Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.


ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou abrindo espaço para você que deseja orientação através do e-mail: conhecerdeusnapratica@outlook.com;

que será respondido na publicação no blog zelando a identidade da pessoa que será chamada de amiga.

Com isso as pessoas poderão ter minha orientação e de todos que acompanham o blog, recebendo desta forma maior apoio para resolução de seus problemas.

ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 16 de maio de 2008

O QUE FAZER COM AS PROMESSAS DE DEUS?



O que fazer quando a promessa de Deus está demorando muito para acontecer?

Jesus diz nas Escrituras que conhece tudo sobre cada um de nós, todos os nossos pensamentos e também as intenções do coração e que as nossas bênçãos estão dentro da porta.

Em apocalipse 3 versículo 7 Jesus diz que coloca uma porta aberta diante de cada um de nós e que ninguém pode fechá-la.

Porta é a palavra pregada que se revelou a mim ou a você, ou seja, é aquilo que compreendemos que nos pertence através da Palavra e a porta permanece aberta e ninguém a pode tirar de nossas mãos.

A palavra revelada é a sua porta aberta para a paz, felicidade e sucesso em qualquer área de sua vida. É o próprio Deus contando os Seus segredos para você progredir.

Deus revela Sua maravilhosa vontade para nós porque fomos feitos por Ele para dominar e para sermos ponte diante de Deus para os homens, é por isso que nos constitui reis e sacerdotes para Ele e para honrar o Seu Reino. (Apocalipse 5:10).

Deus tem um plano para você e este se revela pela porta que Deus abre no seu entendimento particular concedido pelo Espírito Santo através da Palavra.

Jesus conhece as nossas obras (Apocalipse 3:8), nada está encoberto diante dEle a nosso respeito, por isso não convém que adiemos mais: é preciso abrir mão de algo, tirar o que não presta, renunciar ao pecado pois ele é incompatível com a santidade de Deus. Aprenda mais sobre a caminhada com Deus.

Descobrimos facilmente o pecado porque ele nos pesa no coração.

Precisamos buscar o maná todos os dias, o alimento espiritual que vem de Deus. Aquela palavra que fala em particular ao coração, a profecia vinda das Escrituras. Pois sem profecia, nos corrompemos e Deus sabe que não podemos fazer nada direito sem Ele.

Para ser abençoados por Deus precisamos segurar a mensagem que recebemos, manter viva dentro de nós a porta de Deus que nos é aberta, olhar sempre para a revelação de Deus para o nosso caso e deixar que Ele a renove em nós, conduzindo-nos para frente na nossa caminhada.

Se seguimos a revelação, temos o melhor de Deus e nos realizamos.

Deus tem sido o meu refúgio? (salmo 11:1), Davi foi um vencedor porque confiava e se entregava somente a Deus.

Se não tem vencido é porque não tem confiado em Deus, ou seja, duvida da revelação recebida, fica na incerteza se aquela direção tão boa veio mesmo de Deus, em vez disso confia na força do braço, na capacidade própria, na persistência, nos conhecidos.

Pare de confiar na sua inteligência e capacidade, faça como os vencedores ao longo da Bíblia, coloque a sua confiança em Deus, como fez o salmista, deixe Deus fazer através de você, deixe em Deus a sua confiança e nada mais vai te abalar, vá mas antes saiba se Deus está com você naquele objetivo. Porque Ele honra a Sua palavra e não a imaginação da nossa cabeça!

Confie em Deus, ou seja, siga os passos da revelação de Deus para você contidas na Palavra, e você vencerá qualquer coisa, quando estiver perdido, Deus te tira do labirinto e da confusão e te coloca no melhor lugar, digno de um legítimo filho de Deus em Cristo Jesus.

Espere com paciência, firme na fé e não perca de vista a Palavra que Deus te dá.

Não caia na tentação de sair da revelação dada, continue na fidelidade que Deus vai te honrar.

A porta já está aberta, guarde a Palavra dada porque ela é a resposta para a sua vida, acredite no poder de Deus.

