bem avaliado: não sabemos como anda a vida espiritual da pessoa a quem pedimos orientação e tampouco o que vai em seu íntimo. Ela até pode aparentar santidade, idoneidade, conhecimento, etc... mas isto definitivamente não é garantia de uma orientação eficaz, pois nem todo aquele que parece estar bem com Deus efetivamente o está, nem todo aquele que está na igreja já está convertido a Jesus. ("Não que a palavra de Deus haja faltado, porque nem todos os que são de Israel são israelitas" Romanos 9:6)

Outro ponto importante: Você responde por si mesmo ("Mas dizeis: Por que não levará o filho a iniqüidade do pai? Porque o filho procedeu com retidão e justiça, e guardou todos os meus estatutos, e os praticou, por isso certamente viverá. A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai levará a iniqüidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele e a impiedade do ímpio cairá sobre ele." Ezequiel 18:19 e 20; "De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus." Romanos 14:12), por isso não embarque de cara naquilo que dizem.

Ter consciência e discernimento próprios é vital, pois responderemos diante de Deus sobre nós mesmos. Você até pode chegar às mesmas conclusões, mas certamente não aceitará sem pensar naquilo que lhe foi falado.

Convém lembrar que a forma bíblica básica escolhida pelo próprio Deus para nos orientar é pela pregação da Palavra ("Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação." 1 Coríntios 1:21), inclusive este é um dos motivos pelos quais congregamos, ou seja, para ouvir a Palavra ("De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus." Romanos 10:17).

Quando o pastor está falando a Palavra, Deus fala através dele ao nosso coração.

Faça como o povo de Beréia ("E logo os irmãos enviaram de noite Paulo e Silas a Beréia; e eles, chegando lá, foram à sinagoga dos judeus. Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim. De sorte que creram muitos deles, e também mulheres gregas da classe nobre, e não poucos homens." Atos 17:10 e 12): confirme na Palavra aquilo que ouviu.

Não aceite cegamente a interpretação do homem. Ele pode até ser muito bem intencionado, mas, como todos nós, suscetível a emitir opiniões próprias fora das Escrituras: perfeita é só a Palavra.

Ore pedindo orientação a Deus sobre o assunto ("E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada." Tiago 1:5), vá para a Palavra e encontre aquilo que ela diz.

Não aceite a conclusão de outra pessoa sobre a sua dúvida, aprenda a estudar a Palavra e concluir com o testemunho do Espírito Santo.

Muitos alegam não entender o que diz a Bíblia e fazem dessa aparente falta de entendimento uma barreira que os impede de obter orientação direta de Deus, mas isto não é desculpa, porque existem várias formas de fazê-lo. (Além de falar conosco através da pregação, a leitura do texto sagrado, lendo-o com ajuda do dicionário, ouvindo e meditando no que ouviu "o que esta mensagem quis me dizer?", usando a concordância bíblica que referencia outros versículos bíblicos relacionados ao tema em questão, enfim o Senhor também te dirige para encontrar a melhor forma para entender as mensagens.)

Eu, particularmente e de maneira cotidiana, lanço mão do texto original (Almeida 1967) e da Bíblia NVI (Linguagem de hoje) e também utilizo as referências dos versículos relacionados aos temas anotadas nos rodapés das escrituras, além, logicamente da pregação da Palavra pelo pastor da minha igreja e de outras direções que o Senhor me dá pela Palavra.

Depois oro ao Pai naquilo que entendi e peço que, se for criatividade minha, que seja cortado, ("E agora digo-vos: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará, Mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus." Atos 5:38 e 39) mas se realmente for aquilo que Ele quis me dizer que a Sua santa vontade (e não minha) se cumpra em mim ("Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela." Lucas 1:38). Se, após isso, perceber que continuo incomodada, sem uma direção completa, peço a confirmação da Palavra dada e fico atenta. Faço assim porque o Senhor assim me orientou através da Palavra. Isto não quer dizer que você tenha que fazer do mesmo jeito.

É o Pai quem vai lhe mostrar a forma de obter as orientações e direções que você precisa. O importante é você ter vontade de receber orientação de Deus, sede em conhecer e se aproximar do Pai através da Sua Palavra que jamais mente.

Reflita sobre a Verdade que você ouve e encontra dentro da Palavra de Deus através do seu próprio estudo, leitura, meditação, entendimento e discernimento e não se deixe enganar e levar pela opinião de terceiros. Assuma a sua responsabilidade pessoal e intransferível pela salvação e por andar com convicção na Palavra.

Ordene os teus passos e pondere os teus caminhos porque assim o Senhor nos livra de diversas armadilhas do inimigo que tenta usar nossas fraquezas não confessadas ao Pai, assim você retira um obstáculo que pode estar impedindo a aceitação e entendimento do Plano de Deus para você.

Aprenda a confiar inteiramente naquilo que o Senhor lhe mostra quando você está em contato com a Palavra, mesmo que pareça algo muito difícil, improvável ou mesmo impossível aos olhos humanos.

Aquilo que você entendeu da Palavra é a sua porta aberta para resolver o seu dilema e crescer em intimidade com o Pai.

Caso se sinta inseguro quanto ao entendimento obtido peça que Deus confirme a sua Palavra, pois É Deus quem confirma a Sua palavra para cumpri-la ("Os passos de um homem bom são confirmados pelo SENHOR, e deleita-se no seu caminho." Salmo 37:23).

Fique atento, pois o Senhor ouve e responde às nossas orações ("Eu bem sei que sempre me ouves, mas eu disse isto por causa da multidão que está em redor, para que creiam que tu me enviaste." João 11:42) e nos confirma a Palavra da forma como Ele quer (e não como imaginamos, um exemplo é a cura de Naamã). Deus tem um jeito especial de chamar a atenção de cada pessoa.

Um dos sinais de que o Senhor nos orientou sobre aquilo que nos inquietava é a paz que Ele nos dá, portanto, se após ter orado e buscado orientação na Palavra ainda se sentir desconfortável e sem paz e porque ainda não a obteve completamente, continue buscando.

Outra evidência de termos recebido uma orientação de Deus é o fortalecimento em confiar no Senhor, confiamos mais e mais em Jesus e na pessoa do Espírito Santo.
Continue confiando, orando e buscando na Palavra até que o Senhor lance luz sobre o assunto sobre o qual você tem dúvida.

Que a caminhada para tornar-se cada vez mais íntimo de Deus proporcione uma alegria imensa e duradoura!
São os meus votos.



Em Nome de Jesus.

Mônica Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com


"Jesus Cristo é o Senhor"

DOIS ERROS COMBINADOS

Porque irritaram o seu espírito, de modo que falou imprudentemente com seus lábios”.    Salmo 106.33




Os filhos de Israel cometeram um grave erro ao irritar um servo de Deus. Ora, qualquer pessoa levada à irritação pode tomar decisões equivocadas. Moisés foi usado para tirar água da rocha, como o Senhor havia prometido (Nm 20.8), porém isso lhe causou um grande prejuízo. Quantos casamentos acabam por causa de um cônjuge que leva o outro a se irritar? Ser sábio sempre é o melhor a ser feito.

Agora, imagine o que acontece com quem irrita o Espírito de Deus. Sem dúvida, esse é um dos piores atos que alguém pode cometer. O Espírito Santo é meigo, gentil e cavalheiro; então, sendo Ele o Consolador que Jesus prometeu enviar (Jo 15.26), o bom é aceitar Suas orientações. No entanto, quando teimamos em fazer o que acreditamos ser o melhor, não estamos tomando a decisão mais acertada, e Ele pode ficar irritado conosco.

O Santo Espírito Se irrita com o cristão que pede Sua direção, mas a despreza quando esta lhe é concedida. Não são poucos os que cometem esse erro. Na verdade, mesmo sem termos pedido orientação, se ela nos é concedida, devemos aceitá-la, visto que, sem dúvida, é a melhor que podemos receber. O Consolador sabe tudo o que é falado nos Céus e conhece o modo como o maligno age. Por isso, Seu conselho sempre é o mais sábio.