Permita que a revelação da promessa vá crescendo até a sua perfeita concretização, esta atitude vai retirar de você a sensação de demora e lhe trará uma profunda (mas muito agradável) experiência com Deus no rumo à conquista prometida por Ele.

Se você confiar em Deus, ou seja, se mantiver firme dentro de você aquelas revelações da palavra para a sua vida, você alcança o melhor, não importa a sua situação atual.

Você tem promessas de Deus? Acreditou nelas? Está demorando? Não se desespere, porque Ele é fiel e justo para cumprir todas e cada uma delas em nossas vidas, conduzindo-nos passo a passo com Sua mãos poderosas, nos ajudando, nos esforçando.

O tempo para o Senhor cumprir o que Ele te prometeu já está reservado na agenda divina. Creia!

A espera com certeza valerá a pena.

Fique tranqüilo: o Senhor sabe o que é melhor pra nós e o tempo propício das promessas se cumprirem. 

A promessa é nossa, mas, o tempo da realização das promessas pertence a Deus.

Em Nome de Jesus.

Mônica Gouvêa Sgarbi Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com

Visite artigos da escritora sobre a caminhada com Deus em:
http://bencaossemlimites.blogspot.com/
http://www.webartigos.com/categories (selecione: desenvolvimento pessoal, estudos bíblicos ou religião)
http://www.artigonal.com (selecione: religião)
http://www.uol.com.br/bemzen (selecione: religiões)


"Jesus Cristo é o Senhor"

FARISEU OU PUBLICANO?

Quem eu sou de verdade para Deus ?

As Escrituras Sagradas são uma fonte inesgotável de entendimento porque a palavra de Deus é viva e eficaz.

Podemos ler uma mesma passagem bíblica mil vezes e ainda na vez seguinte Deus falará algo novo conosco: este é o poder vivo que somente a Bíblia contém.

Jesus através das parábolas ensina ao nosso coração tudo aquilo que precisamos para ser muito mais felizes do que temos sido até o presente momento, pois o Evangelho é remédio certo e sem contra indicações para o nosso coração e tem o poder de penetrar em regiões íntimas do nosso ser.

Na conhecida parábola do Fariseu e do Publicano (Lucas 18:9 a 14) Jesus contrapõe dois tipos de personalidades e, contrastando-as, nos leva à uma profunda reflexão pessoal: quem eu sou de verdade perante Deus?

Tudo o que Jesus revela jamais é para humilhar ou rebaixar a nós ou aos demais. Ele assim o faz porque quer nos abençoar e nos toca para que nos transformemos através da renovação do nosso entendimento.

O fariseu personifica a arrogância e a pretensão.

Ao consultar o dicionário temos as seguintes significações:

Arrogante: Altivo: elevado; Insolente: atrevido, malcriado, grosseiro; Orgulhoso: que tem orgulho, vaidoso, ufano; Orgulho: elevado conceito que alguém faz de si próprio; amor próprio exagerado, brio, ufania; Ufania: exibicionismo, vanglória, ostentação, auto-elogio, jactância; Soberbo: que é mais alto ou está mais elevado que outro; Presunçoso: Que presume as coisas; Presumir: conjeturar, supor, estimar, prever; Conjetura: suposição, hipótese, previsão; em resumo: Achar-se determinada coisa, “Metido a besta”, “Nariz empinado”, esnobe.

O arrogante faz um conceito muito alto de si mesmo, acha que é melhor do que os outros e exagera nas suas qualidades.

Pretensioso: que pretende, vaidoso; pretender: reclamar como um direito, solicitar, aspirar, intentar, esforçar-se por alguma coisa; pretensão: suposto direito, presunção.

O pretensioso quer ser alguém que definitivamente ele não é.

Ao estudarmos mais detalhadamente os perfis históricos de ambos os personagens da parábola veremos que:

Os fariseus eram líderes religiosos, o nome significa ‘separados’, e havia uns 6 mil deles, espalhados por toda a Palestina. Eram mestres nas sinagogas, exemplos da religião aos olhos do povo e guardiães autodesignados da lei e da sua devida observância. Consideravam as interpretações e os regulamentos transmitidos pela tradição quase tão autorizados quanto as Escrituras. É a figura do religioso hipócrita, invejoso, rígido e formalista. (fonte: NVI). A atitude dos fariseus demonstrava rejeição à mensagem divina, não se mostravam dispostos ao arrependimento, uma vez que não aceitavam o batismo nas águas feito por João Batista e combatiam a mensagem do Cristo de Deus.

Os publicanos eram coletores de impostos, mal vistos pelo povo, título tradicional de homens, em cada localidade, empregados do governo romano para cobrar impostos do povo. Como trabalhavam para os romanos e muitas vezes faziam cobranças extorsivas, passaram a ter má reputação, sendo geralmente odiados e considerados traidores. Eram considerados proscritos. Não podiam servir de testemunhas ou juizes, sendo excluídos da sinagoga. Aos olhos da comunidade judaica, essa desonra estendia-se até suas famílias. (fonte: NVI). No entanto nas suas atitudes mostravam disposição em arrepender-se pois iam ao encontro de João Batista se batizavam e também procuravam conhecer a Jesus. Um personagem marcante foi Zaqueu (Lucas 19:1 a 9)

Jesus contou esta parábola àqueles que confiavam em sua própria justiça e desprezavam os outros.

Compare a atitude dos dois homens:

Ambos subiram ao templo para orar, mas com atitudes completamente diferentes: o fariseu ficava em pé, altivo (se achava certo e muito íntimo de Deus, ele se autoentitulava como guardião da Lei de Deus); já o publicano ficou à distância, nem ousava olhar para o céu (temia a Deus, nem ousava se aproximar pois sabia que estava errado).

No ato da oração o fariseu orava no íntimo, desprezando aos outros e depreciando-os, assim, fazendo comparação entre ele mesmo e os outros homens acreditava enaltecer-se perante o Senhor, era independente de Deus; já o publicano pensou em Deus, batia no peito e dizia sobre si mesmo a Deus, por mais errado que estivesse queria ter um relacionamento particular e íntimo com Deus, era dependente de Deus.

Compare a oração de ambos: o fariseu dizia “Deus eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros, nem mesmo como esse publicano.” (soberbo); “Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto tenho.” (achava que tinha que fazer por onde para receber bênçãos de Deus). Não reconhecia seus erros, egocêntrico e arrogante, achava que poderia ser perdoado por sua posição, méritos e esforços próprios, estava separado de Deus.

O publicano não colocou as suas boas obras e nem o seu bom caráter diante de Deus, colocou o seu coração: ”Deus tem misericórdia de mim que sou pecador.” (reconheceu abertamente suas falhas e sua impotência humana frente a Deus). Reconhecia seus erros e sua incapacidade em ser perdoado por seus próprios méritos e esforços.

O homem fariseu tinha como centro da sua vida a justiça praticada por ele mesmo, enquanto que o homem publicano focava a justiça vinda de Deus em seu favor, humilhava-se porque sabia que precisava do amor do Pai.

O fariseu não foi para casa justificado, ou seja, não teve os seus pecados perdoados por Deus, porque confiava somente na sua própria justiça, ou seja, achava-se melhor, mais gabaritado e mais fiel a Deus do que os outros e não se curvava perante o Senhor.

O publicano foi para casa justificado, ou seja, teve os seus pecados perdoados por Deus, porque confiou apenas na justiça de Deus, sem julgar os outros, submetendo-se somente ao Criador como força redentora.

Quem se exalta como fez o fariseu será humilhado, pois suas atitudes são para honrar a si mesmo e não tem base nenhuma no Pai. (procurava reconhecimento e títulos humanos para alimentar seu orgulho, os assentos de destaque nas sinagogas eram deles, sua base é o mérito e o esforço próprios para ser abençoado e não o poder e justiça que vem de Deus).

Quem se humilha diante de Deus como fez o publicano será exaltado, pois suas atitudes são para honrar a Deus. (procurava somente a justiça de Deus como força libertadora frente aos seus pecados).

Não é o orgulho, posição, mérito ou ações próprias que farão mover a justiça de Deus em seu favor.