Os filhos de Israel levaram Moisés a um estado de nervosismo; com isso, ele usou os seus lábios imprudentemente, ferindo a rocha duas vezes, mas, depois, sofreu uma consequência grave pelo que fez (Nm 20.12). Se, naquele momento, o escolhido de Deus estivesse em mansidão, teria tomado a decisão correta, que era de falar à rocha. Assim, ele não pôde entrar na Terra Prometida, à qual deveria levar o povo, conforme o chamado divino que recebera.

Não deixe que o inimigo use-o para fazer um homem de Deus não dar a devida atenção ao que o Espírito Santo fala. Ora, qualquer servo do Altíssimo é passível de se irritar e agir fora do plano divino. Dependendo do caso, pode até sofrer uma grave penalidade, ainda que o tenha feito para o bem do povo santo. Portanto, cuidado para não ser responsável por algum escândalo que pode levar alguém a sofrer com uma atitude impensada da sua parte.

É possível levar uma pessoa escolhida a se exceder e, com isso, tornar-se responsável pela punição que ela poderá receber. Por isso, o melhor é sempre pedir a orientação celestial sobre o que se deve ou não fazer. Não são todos os que possuem condições de suportar uma tentação. Depois do ato praticado, não adianta chorar.

Antes de questionar ou exigir que algo seja feito, busque a orientação do Senhor. Tome cuidado para não pressionar alguém a fim de conseguir o que deseja, pois isso pode não ser a vontade do Altíssimo. É melhor não ter algo do que consegui-lo com a infelicidade da pessoa a qual nos fez o favor. Em todo o tempo, a nossa roupa espiritual deve ser pura (Ec 9.8a).



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

quinta-feira, 26 de maio de 2011

NÃO SEJA TENTADO

"Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão, olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado”.  Gálatas 6.1



Um quadro triste de se ver é o de irmãos em Cristo, que deveriam ser santos, serem flagrados praticando atos pecaminosos. Por que alguém trocaria a tranquilidade que a presença divina dá pela obediência às sujas insinuações do maligno? É evidente que nem mesmo todo o ouro deste mundo compensará a perdição eterna. Por isso, os que se entregam ao pecado estão dando um “até nunca mais” ao seu futuro glorioso.

As tentações sempre vêm, mas compete a nós evitar qualquer entrada delas. Jesus, nosso Exemplo, foi tentado em tudo, porém nenhuma vez pecou (Hb 4.15). Você jamais terá culpa por ser tentado, visto que isso é obra do inimigo. Entretanto, se aceitar a sugestão do mal e praticar o que a Palavra proíbe, a responsabilidade será sua. Então, quando a tentação vier, entre em oração e peça ao Senhor que o livre dela (Mt 26.41a).

Os cristãos precisam tornar-se espirituais, conhecedores da responsabilidade que pesa sobre seus ombros, e não dar ao diabo acesso à sua vida. Somos envolvidos por um muro de fogo e, por isso, o inimigo não consegue entrar. Porém, se deixarmos alguma tentação nos vencer, por ela Satanás entrará e nos fará presa sua. Então, esforce-se para não perder a sua posição no Reino de Deus.

Quanto aos que caíram em pecado, devemos encaminhá-los com mansidão, e não expulsá-los como se fossem canalhas. Na verdade, todos nós já fomos tentados e, se não caímos, foi pela misericórdia do Senhor. Além disso, não fomos chamados para julgar os que não resistem, mas, sim, para orientá-los segundo a bendita Palavra, a qual pode libertá-los das garras do diabo.

Em razão disso, sempre olhe por si próprio, pois o mesmo demônio que fez alguém cair tentará tudo para que você não resista à sugestão demoníaca de tornar-se juiz ou justiceiro. Se o Senhor não julga aquele que peca, quem é o homem para fazer isso? Não queira ser aquilo que Deus não o constituiu para ser; ao contrário, seja irmão, ajudador, pacificador e intercessor. Os caídos precisam de amor, e não de condenação.

Se não nos desviarmos das orientações da Palavra de Deus, evitaremos ser tentados e, com isso, não cairemos em condenação. Além disso, quem se atrever a fazer aquilo para o qual não foi chamado estará em desacordo com o plano divino e poderá ficar rodeado por tudo o que não presta. Então, a vida sempre será cheia de problemas, pois, ao desobedecer ao mandamento divino, qualquer um ficará vulnerável a todo tipo de ataque do inferno.

Portanto, faça tudo para Deus não ficar triste com o seu procedimento e se esforce para que Ele tenha prazer ao vê-lo cumprir Suas ordens.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

quarta-feira, 25 de maio de 2011

COMO TEM SIDO O SEU RELACIONAMENTO PESSOAL COM O SENHOR ?

Não deixe que o seu relacionamento com o Senhor caia na rotina.

Nossa comunhão com o Senhor tem que ser renovada todos os dias por um fato bíblico simples e muito importante: o Senhor abomina gente que é morna na fé. “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.” Apocalipse capítulo 3 versículos 15 e 16.

Na nossa vida sabemos que tudo o que fica morno tende ao fracasso: no casamento, no trabalho, nas amizades, etc. O que fazemos? Cuidamos com amor e carinho e estabelecemos proximidade para que não venham a existir brechas que podem acabar por minar a nossa felicidade. 

Nosso casamento com o Senhor também é assim. Ele precisa ser cultivado e renovado todos os dias. “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” Romanos Capítulo 12 versículo 2

Será que estamos indo ao Senhor da mesma forma como vamos à padaria?? Vou me explicar: sabe aquele sujeito que vai todos os dias tomar seu café da manhã na padaria e diariamente pede ao atendente café com leite e pão com manteiga na chapa. Depois de alguns dias ele até já diz para o atendente “ô Zezinho, vê o de sempre”, ou seja, será que as nossas orações ao Pai não tem sido sempre as mesmas do tipo: “Senhor proteja o meu esposo, meus filhos, meus parentes de todo o mal, amém” será que, mediante à mesma oração todos os dias não seria mais fácil dizer (ironizando lógico): “Senhor, aquela oração de sempre”... De modo algum é errado pedir e interceder pelos nossos, o errado é se deixar levar pela oração rotineira, sem o coração, e sem levar em conta a evolução da situação ao nosso redor.

Seguindo a mesma linha de pensamento: como será que estamos indo à igreja??
Por costume ou para ter um encontro real com o Senhor na alegria do louvor?
Por medo ou com interesse em ouvir o que o Senhor quer nos dizer através da Palavra ??
Por simples hábito ou para fazer aquela oração sincera (e inédita) que brota do nosso coração após tê-La ouvido.

Em Mateus capítulo 28 versículo 20 o Senhor Jesus disse que estaria conosco todos os dias (“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.”), mas e nós? Será que temos realmente estado com Ele de coração inteiro todos os dias?? 

Será que temos mantido aquele primeiro amor??

Será que ainda estamos interessados em ser instrumentos nas mãos de Deus?? “Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio.” Atos capítulo 6 versículo 3.

Pare e pense um pouco: o Senhor não nos chama sem um propósito. Ele quer nos colocar para fazer algo importante para Ele. Mas será que estamos nas condições para que Ele assim proceda??

Reflitamos (isso se estende a todos nós):
Como será que anda a minha reputação perante as pessoas? Será que eu ando devendo para alguém? Será que eu realmente tenho amado o próximo? Ou será que estou com raiva de “meio mundo”?

E perante Deus qual será o meu conceito? Será que eu tenho seguido ao Senhor com todo o meu coração? Ou é só “fachada”? Lembre-se Deus olha o nosso coração... “Porém o SENHOR disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o SENHOR não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o SENHOR olha para o coração” 1 Samuel Capítulo 16 versículo 7

E perante o inimigo? Será que o mal me conhece como alguém que é realmente de Jesus?  Ou será que eu estou como aqueles exorcistas judeus que apanharam do inimigo em Atos capítulo 19 versículos de 11 a 16? (“E Deus pelas mãos de Paulo fazia maravilhas extraordinárias. De sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam. E alguns dos exorcistas judeus ambulantes tentavam invocar o nome do Senhor Jesus sobre os que tinham espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus a quem Paulo prega. E os que faziam isto eram sete filhos de Ceva, judeu, principal dos sacerdotes. Respondendo, porém, o espírito maligno, disse: Conheço a Jesus, e bem sei quem é Paulo; mas vós quem sois? E, saltando neles o homem que tinha o espírito maligno, e assenhoreando-se de todos, pôde mais do que eles; de tal maneira que, nus e feridos, fugiram daquela casa.”) 