Quando se submeter a Deus, ou seja, quando souber que Ele é a sua justiça e que por Sua potente mão e direção tudo se resolve, a justiça de Deus se moverá em seu favor.

Não tem conseguido por que você até vai, é esforçado, procura, busca, mas vai sem Deus, ou seja, vai confiando apenas na sua boa rede de contatos, na sua capacidade, nas suas habilidades e conhecimentos e não na força soberana de Deus que está agindo através de você. Ainda está acreditando que é você quem abre as portas e não o poder do Pai. Está sendo fariseu e nem está percebendo.

O antídoto que move a mão de Deus positivamente é o seu arrependimento sincero perante Ele: reconheça que você sem Deus não é nada, mesmo que seja um grande especialista em sua área.

Ou você pensa que todas as boas portas que obteve foram fruto do seu empenho? É que naquela época você agia como o publicano perante Deus, era humilde, aberto a aprender e ajudar, nem se achava tão capacitado assim, mas seguia em frente, confiante, alegre no Senhor e tudo se resolvia.

Hoje todas as portas se fecharam porque você se acha uma autoridade no assunto e se sente injustiçado pelo mundo que não reconhece toda a sua majestade... Virou um fariseu orgulhoso.

Hoje você não consegue mais nada porque se acha uma assumidade nos assuntos com os quais lida, afinal de contas você é inteligente, rápido, competente, tecnicamente preparado e acabou se acomodando nos louros de vitórias do passado.

Antes não, você nem tinha tanta consciência assim das suas qualidades e nem dos bons resultados que obtinha, achava que qualquer um poderia conquistá-los, seus conhecimentos e posição não eram um fardo para você, você se dava o direito de errar e aprender, tinha boa vontade em arrumar o que estava mal e seguir em frente, apesar dos olhos das pessoas ao redor estarem pregados em você.

O publicano correu um risco bem grande quando se apresentou diante de Deus e fez a sua oração em voz alta porque era excluído e muito mal visto pela sociedade. O seu temor a Deus era maior do que aquilo que os homens poderiam pensar dele.

Quando eu assumo perante Deus a pessoa que verdadeiramente sou, automaticamente sou humilde.

O publicano buscou e recebeu a justiça de Deus, não se importou com o que os outros homens achavam dele, não ficou se comparando aos demais homens, pois o que ele queria mesmo era resolver-se com quem é totalmente poderoso, o Pai, e voltou para casa perdoado.

Hoje você não se arrisca mais como no passado, tem receio do que os outros vão pensar de você, tem medo de ser quem você realmente é para Deus.

O pior de tudo: não está confiando na justiça do Criador para trazer solução para o seu caso e sim na sua própria habilidade somente, assim não é possível reverter a situação. Você anda triste, deprimido, amargurado e sem esperança nenhuma porque ainda está confiando somente nas suas mãos, ainda não percebeu que é Deus quem abençoa (abençoou e sempre abençoará) todas as obras das suas mãos.

Você fica se comparando com os outros, chega a ficar revoltado quando vê gente bem menos capacitada e inexperiente ocupando posições que poderiam ser tranqüilamente suas, fica arranjando todo o tipo de desculpas para esse fato, culpa o governo, o mercado, a sua idade, o apadrinhamento e fica perdendo tempo precioso que deveria ser investido na sua comunhão com Deus.

Seu foco tem que estar na onipotência de Deus, está faltando se curvar a Ele e clamar por ajuda.

Quando há humildade verdadeira o fracasso desaparece, porque é o próprio Deus quem nos justifica.

Humildade é saber quem somos para Deus, também é o reconhecimento íntimo e totalmente sincero de nossas falhas perante Ele.

É entender que somente Deus tem o poder de nos perdoar todos os pecados cometidos e nos transformar.

E saber que é somente Ele quem nos dá o crescimento e a multiplicação, nos mostrando a nossa posição através das Escrituras e fazendo com que reconheçamos que Ele já nos capacitou para vencer qualquer dificuldade.

Espero que o Espírito de Deus tenha falado ao seu coração como falou ao meu e que você receba a transformação que resulta em grande sucesso, não mais para enaltecer você, mas para honrar e glorificar ao Reino de Deus através das suas conquistas.

Em Nome de Jesus.

Mônica Gouvêa Sgarbi Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com

Visite artigos da escritora sobre a caminhada com Deus em:
http://bencaossemlimites.blogspot.com/
http://www.webartigos.com/categories (selecione: desenvolvimento pessoal, estudos bíblicos ou religião)
http://www.artigonal.com (selecione: religião)
http://www.uol.com.br/bemzen (selecione: religiões)

"Jesus Cristo é o Senhor"

TRÊS PASSOS PARA QUE DEUS POSSA ABENÇOAR A SUA VIDA

Que aspectos devem ser observados e guardados por nós para que recebamos as bênçãos de Deus?

Deus nos ama e quer nos dar as melhores coisas que existem. Ele vibra com a nossa felicidade e se entristece sobremaneira com o nosso sofrer.

Sabemos pela Palavra que a causa de sofremos é porque não estamos tendo o entendimento completo sobre aquele assunto. Está faltando a sabedoria vinda de Deus e sem ela empacamos.

Por outro lado, Deus está de ouvidos abertos e braços estendidos para nos instruir, ensinar o caminho por onde seguir, nos guiar e cuidar de nós.

As pessoas podem até ser destrutivas e não se importar de verdade com a gente, mas Deus se interessa sinceramente por cada um de nós e sempre será construtivo para conosco, pois Sua meta é a nossa realização plena.

Seguem alguns pontos importantes para concentrarmos a nossa atenção, aspectos que devem ser mantidos bem vivos em nós para que não nos falte mais o entendimento e sabedoria necessários para seguir de cabeça erguida:


1º passo: CRER

Durante a tempestade dos problemas muitos recuam, se intimidam, acreditam que o seu problema não tem mais jeito, estão desanimados, ficam relembrando como o passado foi bom, mas não confiam que possam ser felizes e viver em paz de novo. Chegam até a verbalizar a sua amargura para todas as pessoas ao redor, mas para quem resolve mesmo, Deus, elas não se dirigem.

Nessas horas de aperto que parecem não ter fim é que temos que crer que as dificuldades não são maiores do que o poder de Deus. E o Pai nos dá o seu imenso poder para que possamos crer, ficar firmes e vencer todas as contrariedades que se apresentam como intransponíveis.

Não há neutralidade espiritual: é crer ou desistir, mas crer da forma certa, ou seja, fixados em Jesus, que nos transforma completamente, nos fazendo pessoas novas, sabendo e dizendo que você vai vencer, tendo a certeza de que Deus pode ajudar você no seu caso, seja ele qual for.

Quem crê possibilita que o Senhor faça coisas espantosas por seu intermédio: Jesus dá poder de expulsar todo o mal que está lhe afligindo, abastece o seu íntimo com o poder do Espírito Santo para edificar sua vida, você recebe cobertura espiritual contra todas as ameaças mundanas e onde colocar as suas mãos haverá cura e bons resultados pois Jesus está com você e onde Ele está existe abundância de alegrias e todo o tipo de respostas positivas.

“Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal algum; imporão as mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados.” Marcos 16:17 e 18 (NVI)

2º passo: CONHECER

Quem crê em Jesus conhece a verdade e a liberdade verdadeiras já concedidas a todos nós através do Seu sacrifício que nos redimiu completamente de todo o poderio maligno.

Conhecer é muito mais do que uma atitude intelectual, de nada adianta saber o que Cristo fez por cada um de nós na cruz, as conseqüências práticas do Seu ato redentor em nós hoje e não experimentar o Seu santo poder em ação sobre as nossas vidas.

Precisamos experimentar Jesus atuando nas áreas do nosso viver, pois é espiritualmente que discernimos, conhecemos e vivemos a verdade e a liberdade que na prática se mostram em soluções para nossos problemas insolúveis por outros meios.

Liberdade é o poder de escolha que temos para respeitar a Deus nos mantendo bem distantes do pecado e livres do erro.

Quem não é participante do amor de Jesus somente O conhece de ouvir falar.