Há quanto tempo você (e eu) não ora a Deus rasgando o coração em amor e adoração a Ele? Será que só está orando na hora do problema e do aperto?

Há quanto tempo você (e eu) não canta ao Senhor com alegria verdadeira, aquela que vem do âmago do seu ser?

Há quanto tempo você não lê, ouve ou medita na Palavra de Deus com aquela vontade, interesse e sede lá dos primeiros tempos de conversão??

Quanta gente vai à igreja regularmente, mas só por hábito ou por medo. Elas até tem um aspecto santo, mas seu coração está há quilômetros do Pai, muitos até vão à igreja, mas querendo que o culto acabe logo... não estão desfrutando da presença de Deus e acabam ficando desorientados e vazios do Seu amor.

Ir com regularidade à igreja é excelente, orar pelos parentes, colegas, amigos e pelos lá não tão amigos também, mas com que qualidade temos feito isso? Temos amado ao nosso semelhante? Temos amado ao Pai ouvindo e obedecendo a Sua Palavra? Ou nos deixamos levar por uma “rotina espiritual”?

Seja sincero: Você tem tido um relacionamento pessoal com o Senhor ou precisa de “procuradores” espirituais, ou seja, precisa que sempre orem por você, não busca a direção do Pai por si mesmo. Deus nos guia através do Seu Espírito, precisamos investir tempo e esforço para obtermos crescimento espiritual direto da fonte.

Deus pode até confirmar um propósito através de pessoas ao seu redor, mas Ele não vai dirigir você através dos outros: Deus quer ter um contato pessoal e intransferível com cada um dos seus filhos, através do Espírito Santo que habita dentro de cada um.  Se você tem usado estas “muletas” espirituais da dependência dos outros, pare agora mesmo e assuma uma posição de buscar diretamente do Pai o que necessita. Como? Através da Sua Palavra lida, ouvida, meditada, orada, mas com o coração inteiro, não só por costume religioso.

O bom de tudo isso é que ainda não é tarde: observe onde caiu, veja o que te esfriou, retire as “muletas” espirituais, arrependa-se, mude e volte correndo ao amor do Pai, fazendo do seu relacionamento com Deus uma alegria e não mais aquele procedimento apenas para “cumprir tabela”. 

Creio que o Espírito Santo falou ao seu coração. Agora é hora de colocar ao Senhor todos os pontos que não vão bem, arrepender-se e mudar de atitude, pensamento e sentimento. Tenho certeza que após uma breve meditação nos aspectos acima comentados a sua oração já não será mais “a de sempre”.

Deus não busca os perfeitos, mas os sinceros. O Senhor se agrada quando O queremos de todo o coração e, certamente, Ele tem coisas muito importantes e maravilhosas para todos os que O buscam com sinceridade.


São os meus votos.


Em Nome de Jesus.

Mônica Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com


"Jesus Cristo é o Senhor"

O ESPÍRITO DO FILHO DE DEUS EM VOCÊ

E, porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai”  Gálatas 4.6



O maior privilégio que uma pessoa pode ter é ser chamada para ser filha do Deus eterno. Sendo aceita na família divina, ela passa a ter o direito de possuir e desfrutar de todas as coisas que o Senhor tem. Jesus afirmou que tudo o que o Pai tinha Lhe pertencia e, do mesmo modo, podemos fazer tal declaração. Porém, é preciso aprender o que as Escrituras dizem para usufruirmos de tal benefício.

Quando pertencemos à família divina, nós nos tornamos livres de toda e qualquer condenação, pois a nossa “ficha” é limpa. Não havendo condenação, temos paz com Deus (Rm 5.1). Ao mesmo tempo, somos tirados do jugo da autoridade do inimigo e obtemos poder sobre suas obras. Basta aprendermos o que nos pertence nEle para que nos tornemos mais que vencedores.

O Senhor nos quer ver como Ele via Seu Primogênito. Jesus fazia tudo o que agradava ao Pai, cumprindo integralmente a vontade dEle, por isso sempre era atendido. Quanto mais nos entregamos ao Senhor, mais dEle temos. Aqueles que desejam que o Pai esteja sempre por perto devem esforçar-se para viver perto do Senhor. Afinal, Ele assume a nossa paternidade quando assumimos a nossa filiação.

Depois que fomos aceitos para que tivéssemos a capacidade de servir-Lhe, Deus enviou o Espírito de Seu Filho, conforme o versículo indica, ao nosso coração. Ele é a garantia de que somos, de fato, Seus filhos. Com Seu maravilhoso Espírito, somos guiados, orientados e capacitados para fazer Sua vontade, como Jesus o era. Os que ainda não foram batizados no Espírito Santo devem buscar esse revestimento de poder com urgência.

Além do perigo de perder a nossa salvação, o fato de termos esse Tesouro deve levar-nos a nos afastar de tudo o que é pecaminoso. O Santo Espírito não habitará em uma casa a qual deixa a tentação vencê-la. A ordem do Mestre é vigiar e orar para que não entremos em tentação (Mt 26.41). O maior prejuízo de um cristão é deixar-se levar pelas ofertas do inimigo, pois o servo de Deus pode ficar sem o Espírito Santo em sua vida.

Cristo sabia que Deus era Seu Pai e, por isso, seria atendido sempre em Suas petições. Nós também devemos ter esse sentimento. Todos aqueles que creem no Senhor são capacitados para fazer as mesmas obras que Ele fazia, pois receberam do Seu Espírito. Não deixe o diabo vencê-lo, ou você será uma presa nas mãos dele.

As vantagens de ter o Santo Espírito morando e operando em nós são enormes. Creia em tudo o que Ele lhe falar, porque uma das missões do Espírito é guiá-lo em toda a verdade, revelando o que a nosso respeito foi dito. Quem segue Suas orientações passa a ser tratado e atendido do mesmo modo que Jesus era.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

terça-feira, 24 de maio de 2011

UNA FORÇAS EM ORAÇÃO

Muitos movimentos inimagináveis estão sendo realizados no plano celeste em nosso favor, mesmo que ainda não vejamos os seus resultados concretos, pois o Senhor é quem guerreia as nossas guerras.

"Como poderia ser que um só perseguisse mil, e dois fizessem fugir dez mil, se a sua Rocha os não vendera, e o SENHOR os não entregara?" Deuteronômio 32:30

Você tem orado, buscado e perseverado há tempos e parece que a resposta de Deus tarda em vir? Está sentindo os primeiros sinais de desânimo e quer abandonar seu propósito por causa da demora que vem ocorrendo? O que fazer?

"E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia; mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia. Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pós." Êxodo 17:11 e 12

Moisés fazia com que o povo de Deus prevalescesse todas as vezes em que mantinha as mãos levantadas, mas o inimigo avançava quando suas mãos abaixavam.
Muitos movimentos inimagináveis estão sendo realizados no plano celeste em nosso favor, mesmo que ainda não vejamos os seus resultados concretos, pois o Senhor é quem guerreia as nossa guerras.

O Pai não dorme, nem esmorece, e tem como foco nos abençoar. Não abandone a oração feita, mesmo que ainda não constate o mover de Deus.

Quando as mãos do patriarca abaixavam por ser pesadas, os adversários avançavam, mas todo problema tem solução diante da luz do Livro Santo. No caso de Moisés, Arão e Hur o assentaram numa pedra e cada qual sustentou suas mãos até o fim da peleja.

Da mesma forma devemos proceder:
1º) estar firmado na rocha: sua oração sempre deve ser feita conforme a revelação da Palavra de Deus. A oração feita com base no sentimentalismo e no choro, pouco pode em seus efeitos, mas aquela oração que é feita conforme as Escrituras jamais falha!

2º)não ter medo de pedir ajuda em oração para vencer o mal: a concordância em oração trás poder e respostas. Pedir para que um irmão una a fé com você em oração não é sinal de fraqueza, pois na matemática divina: um derruba mil, dois derrubam dez mil!

"Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles." Mateus 18:18 a 20

A concordância em oração trás a concretização da resposta de Deus ao seu pleito.

Em Nome de Jesus.

Mônica Gazzarrini

“Jesus Cristo é o Senhor

segunda-feira, 23 de maio de 2011

OFERTAS: QUAL TEM SIDO SUA ATITUDE PARA COM ELAS ?

Fuja das armadilhas com sabedoria e equilíbrio



Ofertar é um ato de amor inspirado por Deus em nós. Como participantes do corpo de Cristo somos chamados a contribuir para Sua Obra: “Ide por todo o mundo, e pregai o Evangelho a toda criatura. Aquele que crer e for batizado será salvo; o que não crer será condenado.” (Marcos 16,15-16). Para que este mandamento do Senhor possa ser cumprido é preciso que as igrejas enviem seus emissários a cumpri-lo. Este fato, logicamente, não nos exime de fazê-lo também, evangelizando àqueles que Deus nos dá, nos coloca próximos com essa finalidade.

Além disso, a igreja também tem despesas de manutenção (água, luz, telefone, material de consumo) e algumas tem programas de TV, rádio e na internet para expansão dos canais de divulgação da Palavra de Deus e sabemos que tudo isso custa bastante dinheiro.

Algumas atitudes espirituais e objetivas acompanham o ato de ofertar, tanto os novos convertidos como, inacreditavelmente, aqueles que já estão há mais tempo seguindo a Cristo: são os lastimáveis extremos que oscilam entre ignorar solenemente o pedido feito pelo pastor ou dispor de tudo o que se tem...

A palavra de Deus nos diz que o Senhor nos deu espírito de moderação, ou seja, equilíbrio em nossas atitudes, nem tanto ao mar, nem tanto a terra... A Palavra diz ainda que o precipitado peca, então, calma. Deus nos toca o coração a ofertar, inexplicavelmente sabemos o quanto, como e quando devemos fazê-lo. Deus é bom, Deus é de paz portanto Ele jamais nos pede algo que não tenhamos ou que nos fará falta. Não feche o seu coração ao pedido de Deus feito na hora em que a oferta está sendo levantada.

Por outro lado fique atento ao “estelionato espiritual”: a sua casa é sua; o seu carro é seu e eles devem permanecer assim. Deus não precisa que você os dê para a igreja e fique sem teto e andando à pé para que Ele possa te abençoar! Deus quer obediência e não sacrifício. A benção de Deus é gratuita! Ofertar é ajudar na expansão da pregação do Evangelho, que é uma coisa bem diferente, é um ato voluntário e de amor para com a obra de Deus.

Então como saber como, quando, quanto vou ofertar? Simples: Deus te toca o coração para tal. Um erro muito comum é ofertar sob pressão externa do pedido, por dó, por insistência do Pastor, por ver que há uma necessidade, tristes, por “moeda de troca” com Deus, mas estes não são os sentimentos que Deus espera dos seus filhos nesta hora, pois a Palavra diz que Deus ama aquele que dá com alegria! (“Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.”. 2 Coríntios 9 Versículo 7).

Foi Deus quem nos criou e ele conhece profundamente até as intenções do nosso coração e sonda até a profundidade do nosso ser, sabe perfeitamente como é a humanidade. Examine bem como anda o seu sentimento quando se fala em oferta: raiva? tristeza? dó? é objeto de troca mercantil com Deus? Ore a Deus, rasgue o seu coração para Ele, confesse diante dEle o seu sentimento em relação ao assunto, seja ele qual for, peça ajuda ao Pai, que jamais nega um pedido nosso. Peça a Deus a correção interior, para ter o sentimento certo: a alegria vinda do coração ao ofertar!

Não posso negar, por outro lado, que a Palavra também que diz que quem planta colhe (“Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo – Lucas 6.38; E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará. 2 Coríntios 9 Versículo 6), sim definitivamente é uma verdade bíblica, mas não caia na tentação de fazer da sua oferta uma banca de troca com Deus, não oferte por ganância! Deus não é uma bolsa de valores, Ele é infinitamente mais do que isto, Ele é o dono da prata e do ouro e te ama e te abençoa de graça!

Antes, durante e após a sua oferta seu sentimento tem que ser de sincera alegria para com Deus. Quem ama a Cristo e ao Evangelho fica naturalmente muito feliz em poder ajudar na manutenção e no crescimento da obra de Deus.

Em Malaquias 3 versículos 8 a Palavra de Deus além de falar sobre os dízimos também faz menção às ofertas alçadas como parte da obediência que devemos a Deus. (Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas.) Obedeça com alegria.

Lembre-se: quem ajuda a obra é quem a ama, não existe qualquer subvenção ou auxílio financeiro do poder público e, particularmente, é muito bom que seja assim, pois garante independência, evitando interferências da máquina estatal, quem dirige a obra é o próprio Deus! Glórias a Deus por isso !

Um último lembrete importante: dar o melhor em quantidade não representa ter dado o seu melhor, pois o que importa para Jesus é a qualidade da sua oferta. Pense nisso!



Em Nome de Jesus.



Mônica Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com



"Jesus Cristo é o Senhor"

sábado, 21 de maio de 2011

LANCE FORA O JONAS DO SEU BARCO

Pare de insistir naquilo que não é Plano de Deus para você




Quantas não são às vezes em que ouvimos a Palavra de Deus e não fazemos aquilo que Deus nos toca o coração? Assim aconteceu com o Profeta Jonas (antigo testamento: livro de mesmo nome), que ouviu a direção que Deus lhe dava para ir pregar o arrependimento para um povo rebelde, mas ele não quis e tomou uma outra direção, totalmente fora daquilo que Deus lhe havia falado. Resultado: foi descendo, descendo e sobreveio uma grande tempestade. Assim acontece para aqueles que agem assim. Você tem tido algum entrave na sua vida? Com a família? Na sua profissão? Na saúde? Enfim, em qualquer área? Então é hora de analisar o que está acontecendo.

Nós sempre queremos fazer a tempestade cessar, mas será que estamos dispostos a fazer aquilo que Deus espera de nós? Certamente não é algo complexo: as coisas de Deus são simples e descomplicadas. Complicou? Cuidado, não é de Deus. Porque Ele sabe dos nossos talentos e capacidades e jamais nos pediria algo que fosse um sacrifício, uma dificuldade extrema para ser realizado para Ele.

Os tripulantes do navio inicialmente lançaram ao mar as fazendas a fim de aliviar o navio, pensando que com seu esforço meramente humano conseguiriam contornar a situação e sair da tempestade sem maiores danos. Teria até sido uma boa medida, se o problema fosse administrativo ou logístico, mas para problemas espirituais, como no caso da desobediência a Deus de um dos seus passageiros, esta medida pouco ou nenhum efeito surtiria. Eles assim o fizeram, mas a tempestade só piorou.

Quantas vezes nós não fazemos o mesmo: vamos cortar os gastos, reduzir os custos ao mínimo, pensamos: “assim esta situação vai passar” e nada acontece ou até piora...

O que resolve mesmo é “lançar o Jonas do seu barco”, ou seja, tirar aquilo que está impedindo Deus de operar: a mágoa, o ressentimento, a tristeza, a desobediência, o pecado, a incredulidade, a frieza espiritual. Neste caso pedimos perdão sincero ao Pai e Ele nos liberta de todo esse peso, que sozinhos jamais conseguiríamos. É pelo poder de Deus que conseguimos superar nossas dores e dificuldades. (José do Egito em Gênesis 41:51 “Deus me fez esquecer de todo o meu sofrimento”)

Por vezes não é nada disso: até estamos seguindo um caminho que é honesto, dentro da lei, muito bom aos olhos humanos, mas que definitivamente ele não é o plano de Deus para nós. E agora, o que fazer? Peça a direção de Deus para a sua vida. Deus ouve e responde a TODAS as nossas orações (“Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atento à sua súplica” 1 Pe 3:12; “A mão do Senhor não está encolhida para que não possa salvar nem seus ouvidos agravados para não poder ouvir” Isaías 59:1).