Você pode até ter ouvido e visto diversas vezes através de alguma pessoa ou por programações na mídia que Jesus vive, que Jesus é bom, que Jesus cura, que Jesus prospera, que Jesus abençoa os casamentos, que Jesus protege a família e os filhos, que Jesus tem estas bênçãos para hoje e que Ele nos reserva a maior delas: vida eterna nos tempos vindouros, mas ainda não vivenciou nenhuma dessas bênçãos de Deus para hoje em sua vida.

Busque conhecer a Palavra de Deus, leia-a, ouça-a, estude-a, conclua, reflita para saber o que ela diz sobre o seu caso e abra-se para experimentar a Verdade nas Escrituras e ela lhe trará liberdade em Cristo, além de muita alegria. Não aceite ser enganado. E para isso é indispensável você saber o que Deus diz.

“...Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.” João 8:31b e 32 (NVI)

3º passo: RESISTIR

Deus protege seus filhos que confiam nEle.

Gostamos quando confiam em nós e fazemos de tudo para manter essa confiança que nos foi depositada, imagine então o nosso Criador!

Quando permanecemos firmes não aceitando o mal e declaramos a nossa certeza: “Deus vai mudar a minha vida! Deus vai mudar essa situação!” estamos nos submetendo a Deus e resistindo a todas as ações malignas.

Deus honra àqueles que nEle confiam e, ao final deste grande tumulto, não aceitando o mal, você verá uma retumbante vitória. Continue resistindo intensamente que este dia logo virá!

Uma estratégia forte do inimigo contra o nosso sucesso e, logicamente contra o sucesso do Reino de Deus em nós, é dividir os nossos pensamentos: por vezes estamos confiantes, inabaláveis, positivos e alegres e por outras tudo fica triste, sem esperança, longe e tão difícil.

Saiba que quanto mais estiver com os seus sentimentos oscilantes, tanto mais retardará a resposta do Senhor que já está preparada para você desde a primeira vez em que fez o seu pleito a Ele.

E satanás sabe muito bem disso e tentará desestabilizar você ao máximo, porque ele vem para matar, roubar e destruir, pois não é e jamais será amigo de quem quer que seja e fará de tudo para humilhar os cidadãos do Reino do Céu.

Combata com energia à mente dividida (eu não aceito mais nada desse sofrimento na minha vida, eu sou de Deus e não me curvo a mais nenhum fato que vem para me desanimar, não aceito mais esses pensamentos que vem só para me entristecer e me enfraquecer) e verá que esta é uma forma muito eficaz de ser alcançado pela resposta de Deus.

“Submetam-se a Deus. Resistam ao diabo, e ele fugirá de vocês. Aproximem-se de Deus, e ele se aproximará de vocês! Pecadores, limpem as mãos, e vocês, que tem a mente dividida, purifiquem o coração.” Tiago 4:7 e 8 (NVI)

Preciso crer que Deus pode e vai resolver a minha questão, que Ele vai me ajudar e me esforçar nos meus problemas e, com a meta de ter confiança e para honrar ao amor ilimitado dEle por mim, resisto ao diabo (não aceitando mais o assédio que vem por pensamentos destrutivos, tristezas, desânimo, más experiências) e fico firme na Palavra (sou mais que vencedor em Cristo Jesus).

As bênçãos de Deus são recebidas pela graça (favor imerecido de Deus para conosco através de Cristo) e pela fé (certeza de receber aquilo que esperamos).

Quando cremos, conhecemos, guardamos a Palavra, praticando-a, resistindo assim a toda a aparência e investida do mal contra nós, permitimos que Deus nos alcance com muito mais do que pedimos ou pensamos.


Em Nome de Jesus.

Mônica Gouvêa Sgarbi Gazzarrini
E-mail: mogazzar@hotmail.com

Visite artigos da escritora sobre a caminhada com Deus em:
http://bencaossemlimites.blogspot.com/
http://www.webartigos.com/categories (selecione: desenvolvimento pessoal, estudos bíblicos ou religião)
http://www.artigonal.com (selecione: religião)
http://www.uol.com.br/bemzen (selecione: religiões)

"Jesus Cristo é o Senhor"