Você pode me dizer: mas eu já fiz isso, e nada tem acontecido. Ou pior, nada que eu tento tem dado certo. Essa também é uma resposta de Deus para você. (E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Romanos 8:28). Certamente você está querendo fazer e até se esforça muito mesmo, mas, sem a direção de Deus é inútil. (“Sem mim nada podereis fazer” Jo 15:5b). O seu “não” é também uma resposta de Deus!! Logicamente não era aquela que você queria, mas é um direcionador importante.

Sem lenha o fogo se apaga (provérbios 26.20a): portanto tire hoje mesmo o seu “Jonas” e deixe Deus operar, confie nEle, com sinceridade diante dEle, pedindo a Sua direção (e não tentando “empurrar” a sua para Ele) você certamente será ajudado e bem direcionado. Quando pedir uma direção a Deus, esteja certo de que realmente a quer de todo o seu coração.

Fique atento ao que aparecer pelo seu caminho, por melhor que aparente ser, ore a Deus e coloque para Ele, porque a Palavra diz que Ele nos ensina, nos orienta e nos guia com Seus olhos o caminho que devemos seguir. (Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; aconselhar-te-ei, tendo-te sob a minha vista. Salmo 32:8).

Siga firme, pacientemente e, principalmente, crendo que Deus é com você!


Em Nome de Jesus.



Mônica Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com




"Jesus Cristo é o Senhor"

DEIXE O SENHOR TRABALHAR EM SEU FAVOR

Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que trabalhe para aquele que nele espera.” Isaías 64.4




Só existe um Deus verdadeiro. Os outros deuses, cultuados nas mais diversas religiões, ou foram criados pelo homem ou são espíritos malignos que se passam como tais. Não devemos ofender a religião de quem quer que seja, pois muitos depositam toda a sua fé naquilo em que creem, e, além disso, se os ofendermos, poderemos fechar a porta desses corações para a mensagem do Evangelho, que, mais cedo ou mais tarde, será levado a eles.

Em todas as religiões, o homem é orientado a agradar à sua divindade, seja por meio de oferendas, cultos ou sacrifícios, mas, em nenhuma delas, há promessas de salvação ou erradicação do pecado. Somente no Evangelho, a justiça de Deus se revela a todos os que Lhe dão ouvidos – não importando o quanto tenham errado, pois, ao falar com alguém, o Senhor já preparou o necessário para lhe dar a salvação.

Bom é servir ao verdadeiro Deus, o Criador dos céus e da terra, porque Ele não exige nada do homem, a não ser que este deposite a sua confiança nEle. É tão simples ser abençoado, que muitas pessoas preferem tentar outros caminhos. Mas a verdade é que somente Jesus pode levar-nos ao Pai (Jo 14.6). Por essa razão, é nEle que devemos confiar.

O nosso Deus também é o único que trabalha para aquele que nEle espera. Na religião, as pessoas têm de fazer algo para agradar ao seu “deus”. Porém, o verdadeiro Deus não pede nada do homem, a não ser que confie nEle e espere em Suas promessas. Independentemente da situação que uma pessoa esteja enfrentando, ao colocar a fé no Senhor, Ele passa a trabalhar para ela.

Esperar o cumprimento das promessas divinas é tudo aquilo de que precisamos para agradarmos ao nosso Pai. Não adianta tentarmos ganhar o favor divino oferecendo-Lhe algo em troca; afinal, o Senhor não Se vende nem aceita pagamento pelo que faz. Até mesmo o louvor tem de vir dEle! Então, ao nos orientar a louvarmos o Seu Nome, o Altíssimo está mostrando-nos uma forma de mantermos contato com Ele.

Agrada a Deus aquele que decide clamar os seus direitos em Cristo. Com isso, ele passa a desfrutar de tudo o que o Todo-Poderoso declara pertencer aos que são aceitos em Sua família. Outra verdade de suma importância é que Ele não faz acepção de pessoas (Rm 2.11). Sendo assim, todos aqueles que ouvem a mensagem do Evangelho e a aceitam têm a porta aberta diante do Pai.

Quem recebe Jesus como Senhor e Salvador de sua vida passa a ter direito de se apossar de todas as bênçãos que Cristo conquistou para a humanidade quando morreu na cruz do Calvário. Portanto, seja você quem for, assuma agora mesmo a sua posição em Cristo e torne-se um membro real da família de Deus!



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

sexta-feira, 20 de maio de 2011

CONHEÇA A SEMENTE DE DEUS

MUDE SUA VIDA ATRAVÉS DA PALAVRA DE DEUS




A Palavra é Deus falando conosco, ela é Jesus (“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” João 1:14) e tem o poder de nos “lavar” interiormente, nos renovando, reanimando, advertindo, nos alertando, nos dando força, direção e sabedoria de Deus para vencer.

Não desperdice a oportunidade que você tem de ouvir a Palavra, nessa hora não deixe que nada nem ninguém desvie a sua atenção dEla. Saiba: você não está ali, ouvindo, por acaso, existe um propósito divino nisto. É o próprio Deus pronto para te abençoar!

Ouça, medite, tenha em mente (e, principalmente, no coração): “o que é que Deus tem para mim nesta Palavra? Senhor, abra-me o entendimento, para ouvir, entender e pratica o recado que o Senhor me proporciona nesta oportunidade”.

A Palavra é o próprio Deus falando diretamente com você ! Ela diz que as ovelhas de Jesus ouvem a Sua voz. (“As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um.” João 10:27-30), portanto não perca essa maravilhosa chance de crescer.

Quando estiver em contato com a Palavra (lendo, ouvindo) fique atento: Ela se abre para você, ou seja, você compreende algo que Deus lhe falou através dela. Agarre-a, creia que ela vai se cumprir em sua vida, pois essa Palavra revelada é a porta de entrada para a sua bênção!

Não perca a chance também de abençoar outras pessoas com a Palavra, mas sempre com sabedoria, sem ser chato, maçante, longo ou inoportuno.

Uma boa Palavra proferida no momento certo é a luz de Deus brilhando para quem a ouve! Seja você também um emissário da Palavra no seu cotidiano.

Deus nos dá sabedoria e sensibilidade para plantar as sementes dEle para as pessoas ao nosso redor.





Em Nome de Jesus.



Mônica Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com



"Jesus Cristo é o Senhor"

quinta-feira, 19 de maio de 2011

FUJA DA MULHER ESTRANHA

Porque os lábios da mulher estranha destilam favos de mel, e o seu paladar é mais macio do que o azeite.” Provérbios 5.3




Que prostituta perigosa é esta mulher estranha, de quem devemos ficar afastados, conforme avisa a Palavra de Deus? Ela é a filosofia deste mundo, que, em sua apresentação, vem toda enfeitada, como se fosse uma mulher bonita e agradável. No entanto, quem se dá a ela descobre que nada daquilo que parecia ser e ter é verdade. Ela é filha de Satanás que tenta enganar as mais diversas pessoas, e não são poucos os que caem no seu charme diabólico.

A filosofia terrena é altamente desejada, pois seus lábios destilam favos de mel. Se ela se revelasse como realmente é, ninguém a desejaria. Ela é vestida de toda a capacidade de sedução, tem o poder hipnótico do inferno, e quem se envolver com ela verá que brasas de fogo o esperam por toda a eternidade. Durante milênios, ela tem enganado os fracos deste mundo, mas os que se mantêm firmes na Palavra a recusam.

Com seus enganos e por não ter de falar a verdade, a filosofia do mundo faz com que muita gente se apegue a ela, pois seu paladar é mais “macio” do que a unção de Deus. É incrível como essa “mulher” consegue levar milhões de pessoas a segui-la. A unção do Senhor, que não está competindo com essa estranha, às vezes, por ser a verdade, torna-se difícil e mais amarga que essa mulher, pois não pode fazer curva nem acordos espúrios.

A lua de mel, com a sabedoria do mundo, não é eterna, mas limitada a um período. Logo depois, a pessoa que cair em seus braços verá que o seu fim será amargoso como o absinto. Já com a Verdade, isso não acontece. Quanto mais a pessoa se entrega à Palavra, mais desejará a água que purifica de todo o mal. Ao nos advertir dessa impostora, Deus nos prova o Seu amor, não desejando nosso prejuízo.

A filosofia mundana age como uma espada de dois gumes, visto que promete vida, mas o que dá é morte aos que a seguem. No início, seu seguidor acha que conseguiu o que procurava, pois tudo parece encaixar-se. Sendo uma pessoa natural, o que é do mundo lhe agrada de pronto, mas, quando ela entende a Verdade, tendo os olhos do seu coração abertos, vê o quanto estava errada.

Ninguém conseguirá parar a caminhada da filosofia terrena, pois ela está destinada a chegar até a morte. Ela não será transformada nem servirá para os propósitos eternos de Deus. Por isso, todos os que forem sinceros serão amados pelo Senhor, o qual abrirá seus olhos quanto ao perigo que a cultura deste mundo representa. Infelizmente, em sua louca caminhada, ela consegue atrair e enganar até muitos dos escolhidos.

Os passos da filosofia mundana se firmam no inferno, e não devemos temê-la, pois só há um fundamento, o qual é firme e jamais se moverá – a Palavra de Deus. Com a sabedoria verdadeira, podemos derrotá-la em todos os seus argumentos.



Em Cristo, com amor,



R. R. Soares

quarta-feira, 18 de maio de 2011

OS ÍMPIOS NUNCA PARAM DE TROPEÇAR

O caminho dos ímpios é como a escuridão; nem conhecem aquilo em que tropeçam.” Provérbios 4.19

    As pessoas são responsáveis pelos caminhos que escolhem trilhar. A atitude de pôr a culpa no diabo não “cola”, pois ele não pode obrigar ninguém a fazer sua vontade. O inimigo pode até tentar, mas compete à pessoa dizer não. Quem não sabe disso não pode alegar desconhecimento, pois a Palavra de Deus, a qual todos têm a obrigação de conhecer, avisa-nos acerca desse cuidado. O modo como você vive mostra o que há em seu coração, e quem tem ciência do que a Escritura diz sabe como se livrar das tentações.
    Os que não respeitam o Senhor preferem a vereda que parece boa aos seus olhos, mas somente o caminho que Deus aponta é bom. O Altíssimo é fiel em mostrar a Seus filhos o Caminho verdadeiro. Os que se negam a percorrer a vereda que o Pai lhes preparou, mais cedo ou mais tarde, haverão de se arrepender tremendamente, pois qualquer via fora da vontade divina é caminho de morte (Pv 14.12). Já as pessoas que colocam a fé no Senhor provam o quanto é bom andar na luz.
    Os ímpios não veem nada de mau em suas escolhas e ainda condenam os que, de todo o coração, obedecem ao Senhor. Na verdade, esses que não servem a Deus são oprimidos pelo demônio, o qual os cega completamente. Além disso, eles têm a alma corrompida e, por isso, não conseguem compreender que andar com Cristo é infinitamente melhor do que seguir outras direções. Quando, porém, humilham-se diante do Pai, confessam os seus pecados e os deixam, passam a seguir por caminhos de luz.
    Aqueles que não andam com o Senhor não acertam nunca, pois não têm a luz de quem é sincero, e vangloriam-se pelo que fazem. Aos olhos dos homens comuns, isso pode parecer até virtude, mas, quando isso é pesado na “Balança Eterna”, eles são achados em falta, pois somente quem segue de coração os preceitos divinos consegue caminhar, de fato, na boa estrada. A verossimilhança sempre é um embuste.  
    Os ímpios tropeçam tanto, que nem notam o que lhes tem servido de obstáculos. Todos eles vão de mal a pior. Por mais que tentem, jamais conseguem livrar-se das armadilhas que o inimigo lança diante de seus passos. A escuridão espiritual na qual vivem não deixa que enxerguem o que é prejudicial, pois não conseguem distinguir o agir do Senhor das ações de Satanás.
    Por ser amor, Deus permite que muitos obstáculos existam na caminhada deles, pois, à medida que passam pelas dificuldades, muitos se cansam do erro e resolvem entender o que pertence aos que creem em Jesus. Com isso, eles conseguem receber a fé necessária para se livrar das arapucas armadas pelo diabo. Se você não consegue ser bem-sucedido, examine-se e veja que valor tem dado à Palavra. O melhor é andar na luz, porque, assim, não tropeçará.

    Em Cristo, com amor,

    R. R. Soares

segunda-feira, 16 de maio de 2011

VOCÊ SABE QUAL É O SEU MINISTÉRIO ?

Usando seus potenciais divinos para vencer



Ministério é o seu rumo, é a sua direção na vida que somente Deus pode dar com total certeza de sucesso para a sua vida. Alguns Deus levanta como empresários, outros como donas-de-casa, evangelistas, cantores, educadores, enfim, são inúmeras as possibilidades.

Sem essa diretriz ficamos mal-orientados ou desorientados, perdemos tempo e produzimos pouco.

Entender o chamado de Deus e viver conforme esse propósito é sair da vaidade, do pensamento meramente mercantilista, para viver num terreno de amplas oportunidades que são concedidas, não pelas mãos do homem, mas pelo próprio Deus.

Pense: Qual é a sua vocação? Porque é que Deus te chamou para ler este texto? Mero acaso você ter chegado até esta mensagem? Certamente não.

Pare, ore a Deus e peça a direção: “Jesus, o que é que eu vou fazer da minha vida? Senhor, eu quero ser guiada por Deus.

Se você buscar o Reino (direção de Deus e não aquela que brota de mera imaginação) tudo o mais o será acrescentado (Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Mateus 6:33).

Porque será que você não cresce? Porque se acomoda, vai ficando morno, apático, perde as ambições, já não acredita mais nos seus sonhos, não deseja mais nada, sem vontade de crescer, acanhado, encolhido, amedrontado. Saia fora do comodismo correndo, da sua “zona de conforto”: ela é a razão da sua estagnação.

Temos levado uma vida medíocre diante de Deus (medíocre = mediano, comum, tem bem menos do que o máximo que Deus quer e tem para te oferecer.)



HOJE VOCÊ E EU SOMOS APENAS UMA DIMINUTA FRAÇÃO DO QUE PODEMOS SER E TER PARA DEUS.



“Eu posso muito mais” este é o potencial que Deus vê em cada um de nós. Sob a ótica divina temos uma larga fronteira de oportunidades nos esperando, que os olhos humanos são incapazes de vislumbrar.

Faça uma pequena reflexão agora com o Senhor, pergunte: “Deus, o Senhor está satisfeito com a vida que eu tenho levado?” Se a resposta é um sonoro “não”, saiba que você está incluso no rol dos medíocres.

O medíocre frustra os planos que Deus preparou para ele. (Leia atentamente a Parábola dos Talentos em Mateus capítulo 25, versículos de 14 a 30. Servo infiel, servo medíocre, improdutivo que recebeu habilidades e aptidões de Deus e não as usa para Ele.)

A Palavra serve para nos tirar desse lamaçal de mediocridade e de acomodação.



DEUS VÊ EM MIM PRODUTIVIDADE INESGOTÁVEL, SEJA QUAL FOR A MINHA IDADE, CONDIÇÃO SOCIAL, SITUAÇÃO ATUAL.



Deus é Deus que nos desperta. A Bíblia (Palavra de Deus) é um livro de motivação, que nos faz imbatíveis e invencíveis, pois em contato com a Palavra (lida ou ouvida) os nossos sentimentos são trabalhados por Deus.

Você pode, você consegue, mesmo com os recursos atuais de que você dispõe.



Josué é um bom exemplo disso (leia em Josué 1 versículos de 1 a 9). Ele foi escolhido por Deus para ser o líder do Seu povo após a morte de Moisés. Estava desanimado (Deus diz a Josué: levanta-te), mas Deus o levantou e ele venceu, cumprindo os intentos que Deus lhe designou. E assim deve ser conosco também.

Use os textos bíblicos para se motivar: a Palavra tem a capacidade de extrair a nossa capacidade para que ela seja posta em ação.

Não se conforme com este mundo. Só descobrimos de Deus o que é nosso quando não nos conformamos. Aí sim sabemos o Plano de Deus para cada um de nós e nos empenhamos em fazê-lo. (E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2).

Quando você não se conforma, sai do comodismo, seu entendimento vai se transformando, você pensa diferente, certo para Deus.



VOCÊ TEM UM COMPROMISSO COM DEUS.



Conscientize-se disso: “Para mim é uma obrigação vencer perante Deus”, firme esse compromisso com Ele e com mais ninguém.

Em Lucas Capítulo 13 Versículos de 6 a 9 o Senhor Jesus narra uma parábola: “Certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha; e indo procurar fruto nela, e não o achou. Disse então ao viticultor: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta figueira, e não o acho; corta-a; para que ocupa ela ainda a terra inutilmente? Respondeu-lhe ele: Senhor, deixa-a este ano ainda, até que eu cave em derredor, e lhe deite estrume; e se no futuro der fruto, bem; mas, se não, cortá-la-ás.” A vinha representa o povo de Israel e a figueira improdutiva representa os gentios (nós, não judeus) e nos alerta para que tomemos cuidado para não levar uma vida improdutiva, sem compromisso e fora do Plano de Deus.

Procure saber o que Deus tem para você fazer em prol do Seu Reino. Faça-o. Esvazie toda a sua capacidade nesse chamado fazendo-o com dedicação. Como o próprio Senhor Jesus que fez tudo o que o Pai o designou a fazer, deu-se 100% e, ao final, entregou seu espírito vitorioso a Deus.



DEUS NÃO NOS ACEITA IMPRODUTIVOS



Acorde para as capacidades que lhe foram concedidas por Deus, com desejo sincero de ir adiante todos os dias até o último dia da sua vida!

Não viva uma vida vazia para Deus. Mude o sua postura perante Ele: sinta-se cobrado pelo Senhor: “Eu tenho que fazer mais, eu tenho que ir mais longe na direção que Deus já me abriu pela Palavra, em Nome de Jesus”.

Saiba que Deus é persistente. Veja o caso de Elias (1 Reis Capítulo 19 Versículos 1 a 15), que tinha o ministério de profeta de Deus, se viu ameaçado de morte e fugiu. Mas Deus foi até Elias e, na força de Deus, ele venceu. Do mesmo jeito que Deus foi com Elias, Ele também é conosco e com o ministério que Ele nos concedeu. Saiba que a cada dia e cada vez mais Deus será mais e mais insistente com você, a partir de hoje.



DEUS QUER E VAI TIRAR O MÁXIMO DE VOCÊ



Deus não quer que você usufrua apenas, Deus quer que você se farte do bem que Ele tem para você. (Eclesiastes 6 Versículos de 3 a 5). Usufruir é diferente de se fartar: se você não se “lotar até a tampa” das bênçãos e direitos adquiridos em Cristo, Deus nos classifica como menores e piores do que um aborto! Isso é muito forte! Um aborto espiritual é uma pessoa que ainda não nasceu espiritualmente para Cristo, que ainda é dirigida pelos instintos humanos. O Senhor quer que todos os homens nasçam de novo e tenham uma vida nova em Cristo para a felicidade, para o sucesso e para a realização da direção de Deus que certamente nos trará produtividade, paz, alegria e realizações profundas.



Não despreze mais o chamado que Deus tem para você. Este é o convite do Senhor para a sua realização e felicidade plena.







Em Nome de Jesus.



Mônica Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com

"Jesus Cristo é o Senhor"

quarta-feira, 11 de maio de 2011

PRATIQUE A PAZ E VERÁ SUA VIDA MUDAR.

Estamos acostumados a ir aos cultos e pedir a Deus uma infinidade de bênçãos, mas pode nos estar escapando aquela que gera todos os demais frutos da parte do Senhor em nossa jornada: a paz.

Não perca a oportunidade, ela surge quando Deus está falando.

Não podemos ser como aqueles dois discípulos no caminho de Emaús: néscios e tardos para entender o que o Pai nos ensina. É certo que enquanto o Senhor Jesus lhes falava seus corações queimavam! Nós também sabemos quando uma Palavra nos é dirigida.

Estamos acostumados a ir aos cultos e pedir a Deus uma infinidade de bênçãos, mas pode nos estar escapando aquela que gera todos os demais frutos da parte do Senhor em nossa jornada: a paz.

Quando cultivamos este estado espiritual permitimos que Deus nos toque o coração pela Palavra e que nos capacite a produzir frutos, abrindo-nos o entendimento.

Veja Tiago 3.18a "Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz"

O que nos trás a paz? a revelação da Palavra, pois é o que nos sustenta e garante paz.

Não se engane: somente na paz a Palavra pode ser semeada e produzir respostas às suas necessidades.

Desespero, hostilidade, ansiedade, descrença, nervosismo, raiva, rebeldia faz com que o fruto não germine e a semente das Escrituras seja estéril.

Este é o motivo pelo qual tantos assíduos frequentadores das igrejas, conhecedores de Jesus, batizados no Espírito Santo estão marcando passo: não conseguem manter a paz no coração!

Na própria parábola do semeador vemos que a semente plantada entre espinhos é sufocada! Aquela palavra que você recebeu na pregração com o coração apertado e todo preocupado não pode produzir os frutos planejados por Deus!

Para produzir efeitos a Palavra tem que ser semeada em paz! Na paz do seu coração!

Percorra o Novo Testamento e constate como Jesus tinha paz, muita paz!

Veja um breve exemplo em Mateus 8:24 onde Jesus dormia em meio a tempestade, habitando no esconderijo do Altíssimo, em paz!

Não resolva mais nada "no tapa", traga tudo para o seu território em Cristo, pois é aí que você é forte!

Confie que Deus vai fazer o que te falou pela Palavra! Fale segundo a Palavra recebida e tudo vai clarear! Pode estar havendo choro, mas a alegria vem ao amanhecer! Aleluia!

Atente para a passagem de Lucas 19.41-42 onde Jesus chora por Jesuralém "E, quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela, Dizendo: Ah! se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence! Mas agora isto está encoberto aos teus olhos."

Jesus quer que você veja o fruto que a paz lhe trás!! Olhos abertos para ele!

É fácil ter paz dentro da igreja, mas e quando você sai do culto? É aí que você vai exercitar a paz: no dia a dia, na contrariedade, na luta, no aperto; o desafio é manter-se em paz para você poder dar frutos na Palavra!!

Quando você está em paz, mesmo no meio da tormenta, você acredita na Palavra recebida e é nessa condição que a semente das Sagradas Escrituras produz tudo o que você precisa !! Glória a Deus por isso!

Mesmo se estiver faltando algo, não saia da sua paz!

Para quem é direcionado o fruto da paz??

"para os que exercitam a paz." Tiago 3.18b

Então, estar em paz é um exercício constante. Você vai sendo fortalecido gradativamente. É como levantar 50 kg, você começa com 5, vai para 10, e assim por diante, até chegar aos 50.

Muitas vezes você será levado a situações que testam a sua paciência, a sua fidelidade, a sua mansidão, a sua ansiedade, que ameaçam a sua tranquilidade... tudo isto é uma excelente chance de crescer em frutos divinos, pois força você a praticar a paz!

Ao ouvir a Palavra, recebemos fé e ao ter e praticar a paz no coração vemos a Deus operando e trazendo todos os frutos que necessitamos para nossa vida! Aleluia!!

Busque a paz e siga-a. "procura a paz, e segue-a." Salmo 34.14b

Leve a paz com você em todos os ambientes hostis.

Quanto deve durar a sua paz??

A sua paz terá que durar muito! "abundância de paz haverá enquanto durar a lua"
Salmo 72.7

Pratique a paz, ela produz tudo o que você está precisando, em todas as áreas da sua vida.

Minha oração é que você (e eu) tenhamos a paz aumentada todos os dias de nossas vidas para que os frutos da Palavra semeada por Deus sejam abundantes!


Em Nome de Jesus.


Mônica Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com


"Jesus Cristo é o Senhor"

terça-feira, 10 de maio de 2011

COISAS ESSENCIAIS QUE O NOVO CONVERTIDO DEVE SABER.

A quais pontos o novo crente precisa estar atento para não entrar em armadilhas?

Vir para Jesus é, com certeza, a maior de todas as maravilhas conquistadas pelo ser humano.

Pergunte a qualquer crente e ele vai te dizer em detalhes como foi esta preciosa experiência. Você vai notar o brilho em seu olhar durante o relato: essa é a luz de Cristo resplandecedo nele.

A luz de Cristo está presente em todos os que O aceitam como seu Único e Suficiente Salvador, sepultaram o velho homem através do batismo nas águas e estabeleceram a conexão com o Criador através do batismo no Espírito Santo para serem guiados em toda a Verdade.

O novo convertido nem sempre sabe como proceder e a quê ficar atento.

Ele pode ser alvo fácil nas mãos de quem está de má fé, pois, infelizmente, nem todos os que estão em Israel são israelistas.

Se o neófito não for bem orientado, pode esfriar na fé, afastar-se dos caminhos de Deus e, o pior de tudo, ficar sem Deus na vida eterna.

Mas e na prática diária, quais são os pontos-chave para uma boa caminhada com o Senhor? Aí vão alguns deles:


1)Fidelidade nos dízimos:

O seu dízimo não é sobra, com ele você honra a Deus com os primeiros 10% dos 100% que você recebeu.
Quando você ama alguém não lhe dá o resto, lhe dá o melhor e não é de qualquer jeito!
Devolver o dízimo é reconhecer em Deus a sua fonte supridora.
Deus garante repreender o devorador (espírito de consome todos os frutos financeiros dos não-dizimistas fiéis).
Resultado: os 90% que ficam em suas mãos valerão muito mais do que os 100% porque estão sob a tutela do Deus Vivo e, pode provar, não vai te faltar mais nada!
O dizimo não dever ser dividido e nem entregue em casas de caridade, ele deve ser entregue integralmente no local onde você é alimentado com a Palavra de Deus.


2)Fidelidade nas ofertas:



3)Frequência diária na leitura, meditação na Palavra e oração:
Conhecer as Escrituras para eliminar qualquer interpretação errônea e saber separar o que pertence à Palavra e o que é puro rito criado por homens.
Pensar e refletir sobre o que leu e orar a Deus sobre aquilo que aprendeu é imprescindivel para ter comunhão com o Pai.
O Senhor revela os seus segredos para os seus filhos que estão interessados em saber dEle e que são firmes e determinados em buscá-LO.


4)Frequência na participação nos cultos:
Não se engane: não adianta só assistir pela TV, temos que participar, ir, louvar, ouvir a Palavra, orar, congregar.
Aqueles que dizem que fazem isso em casa e acham que já está bom, estão perdendo o melhor de Deus e nem estão percebendo.
Congregar é um momento de união com o corpo de Cristo e o ponto alto é a participação na Santa Ceia do Senhor, momento de comunhã máxima com Ele.
Se ainda não tem um lugar para ouvir a Palavra, peça a Deus e Ele vai te mostrar. Você vai se sentir em casa.
Somos feitos para abençoar e ser abençoados por nossos irmãos em Cristo.
Não fique mais de fora!


5)Obedecer às direções que Deus nos dá pela Palavra revelada:
Vá para a reunião com um propósito definido em seu coração, diga ao Senhor o que você espera daquele encontro com Ele.

Quando a Palavra está sendo pregada pelo Pastor fique bem atento ao que Deus fala ao seu coração por aquela palavra e não protele em fazer o que Deus lhe pede (perdoar, tirar a mágoa, seguir algum caminho específico na profissão, interceder por um familiar, etc...) mesmo que aparentemente não tenha conexão alguma com o seu pedido. Aquela direção dada é a porta para a sua conquista.

Não olhe para a pessoa do pastor, ele não tem nada para lhe dar, é ser humano igualzinho a você e a mim, a não ser a interlocução da Palavra que foi o que Deus lhe concedeu que fizesse como ministério diante do Pai para nós, as suas ovelhas.


6)Persistência, perseverança, coração aberto para arrepender-se, mudar e obedecer ao Senhor:
Palavras de bênção todo mundo gosta, as que “puxam a orelha” nem sempre. Independentemente da palavra que receber, seja humilde, aceite o que vier de bom ou para ser corrigido e mude, tenha em foco obedecer para agradar a Deus em tudo, pois quem teme (obedece, respeita) a Deus é sempre abençoado além do que espera.
Mesmo que pareça demorar a sua resposta, não desista, porque Deus está quebrando todas as barreiras para te atender.


7)Observar as suas atitudes com as pessoas do seu convívio, crentes e não-crentes:
Como você tem tratado as pessoas ao seu redor?
O que sente a respeito delas no seu coração?
E na sua familia? Como é o seu tratamento com o esposo e com os filhos?
Como lida com as suas atribuições profissionais?
Anda alegre ou está sempre de cara amarrada?
Nos nossos relacionamentos precisamos aprender a tratar cada pessoa como trataríamos ao próprio Senhor Jesus.
E as nossas tarefas devem ser feitas como se as estivéssemos fazendo (e na verdade estamos) para o próprio Senhor.
Errou com alguém? “Pisou na bola”? Quem não erra? Peça perdão à Deus e também à pessoa que você ofendeu ou prejudicou o mais rápido possível, para não ter as suas bênçãos retidas.

Ser da familia de Deus é uma grande responsabilidade: agora você tem o Nome de Jesus sobre você e presente em sua vida, por isso precisa agir, pensar e sentir como um verdadeiro cidadão do Reino dos Céus para honrar a Deus com todo o seu proceder.

O crente salvo faz a diferença!



8)Permita que Deus te guie e te oriente em tudo:

Os homens, por mais bem intenciosados que sejam podem cometer falhas e deslizes, podem não ser tão discretos ou isentos como deveriam.
Precisa de uma direção, tem um problema? Peça ajuda ao Pai e Ele te dirá o que fazer pela Palavra: este é o caminho mais curto para a paz.

Deus não usa as pessoas para te revelar o que você precisa, mas pode confirmar o que Ele te falou pela Palavra por intermédio delas.

Seja muito feliz e bem sucedido nas suas orações e na caminhada com Cristo.

São os meus votos.

Em Nome de Jesus.


Mônica Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com



"Jesus Cristo é o Senhor"
Jamais oferte triste, por pressão e muito menos por ganância.
Deus ama aquele que dá com alegria e não por necessidade ou como moeda de troca com Deus.
Não caia no erro de muitos desavisados que pedem até empréstimo para ofertar. Definitivamente Deus não quer isso!
Sua Palavra é bem clara: é Ele, o próprio Deus, quem dá a semente para que nós a plantemos em Sua obra e Ele não quer que devamos nada a ninguém a não ser o amor de uns para com os outros!
O Senhor toca o seu coração com o valor da oferta, intimamente você sabe o valor e, mesmo que não o possua, Ele abre oportunidades perfeitas, honestas e em paz para que você honre aquele propósito tranquilamente, sem contrair nenhuma dívida.
Deus não quer que você venda sua casa, carro, terreno e demais bens para você dar na igreja para Ele te abençoar, muito cuidado com o “estelionato espiritual”.
Jesus já se fez sacrifício perfeito e santo por cada um de nós, portanto o seu sacrifício é inútil!
Deus nos abençoa pela graça e pela fé, não pelo sacrifício.